.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Cravo vermelho ao peito...

Paulo Pinto, presidente da Comissão Diretiva dos Baldios do Paião investiu 80 mil euros numa aplicação financeira de uma das seguradoras de que é mediador, como o Diário As Beiras adiantou no início deste ano.
Entretanto, o assunto retomou actualidade na sequência das declarações do presidente da mesa da assembleia daquele coletivo, Adelino Pinto, ter avançado a este jornal que vai enviar para o Ministério Público a documentação que reuniu sobre a actual gestão (ver aqui).
Fonte ligada ao dossiê adiantou, entretanto, que Adelino Pinto vai ser ouvido, esta semana, na qualidade de testemunha, pelo Ministério Público, na sequência de uma denúncia anónima, no âmbito da gestão de Paulo Pinto.
Por sua vez, o PSD pediu esclarecimentos sobre as aplicações financeiras e a gestão da comissão diretiva à Junta do Paião (também presidida por Paulo Pinto), fiel depositário dos 217 mil euros dos baldios daquela freguesia que o tribunal lhe confiou, na Assembleia de Freguesia do Paião.
“Enquanto mediador, não ganhei nada com a aplicação financeira e em nada contribuiu para atingir os objectivos da [minha] agência. Aliás, tenho uma declaração da seguradora que prova que a minha mediadora não obteve quaisquer benefícios”, garantiu Paulo Pinto ao Diário As Beiras.
Para Paulo Pinto, porém, tudo não passa de uma questão política e de luta pelo poder. O duplo presidente acrescentou que “aquilo que [Adelino Pinto e o PSD] pretendem é atingir o presidente da Junta do Paião, e não o presidente da comissão diretiva, e tomar o poder dos baldios”.

VIA AS BEIRAS.

1 comentário:

Anónimo disse...

este deve pensar que está acima da lei, mas afinal fez negocio com ele próprio ou não?

é que 80 000€ devem dar para atingir muitos objetivos........