.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Pra melhor, tá bem, tá bem!.. Pra pior, já basta assim?..

João Ataíde das Neves, tomou posse, para exercer o primeiro mandato como presidente de câmara da nossa cidade, no dia 30 de outubro de 2009. 
Já lá vão quase 7 anos.
Como ele próprio disse, logo após ter conquistado, para o PS, a Câmara Municipal da Figueira da Foz, derrotando o PSD, que a liderava desde 1998, "é um grande desafio".

Quase no final de outubro do ano da graça de 2016, a cerca de 1 ano das próximas eleições autárquicas, pode ser desconcertante viver na Figueira, especialmente se somos dados a pensar.
Uma coisa, é a imagem da Figueira, que continua a convidar a essencialismos míticos,  com perigosas conotações políticas. 
Outra coisa, seria uma Figueira, que passaria por desconstruir aquela imagem de um passado grandioso, de certos sentimentos a que a maioria dos figueirenses acabou por aderir,  por instigação política.

Esse continua a ser o fado tradicional da Figueira, onde a  fragilidade e a melancolia estão presentes. 
E é nisso, nesse fechamento,  que continua a consistir a tragédia da Figueira e a nossa.
Estamos praticamente com 7 anos de Ataíde e  prosseguimos dentro da nossa catástrofe recalcada, sem ter conseguido dar o golpe de asa para sair. 

É por isso que, por vezes, para alguns, custa tanto  respirar na Figueira.
É por isso que, por vezes, para alguns, a  melancolia de pequenas vivências de anos atrás, mostra, com tristeza, a falta de brilho e a mediocridade da Figueira de hoje. 
Contudo, mesmo assim, baça e embaciada, a Figueira continua a ser nossa.
Há 7 anos, João Ataíde era a novidade.
7 anos depois, desvanecida que está qualquer aparência da novidade trazida por João Ataíde, ainda bem que a Figueira não mudou.
Com João Ataíde, se tivesse mudado alguma coisa na Figueira, teríamos ficado certamente a perder ainda mais com a troca.

Em 2009, não ter passado político e autárquico, foi o único e  maior trunfo de João Ataíde.
Mas, ao mesmo tempo também a sua maior responsabilidade.
Na altura, isso basou-lhe para ganhar as eleições, pois os figueirenses estavam fortemente desiludidos com o PSD.
Será que os figueirenses vão perdoar mais um "balde de água fria", este chamado João Ataíde?

1 comentário:

A Arte de Furtar disse...

Vai ser um Spa com Programa de Bem-Estar, com patente Ataíde:
em Piscina de Recuperação ou em Piscina com Hidromassagem fixa, Duche com massagem local, Banheira com Hidromassagem Automática, Banho de Imersão, Massagem Manual Localizada ou Massagem Manual Geral...
Como já aqui escrevi, o deputado Portugal e a concelhia do PS bem podem sorrir, espernear ou vociferar. A lista será do Presidente. Ponto!

O Miguel de Almeida já deu ao slide, pois massagem é mais em Lisboa ou paragens quentes.
Vai tentar deixar um "fiel" seguidor. Veremos quem será o "cordeiro" ou se o PPD terá alma para se emancipar e traçar novo rumo. Basta de santanetes!

O CDS está mais na onda Correio da Manhã. Dispensa as autárquicas, embora mostre grande empenho.

Quanto ao BE e CDU, eleger deputados para a Assembleia Municipal ou ganhar uma Junta, seria um resultadão (merecido).