.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Naval

Tiago Raposo (foto sacada daqui) de 27 anos é, desde ontem, o novo treinador da Naval.
O ex-adjunto do Pinhalnovense,  veio substituir  Miguel Branco, que se demitiu no inicio da semana, que,  por sua vez, havia substituído Pedro Santos, o técnico que começou a atribulada época navalista de 2013/2014.
Tiago Raposo começou ontem a comandar uma equipa que, esta época, já perdeu um jogo por falta de comparência, uma vez que o plantel estava incompleto para poder disputar a partida, depois da saída de vários jogadores.

 Em tempo.
Crónica de Rui Curado da Silva, investigador, publicada no jornal AS BEIRAS.
"Qualquer ex-atleta da Associação Naval 1° Maio fica consternado com o atual estado do clube. Na minha opinião houve dois erros que contribuíram decisivamente para o sucedido. O incêndio da antiga sede da Naval foi o primeiro capítulo da tragédia navalista.
A redução a cinzas da sede da rua da República desacoplou o clube da sua base social. Aquela sede não era um mero conjunto de espaços desportivos, era um local de confraternização dos adeptos, onde se ia beber um copo, debater a atualidade política ou jogar às cartas.
Era um local de encontro de gerações que passavam o testemunho de umas para as outras, mantendo um clube com uma história das mais belas e antigas do país.
O incêndio transformou profundamente a arquitetura do clube, aquele que foi durante décadas um clube de génese popular, passou a ser um clube de um homem só. Este foi o primeiro erro.
O segundo foi um erro dos tempos modernos. Muito dificilmente seria sustentável manter um clube numa cidade como a Figueira, apostando tudo na contratação de um conjunto de futebolistas pagos a peso de ouro, provenientes dos quatro cantos do mundo.
No passado, ainda nas divisões secundárias, o Estádio José Bento Pessoa apresentava assistências de fazer inveja à Naval da Primeira Liga, quando se enchia para assistirmos a heróis locais como o Paredes, o Luís Pinto, o Tovim ou o Catrapila.
Desejo a melhor sorte ao conjunto de valorosos navalistas, mais seniores e mais jovens, que estão empenhados em salvar o clube."

3 comentários:

Anónimo disse...

CARNE PARA CANHÃO

João Teixeira disse...

Outro treinador... falta saber por quanto tempo fica Tiago Raposo. Atribulada é mesmo a palavra certa para descrever esta época de futebol!

Anónimo disse...

Outro quê?