"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

"Os botes da minha Terra"

Foto Pedro Cruz
Sempre gostei de botes. Sempre gostei da sensação de pertencer a esta gente que, no rio e no mar, tem de navegar com estes botes. Sempre gostei de olhar para estes botes e para esta gente.
Daí, ter gostado da ideia do Pedro de fotografar os botes da minha Terra.
Ao brindar-nos com os seus olhares sobre estas embarcações, vai preserva-las em fotografia para sempre.
O bote, embarcação tão característica da minha Terra, faz também parte da nossa vida colectiva. Nele, por enquanto, navega e trabalha gente, já em pequeno número, é certo, que ganha o pão na dura lida da pesca.
Com cada vez mais dificuldades, alguns botes vão resistindo, ali no Portinho da Gala, mantidos e "mimados" pela carolice e orgulho dos seus proprietários, que insistem em preservar a memória do Mondego e o pedaço de história escrita nas suas águas pelos botes da minha Terra.

Sem comentários: