"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 22 de abril de 2008

PUBLICIDADE INSTITUCIONAL

Venda de Terreno pela Junta de Freguesia de São Pedro
ADENDA DO BLOGUEIRO:

1. O Executivo da Junta de Freguesia, aprovou este negócio na sua reunião de 25/03/2008, por unanimidade.

2. A Assembleia de Freguesia de São Pedro, aprovou este negócio na sua reunião de 21/04/2008, com os votos a FAVOR de todos os elementos da LISP presentes na reunião e o voto CONTRA do único representante da OPOSIÇÃO (ANTÓNIO JOSÉ DE JESUS AGOSTINHO).

7 comentários:

Anónimo disse...

E, como é apanágio desta democracia, o representante da oposição não tem o direito de saber em quanto importaram as comissões. E, não tendo o direito o representante da Oposição também não têm o direito todos-os-tótos-todos que votaram nos comissionistas.
Um belo regabofe, não é?

Anónimo disse...

Agostinho:

Nos últimos tempos, parece que a Cova-Gala se tornou um maná imobiliário: Alberto Gaspar, os terrenos junto ao Centro Geriártrico e Campo de Futebol do GDCG, primeiro como moeda de troca com os antigos terrenos da Terpex e agora este pedaço...
Bonito, sim, senhor. Mas, meu amigo, é preciso enquadrar isto, pois não se trata de um episódio isolado.
A Cova - Gala vive a erosão de suas formas tradicionais de organização do espaço, decorrente da opção da predação imobiliária como eixo principal da actividade económica para o chamado desenvolvimento da Terra.
Este processo repete-se, não é virgem: as velhas habitações dão lugar a cimento, prédios, mansões, hotéis de luxo...
Como resistir a isto?
A força dos interesses envolvidos, vai fazer com que prevaleça a perspectiva traçada por uma classe dirigente, analfabeta e interesseira.
É a vida.
A população e a actividade económica foram, até aqui, distribuídas de maneira homogénea e equilibrada. Essa era a herança do eng. Aguiar de Carvalho.
A Cova-Gala esteve assim, por muito tempo, a salvo de problemas comuns a outras zonas costeiras.
Mas, esse tempo está a passar caro Agostinho: agora os tempos são de concretização das ideias da herança que Santana Lopes plantou na Figueira.
E está a dar frutos na Cova-Gala.
Você ainda vai ouvir, por parte dos políticos da Cova-Gala no poder, grandes encómios ao legado de Aguiar de Carvalho.
Quer apostar?
Por motivos hipócritas e meramente conjunturais, mas vai a acontecer.
E a leitura política é fácil: a aproximação ao PS assim vai obrigar.
Esta gente teve bons mestres: princípios e valores para quê?
O que importa são os benefícios.

Anónimo disse...

vejam parece atractivo. Se o campo passasse para lá não era mau...www.homeinternational.co.uk/downloads/Figueira-Mar.pdf

António Agostinho disse...

Os que me conhecem, ou passam por este blogue, sabem do meu desencanto e distanciamento relativamente aos políticos e à forma de fazer política, cujos resultados sofremos na pele. Creio que sempre fui assim.
É um direito que me assiste, do qual não vou abdicar.
A grande questão, neste momento crucial para a nossa Terra, tem em fundo um enorme negócio imobiliário, que se desenvolve e entranha, colocando questões ambientais e outras, nomeadamente a maximização do lucro dos privados.
Cada um responde por si. Há aqueles que não sabem o que se passa. Há aqueles que sabem o que se passa e assobiam para o lado. E há aqueles que sabem e aproveitam a boleia.
Depois, há os outros: os que dentro das suas possibilidades, tentam contrariar “o sistema”.
Estou neste último grupo, porque uma coisa eu sei: podem construir-se e destruir-se muitos prédios, muito cimento, muitos pavilhões, muitas piscinas, etc.
Todavia, há uma coisa, que depois de destruído, jamais será recuperado: o nosso habitat natural.
Portanto, escusam de ameaçar ...

Anónimo disse...

Sim o Habitat é importante..
Mas haverá sempre especulação imobiliária.

Mas agora não sei qual é o problema.
Será de a sua casa ficar perto da tal urbanização?E não quer um mundo perto de si?

Eu acho isto importante para a terra.
Mas cuidado não deixem o clube orfão.
Mas as pessoas que estão á frente do clube têm que pressionar, exigir..

E acho mesmo que deveria ser convocada uma assembleia geral extraordinária, com muita urgência mesmo.
Já que isto é um problema grave.

Agora quanto ao projecto.
É muito bonito. Mas agora isso vai demorar anos e anos.
E até o clube ter esse tal campo, vai demorar muitos mas muitos anos.
Apesar de muitos pensarem que é já para o ano.
Mas isso é o Simão que está a enganá-los e eles burros acreditam.

O campo sintético só vai estar pronto daqui a muitos anos, mesmo muitos.

Anónimo disse...

Amigo Zézinho Néscio, estou plenamente de acordo com tudo o que escreve no seu comentário ao artigo em questão.
Há tempos disse neste blog que o próximo presidente da junta de freguesia de S. Pedro iria ser do PS, o seu primeiro nome começaria por uma das primeiras letras do alfabeto, sendo a prova provada daquilo que eu disse e mantenho, o seu antpenúltimo parágrafo.
Têm que continuar a agradar aos seus padrinhos porque a idade da reforma aproxima-se e em que se arranjar um "tacho"

Anónimo disse...

Que vem a ser isto? o Agostinho vai para o PS?