sexta-feira, 16 de março de 2018

Vamos todos colaborar com Rio na campanha da vassoura?..

Estejam atentos às notícias vindas dos lados do PSD nos próximos dias...
Rio vai começar a varrer o PSD...

De fonte fidedigna e segura, OUTRA MARGEM apurou  que Rui Rio vai iniciar uma campanha de limpeza no interior do partido.
A vassoura já está em riste. O objectivo da campanha é triplo: por um lado, pretende assegurar aos companheiros  que votaram nele que ainda está disposto a dar um banho de ética ao PSD, nem que seja à vassourada; por outro, precisa de um lembrete porque reconhece que ninguém, muito menos ele, vai para novo; finalmente, também está nos seus objectivos  ajudar a economia nacional.

Rio vai solicitar ajuda para levar a cabo o seu intento.
Tal deverá passar, em breve, por pedir, não só aos militantes do partido de que é presidente, mas também aos caríssimos portugueses,  que lhe enviem, via serviço de entregas rápidas, vassouras biodegradáveis para proceder à necessária e urgente limpeza do partido.

R.I.P. PROFESSOR STEPHEN WAWKING!

A vida foi benévola para si, caro Professor! Quem se pode gabar de vida assim?
Diz-se que é na adversidade que se vêm os homens de fibra! Claro, todos concordamos. Mas foi benévola quando lhe deu um K.I. que ninguém consegue ter e, talvez por isso, quem sabe, tenha conseguindo atingir o que nenhum vulgar ser humano consegue atingir: tenha conseguido seguir na vida o que o seu grande Mestre, Albert Einstein, teorizou, a Teoria da Relatividade, transportando-a para o Sentido da Vida, ela própria.
Ela própria e não restrita ao verdadeiro sentido Físico da mesma! Sim porque, sabendo como ninguém do seu sentido, conseguiu transportá-la para a sua condição como ninguém: o da relatividade da própria Vida!
Isso será talvez, para além da sua superior inteligência, a marca mais profunda que nos deixa: a da superação perante a adversidade!
Confesso desde já que sou um relapso e mesmo um ignorante nessas questões da Astrofísica, apenas um periódico curioso eu sou, e só muito tarde cheguei ao conhecimento do emérito Professor, que é assim que acho lhe devo chamar.
Professor porque  é aquele que ensina. Professor porque é aquele que investiga e transmite conhecimento e Professor porque é aquele que, percorrendo um caminho, não se abstraindo da sua condição e vida, não prescinde desse caminho para o bem de todos.


Via Esquerda do Zero

Fiquem com uma música adequada ao dia de hoje


Obras no IC1

Os deputados do PSD, eleitos por Coimbra, questionaram o Governo sobre as obras no IC1, estrada que atravessa o concelho da Figueira da Foz, enlaçando com a EN109.
“Qual o motivo para a não realização das obras de requalificação em 2017?
Para quando o início da requalificação do troço da IC1 Marinha das Ondas/ Figueira da Foz?”
.
As obras de beneficiação estão previstas há vários anos, para transformar os cruzamentos em rotundas e melhorar o estado do piso.
Entretanto, avança a degradação da via, sobretudo no concelho da Figueira da Foz, entre as pontes sobre o Mondego e a Marinha das Ondas.

Reuniões de câmara...

Como se pode ler no Edital 158/2017, as reuniões ordinárias da Câmara Municipal da Figueira da Foz, realizam-se nas primeiras e terceiras segundas-feiras de cada mês.
A próxima segunda-feira, dia 19, é dia da realização da reunião aberta (sim, na Figueira, por vontade de sua Excelência o dr. João Ataíde, a reunião que se realiza na primeira segunda-feira de cada mês é à porta fechada, desde 4 de novembro de 2013). São 9 horas e 50 minutos da manhã de sexta-feira. No espaço na internet da Câmara Municipal, a ordem de trabalhos que está disponível é a da reunião que se realizou no passado dia 5 do corrente!..

Os vereadores deste executivo, para já não falar em Sua Excelência o presidente da Câmara, enchem a boca com a palavra transparência.
Quando é que nos irão mostrar os interiores?


Em tempo.
Fica registado o agradecimento a quem de direito pela reparação do "esquecimento". Bem haja.

A escolha...

Foto Pedro Agostinho Cruz
Sempre vivi com poucos meios. 
Sempre ouvi dizer, porém, que a necessidade aguça o engenho.
Pela minha experiência de vida, confirmo que é verdade.
Desde miúdo que fui crescendo a querer saber sempre mais. 
A curiosidade acompanhou-me ao longo dos anos.
Contudo, foi o estudo e conhecimento da história que me forneceu as ferramentas necessárias para  satisfazer a curiosidade. 
Dito de outro modo: para chegar à verdade. 
Sendo mais concreto: quase. 
Reproduzir toda a verdade, mais do que irreal é utópico, pois por mais que leia, estude e investigue, nunca terei acesso a todas as fontes, a todos os factos, a todas as realidades. Todos sabemos, até pelo que se passa, por exemplo, na política, na justiça e no futebol, que acerca da mesma verdade coexistem várias versões. 
Umas mais verdadeiras que outras. 
Por mim, faço o que posso: consulto todas as fontes possíveis, analiso, comparo, interrogo-me, desconfio do que me é dito, procuro ouvir todas as partes, as interessadas e as não interessadas, tento perceber quais são as mais fiáveis, para tentar distinguir as fidedignas das que não o são. 
Depois, vem a fase das escolhas, que procuro conscientes e correctas.
A escolha, passa por viver na verdade, ou viver na mentira. 
Sabendo, porém, que só a verdade nos pode libertar...