domingo, 5 de março de 2017

Não me peçam para mudar...

"Mau feitio aumenta esperança de vida."
Não há certezas de nada, vivemos num mundo em completa mudança. O que hoje é dado como líquido, amanhã não passa de uma esperança desfeita. 
"A investigação envolveu mais de seis mil pessoas e conclui que reprimir as emoções acelera a pulsação e a transpiração o que aumenta as probabilidades de hipertensão,  doenças cardiovasculares, cancro ou probelmas nos rins.
A necessidade de controlo e o comportamento defensivo são os principais fatores que levam algumas pessoas a reprimir o que sentem, explicam os cientistas Marcus Mund e Kristen Mitte ao jornal britânico Daily Mail.
Por outro lado, quem diz o que pensa, e é conhecido por ter mau feitio, corre menos riscos, de acordo com os investigadores."
Numa manifestação em Coimbra, em de março de 2013, contra o PAF
Pois... 
A vida, com esperança, é tudo menos linear. 
Sabemos que, por vezes,  é tramada! 
Se, por escrever isto,  pensam que estou fartinho dela,  enganam-se. 
Temos é que saber valorizar o que é importante.
E o é importante é sermos naturais.
A naturalidade tem a ver com a verdade, com o ser-se genuíno, com um amor próprio e um ego que não se inferioriza perante a crítica maliciosa e maldosa dos outros. 
A naturalidade é sermos nós. 
Pergunto: há alguém mais importante que nós?

1 comentário:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não nos peçam para mudarmos

Por ser tão difícil,
que nem tento
é esconder o meu sentir
é calar o meu pensamento