.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Sócrates e Macedo

Sócrates foi preso há cerca de um ano, a investigação tem saltitado de assunto para assunto sem até ao momento se ter formalmente fixado num deles. A acusação continua sem data marcada e sem previsão sobre quando ocorrerá. Não obstante, só há pouco mais de um mês Sócrates foi libertado, contra a vontade do juiz de instrução, embora continue sujeito a medidas de coacção menos graves.

Macedo, pelo contrário, investigado com recato, só muito recentemente passou a estar sujeito a medidas coacção ligeiras, apesar de já ter sido formalmente acusado da prática de vários crimes.

Com isto não estamos a querer dizer que Sócrates não deva ser investigado nem a sugerir que Macedo deva ser privado da liberdade. Não. Não mudamos de critério em função dos protagonistas. O que queremos dizer é que houve face a dois conhecidos políticos da actualidade uma divergência de critérios que nada juridicamente pode justificar.
Hoje, aos olhos de muita gente, cresce a convicção de que Sócrates não foi preso apenas para ser investigado, mas para criar um clima favorável a uma vitória eleitoral da direita.
SÓCRATES E MACEDO, DOIS PARTIDOS, DOIS CRITÉRIOS.

2 comentários:

Anónimo disse...

é por estas e outras que eles não querem largar o poleiro.

A Arte de Furtar disse...

Já em tempos aqui escrevi que Sócrates enquanto político só me merece oposição e esquecimento.
Nada, mesmo nada, me liga politicamente a Sócrates.
A ruptura violenta com o PS dá-se logo aquando da sua candidatura a Sec Geral.
A sua governação de direita foi um abrir de portas a estes garotos do PPD/CDS.

MAS, enquanto cidadão todo o processo judicial deixa muitas dúvidas.
Estar quase um ano preso a aguardar acusação, não é digno de um estado democrático.
O sr tem nome de Sócrates e foi primeiro-ministro, MAS quantos Carlos, Josés, Marias ou Josefinas estarão presos a aguardar acusação?