.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

domingo, 28 de setembro de 2014

Na Aldeia... (XXII)

Faltam 20 e poucos dias. 
Será que a estratégia vencedora, vai acabar por ser, baralhar e dar de novo... o velho
Sem baralho novo! 
Já deu para ver que o jogo está viciado e as cartas marcadas. 
Há jogo por debaixo da mesa e as regras foram alteradas. 
Já os espectadores interessados, e putativos participantes, parece-me que uns estão frustrados, outros desmotivados - mas todos zangados
No fundo, é mais do mesmo:  tudo se repete, até os maus comportamentos vão estar em crescendo. 
Com sabemos, os jogadores que ganharam na última jornada, acabaram destronados do pódio. A Aldeia, sem sólidas regras de conduta, ficou aparentemente num beco sem saída. 
Porém, em democracia há sempre alternativa e as pessoas ouvidas. 
Então foi assim: para evitar a continuação da agonia da Aldeia, e das suas gentes, estas intercalares, mais de uma inevitabilidade, foram mesmo uma urgência. 
Por conseguinte, a última palavra vai ser nossa. 
Segundo a opinião da generalidade dos analistas locais, se os houver, os debates sobre a Aldeia vão ser vazios de conteúdo político e a coisa vai piorar lá para o final, quando a conversa endurecer e, da troca de ideias, se passar para a troca de galhardetes pessoais e, depois, para os boatos e os quase insultos. 
Nestas eleições intercalares para escolher o “regedor”, no que falta cumprir ainda desta legislatura na Aldeia, a aparente ausência de estratégias é, no mínimo, estranha e confrangedora.
Vamos acreditar nos eleitores e pensar positivo...

1 comentário:

Anónimo disse...

é verdade...ainda me lembro do regedor mais famoso aqui do burgo... o te-zé Lameiro,o homem que com a sua calma era chamado para resolver os pequenos trocadilhos aqui da aldeia...estava sempre atento a tudo que aqui se passava, la na sua taverna...bons tempos