.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 25 de agosto de 2013

A propósito da morte de António Borges...

Sem nenhum sentimento especial, acabei de tomar conhecimento que o economista António Borges morreu na madrugada deste domingo em Lisboa na sequência de um cancro no pâncreas.
Tinha 63 anos e o cancro foi-lhe diagnosticado em 2010, altura em que ainda trabalhava para o FMI. O corpo do economista estará em câmara ardente na Basílica da Estrela, a partir desta tarde.
Licenciado em Economia e Finanças, na Universidade Técnica de Lisboa, em 1972, e doutorado em Economia pela Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, António Borges lecionou na Universidade Nova de Lisboa e no INSEAD, em França. Trabalhou no banco Goldman Sachs e passou por administrações de várias outras empresas, entre as quais o Citibank, o BNP Paribas ou a Petrogal. 
António Borges era atualmente consultor do Governo para as privatizações. Algumas das suas intervenções públicas dos últimos meses levantaram críticas de vários setores da sociedade. Em setembro do ano passado, António Borges esteve envolvido numa polémica após ter
 chamado "ignorantes" aos empresários que criticaram as alterações à Taxa Social Única. Políticos e empresários pediram então recato e alguns sugeriram mesmo a demissão do consultor do Governo para as privatizações. 
António Borges morreu hoje. Não sou hipócrita, portanto, não é por isso que agora vou passar a dizer bem do homem. Não gostava dele e continuo a não gostarO grande desafio da minha vida foi  conseguir  ter e viver uma vida normal e decenteNão tem sido fácil, mas tenho orgulho no meu percurso. Apesar dos vários Antónios Borges  com quem me tenho cruzado...

Sem comentários: