.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

segunda-feira, 18 de março de 2013

Feitos ao bife


É  difícil assistir a um debate sério,  nos dias que correm,  em Portugal.
Por debate sério, entenda-se aquele onde assumimos as contradições da barricada que defendemos e tentamos encontrar plataformas de entendimento,  ao invés de tentar hegemonizar  pontos de vista.
No entanto,  é  quando olhamos para criaturas como Passos Coelho e Vítor Gaspar -  neo-liberais europeus – que  constatamos melhor que dali não vem debate sério nem seriedade.
Gritaram, insinuaram, insultaram, mentiram  - mas, estão a ganhar.
Chamam "comunista",  a quem tenta argumentar que um Serviço Nacional de Saúde é um mínimo exigível para uma sociedade supostamente civilizada…
O fim da sociedade justa,  que um dia pareceu possível,  está a morrer e estamos a assistir ao retorno ao antes do 25 de Abril.
Entre as massas de apáticos alguns tentam resistir,  mas muitos mais estão a esforçar-se para serem dignos das migalhas que caem da mesa…
Tudo sem alma, sem princípios. Mas, sobretudo, sem ética e sem moral.
Fingem lutar contra um poder tenebroso... Mas os seus argumentos são os mesmos: o conservadorismo bacoco que visa impedir o progresso das mentalidades e o desmoronar de todas as conquistas do 25 de Abril.
E estão a ganhar…
Já há muito que estão no poder. Aliás, sempre lá estiveram. Fazem o que sempre fizeram:  continuam a agitar os espantalhos vermelhos de modo a desmantelar as ultimas estruturas que nos separam da barbárie social.
E onde estão os resistentes?...
Preocupados em pagar a renda e dar de comer aos filhos...
E, entretanto,  tudo vai ficando pior, terrivelmente pior…
Até ao momento em que, nada nos restando já, percamos o medo de dizer basta.

Sem comentários: