.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Este momento

Poema de José Cutileiro, «Os Medos»:


 É a medo que escrevo. A medo penso,
A medo sofro e empreendo e calo.
A medo peso os termos quando falo.
A medo me renego, me convenço.
A medo amo. A medo me pertenço.
A medo repouso no intervalo
De outros medos. A medo é que resvalo
O corpo escrutador, inquieto, tenso.
A medo durmo. A medo acordo. A medo
Invento. A medo passo, a medo fico.
A medo meço o pobre, meço o rico.
A medo guardo confissão, segredo,
Dúvida, fé. A medo. A medo tudo.
Que já me querem cego, surdo e mudo.

Este é um momento de ter medo.
Medo de perder o emprego, medo de não ter dinheiro para as despesas, medo do presente e medo do futuro.
O medo,  muitas vezes, é apenas o obstáculo imaginário que nos impede de fazer o que tem de ser feito.
As ameaças são muitas.
Mas temos de continuar a resistir!
Este é um momento de ter medo.
Mas, este momento  é,  também,  um momento de não ter medo de enfrentar o  medo.

Sem comentários: