Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Há uma grandeza deliciosa nisto....

Nos tempos que correm, não é fácil encontrar episódios de desportivismo entre clubes rivais. E para aqueles que costumam dizer que o exemplo vem de cima, nesta história temos de pôr os olhos nos escalões de formação do remo da Associação Naval 1º de Maio e do Ginásio Clube Figueirense.
Maria Calouro (na foto ao centro), navalista, e Carolina Alves, ginasista, protagonizaram um episódio que faz corar aqueles que promovem rivalidades exacerbadas, pois a ética, o respeito e o fair-play são valores certamente mais importantes; e se esse exemplo vem de duas atletas de 13 anos, ainda mais deve ser sublinhado.
Tudo começou numa prova do Torneio de Escolas, quando a embarcação de Carolina Alves embateu acidentalmente na de Maria Calouro, impedindo a remadora do Ginásio de prosseguir. No final, a navalista concluiu a prova no terceiro lugar, o que lhe deu direito a receber uma medalha; contudo após receber a medalha, Maria Calouro dirigiu-se a Carolina Alves e entregou-lhe essa mesma medalha, como forma de compensar o facto de a embarcação não ter continuado em prova.
Mas a história não ficou por aqui, já que no início da etapa seguinte do Torneio de Escolas, ainda antes da entrega de prémios desta competição, Carolina Alves retribuiu o gesto e devolveu a medalha à sua ganhadora original, num gesto que se aplaude.
Ficou assim vincada uma história de desportivismo entre duas atletas de apenas 13 anos que certamente ficará marcada na sua vida desportiva.

Sacado daqui

Sem comentários: