.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Finalmente, alguém que deve ter estudado economia a sério...

"Stiglitz defende o contrário do que quer a Europa: menos austeridade, mais investimento".
Depois de quase todos os grandes cérebros europeus e portugueses terem decretado o fim dos investimentos e a aplicação de medidas de austeridade e corte na despesa, eis uma opinião contrária: é preciso investir.
Joseph Stiglitz, Nobel da Economia em 2001, deixa um sério aviso à espiral recessiva que diz deixar a Europa à beira do caos.
Desde já declaro,  que neste tipo de previsões económicas, só  acredito no Futre...
Até prova em contrário, ele foi único a antecipar uma estratégia de sucesso, com as suas resmas de paletes de chineses...

1 comentário:

Custódio Cruz disse...

Mas é preciso estudar economia a sério?
Então quando se entrou por exemplo na CEE...onde se "investiu" os fundos destinados a desenvolver as áreas económicas ?
Onde estão eles ?
O que fez a "justiça"(por exemplo...) em Portugal até hoje para "tentar" identificar o "rasto" destas verbas ?
Os contribuintes pagam os seus impostos...e as mais valias(por exemplo...)dessa atitude são distribuidas por quantos...e de que forma?
Esta sim...é uma questão de filosofia...e filosofia tem a ver com valores humanos...
A economia ou outra área só é eficiente no sentido prático...se ouver (por exemplo...)desenvolvimento,organização e sentido de justiça.
Antes de ouvir "grandes cérebros"...façam reflexôes com coisas simples...
Há...estava-me a esquecer...
Já agora sejam sérios com os outros...e mais do que tudo consigo próprios...
De teorias está o mundo cheio...mas são as regras elementares(VALORES) que nunca podem mudar...que só não resultam se nos desviamos prepositadamente delas...
Não sei se me fiz entender...
Desculpa lá Agostinho...mas como "vendedor de pantufas" apenas quis dar o meu humilde contributo ao teu pertinente post...
Já agora ainda...
A "austeridade" sempre foi o maior sintoma(consequência) dos limites de roubo de uns...para proteger outros...
Resumindo e baralhando...é claro que o "esforço" tem que ser sempre no investimento e nunca no corte...
Não há dinheiro ...dizes tu(por exemplo...).
Ok...cria-se...
Mas quando começarem a aparecer as primeiras tais "mais valias"...mandem "umas lambadas" nos "glutões"...e tudo fica equilibrado...
Equilibrado...estão a ver ?
Sou mesmo um "Burro"...
(VAIS PUBLICAR ISTO AGOSTINHO?)
Também tens a "mania" que és sério...e vais mesmo...
E pronto...lá fico eu humilhado com estas minhas ignorantes conclusões...e que afinal nada têm a ver com economia...
Não pois não?

Custódio Cruz