"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Liberdade?

Foto: Pedro Cruz

“Destino
Fado, … canção da vida.”
Assim começa um Poema do João Pita, publicado no
Cova d' Oiro.
Mas o que é a Liberdade?
“Em filosofia, "liberdade" designa, de uma maneira negativa, a ausência de submissão, de servidão e de determinação, isto é, ela qualifica a independência do ser humano”.


Liberdade, sempre.
Do pensamento único ao único pensamento, é um saltinho.
Mesmo que não vislumbremos alternativa, nunca, mas nunca mesmo, podemos acomodar-nos ao único pensamento.
Isso, é um perigo: o único pensamento transformava-se rapidamente em pensamento único.
Que o mesmo é dizer: estaria iniciado o caminho para o comodismo, para o adormecimento da mente, para a repressão da criatividade.
Para o absoluto, para o autoritarismo.

Chegados aí, seria fácil deixarmos que aqueles que têm um único pensamento o transformem na salvação suprema.
Depois, viria o inevitável: o acolhimento dos gestos sábios, da voz certa e segura.
E a seguir o pior: o mal disfarçado desdém com que se não consegue enfrentar a opinião dos outros.

Mas, a vida é enfrentar aprendizes de magos na venda de milagres.
O importante, o importante mesmo, é não abdicar dos nossos pensamentos, dos nossos raciocínios, das nossas críticas, da nossa Liberdade.

Liberdade, sempre.
Gostei do Poema do João Pita.
E penso que o entendi...
E, tal como tu, também
“ eu… Sorri, sorri e, sorri ainda mais.
Abri os olhos e vi!”

1 comentário:

Anónimo disse...

Gostei do teu raciocínio!
Um abraço