Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Não brinquem com a saúde dos figueirenses: cuidem e valorizem os meios que já existem...

O ano está quase a terminar.
Ontem, tal como faço sempre que posso, acompanhei parte da reunião camarária.
Isto, não é só andar por aqui a escrever por escrever. Há que procurar estar o mais documentado possível sobre a realidade figueirense. Isso, como é óbvio, exige força de vontade, capacidade de sacrífíco, perseverança, pundonor, paciência, muita paciência, entre outras coisas.
Ao estar a assistir, ontem, à última sessão camarária de 2020, um ano já de si difícil e traumatizante para largos milhares de portugueses, dei comigo a pensar se a gestão da Figueira, no que respeita à gestão da coisa pública diz respeito, "está a correr bem"...
Fiquei desiludido. Aquilo que estava a assistir em directo não tinha correspondência com a realidade. 
Por exemplo, aquilo que para muitos pode ser visto como uma boa notícia, a mim gera-me desconfiança: não estará aqui a machada final nos centros de saúde das aldeias do nosso concelho?
Mais meios? Preferia que cuidassem e valorizassem os que ainda existem...

Sem comentários: