.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Importante é viver a vida o melhor possível...

Vivemos numa cidade, para não dizer num mundo, onde o medo é rei.
Alexandre O'Neill, com o POEMA POUCO ORIGINAL DO MEDO,  ensina isso melhor do que os psicólogos:

         Nasceu a 19 Dezembro 1924, em Lisboa. Morreu em 21 Agosto 1986, também Lisboa.
Alexandre Manuel Vahía de Castro O'Neill de Bulhões foi um importante poeta do movimento surrealista português. Era descendente de irlandeses. Autodidacta, O’Neill foi um dos fundadores do Movimento Surrealista de Lisboa.

"Ah o medo vai ter tudo 
tudo 

(Penso no que o medo vai ter 
e tenho medo 
que é justamente 
o que o medo quer) 

O medo vai ter tudo 
quase tudo 
e cada um por seu caminho 
havemos todos de chegar 
quase todos 
a ratos 

Sim 
a ratos"

É isto mesmo que o controlo das nossas vidas nos oferece: uma vida  sem viver
No final, até a segurança, será apenas um verniz fino.
Todos os medos nos impedem de viver.
O medo da morte impede de VIVER...
E não resolve nada. A morte é certa...

Sem comentários: