Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

domingo, 23 de dezembro de 2007

Na despedida de 2007

Ontem, jogaram os Infantis e os Iniciados. Hoje, estiveram em campo os Seniores.
No último fim de semana futebolístico deste ano, os Seniores do Grupo Desportivo Cova-Gala voltaram a dar uma prenda aos seus adversários.
O Meãs, venceu por 1-0. Justamente, aliás. É verdade que o árbitro marcou dois pénaltis inexistentes, mas, antes, o Meãs marcou um golo, que por razões que só o árbitro e o auxiliar do lado nascente poderão explicar, não contou. A bola esteve dentro da baliza do Cova-Gala, bateu num dos ferros que sustentam a rede e saiu.
Depois, já não houve mais desporto. O árbitro, acagaçado, marcou dois pénaltis, um dos quais falhado, e marcaria todos os que fossem necessários até o Meãs ganhar a partida. A compensação é no que dá.
Assim, quem é que vai continuar a ir ao futebol. Eu não...

Mais uma vez, esta época, ao que tudo indica, o Cova-Gala vai ficar pelo caminho no que à subida de divisão diz respeito. Vencer a série B, do distrital da I divisão, não sendo ainda uma tarefa matematicamente impossível, é, na prática, uma miragem.
Os jogos, ganham-se dentro do campo, com esforço, dedicação, determinação, afirmação competitiva, competência e suor – muito suor. Não só dos jogadores, mas de toda a “máquina desportiva” do Clube.
Um Cova-Gala forte, independente dos “poderes e pressões” e afirmativo, certamente que não passaria pelas vicissitudes que o emblema de São Pedro actualmente está a passar.
Talvez não seja consensual, mas um “Cova-Cala à moda antiga”, o “Cova-Gala da identidade, das raízes”, não estaria na encruzilhada que este “Cova-Gala dos tempos modernos” vive. Isto, pode ser uma mensagem difícil de passar para certas mentes “modernas”, que pensam que sabem tudo, mas perfeitamente perceptível para quem tem historial dentro do Grupo Desportivo Cova-Gala.

O próximo ano aí está quase a romper. Oxalá possa trazer ao Grupo Desportivo Cova-Gala os êxitos desportivos e sociais que todos desejamos. Mas, isso não vai cair do céu. Vai exigir uma nova forma de sentir o Clube e uma mudança de mentalidade clubistica. Vai exigir bairrismo (no bom sentido), luta, dinâmica (dentro e fora do campo), critérios de exigência, auto-crítica, organização e um certo regresso às origens - quando se vivia e sentia uma ligação do Clube ao Povo da Cova e Gala.
Este Cova-Gala “dos tempos modernos, deixou de dizer “coisas” a muito mais gente do que certos directores imaginam...
Ou pensam, que é por mero acaso, que as assistências aos jogos, no Cabedelo ou fora, são tão diminutas?

13 comentários:

Anónimo disse...

Falaste muito bem!

Apoiado!

Sinto aí um novo candidato à presidência do clube.Será?

Anónimo disse...

o quê vai haver eleições?
não é só em 2009?
ou vai haver alguma Assembleia Geral entretanto!...

Anónimo disse...

Quando é que esta Direcção começa a dirigir e a assumir-se?

Anónimo disse...

NUNCA!!!!

Anónimo disse...

Está tudo bem assim... não acham????

Anónimo disse...

Deixem lá já começa rotina, no inicio é uma equipa campeã , no final da primeira volta já tão a ver a subida por um canudo

Anónimo disse...

Classificação no final da 1ª. volta:
1º Meãs 25 pts
2º Pereira 23 pts
3º Touring 22 pts
4º Taveirense 21pts
5º Ereira 18 pts
6º Ega 17 pts
7º Cova Gala 13 pts
8º Pedra Rija 13 pts
9º Benfica Soure 11 pts
10º Seixo Mira 11 pts
11º Sepins 10 pts
12º Carvalheira 0 pts

Equipa menos da série B : neste capítulo também não existe dúvidas, a equipa da Cova-Gala é a equipa eleita, já que tudo se esperava dela, mas têm sido uma tremenda desilusão, apesar de todos em unanimidade considerarem ser uma equipa com um bonito futebol, mas ineficaz.

Pode ler isto clicando em http://futeboldistritalcoimbra.blogspot.com/2007/12/1-div-distrital-serie-b-11-jornada.html.

Mais comentários para quê? A realidade nua e crua é que o Cova-Gala este ano está a ter uma prestação pouco menos que miserável, o que dá conta das péssimas opções da direcção do presidente Fábio.
O ano passado com muito melhores resultados já tinha havido uma chicotada psicológica.
As opções técnicas então tomadas estão a dar os frutos que todos estamos a ver. Neste momento com metade do calendário por cumprir o Cova-Gala aspira nos jogos que vai realizar até final a cumprir calendário.
Curiosamente contestação ao treinados é coisa que não existe!...
Uma pergunta pertinente: não será altura de nos começarmos a interrogar sobre o que se passou o ano passado? Quem fez a campanha para despedir o Carlos Silva?
E porquê?

Anónimo disse...

A falta de competência é como a verdade e o azeite. Vem sempre acima...

Anónimo disse...

falaste muito bem apoiado...
falam muito bem e escrevem ainda melhor e fazer não vejo nada só sabem dizer mal se se acham entendidos apareçam mostrem o que sabem cambam de burros ignorantes

Anónimo disse...

Esta Direcção anda completamente à deriva..

Anónimo disse...

O que sei é que existe muita coisa a ser resolvida naquele clube.
Muita coisa se passa de anormal

Anónimo disse...

Volta Verdete !

Anónimo disse...

Volta Verdete!!
Já vai assim isto.
Esse ainda fazia pior.

O que têm que mudar é as mentalidades dos jogadores e não o treinador.

Apesar de pensar que o treinador deixa que abusem um pouco da amizade, e certos jogadores não sabem distinguir treinador chefe de uma equipa, do Rui Camarão amigo.
Assim nesses moldes não.