Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Corrupção envolve dinheiro meu, que coercivamente me foi retirado e que não é utilizado em benefício do interesse geral

"Numa definição ampla, corrupção política significa o uso ilegal - por parte de governantes, funcionários públicos e agentes privados - do poder político e financeiro de organismos ou agências governamentais com o objectivo de transferir renda pública ou privada de maneira criminosa para determinados indivíduos ou grupos de indivíduos ligados por quaisquer laços de interesse comum – como, por exemplo, negócios, localidade de moradia, etnia ou de fé religiosa."

Numa altura em que os casos de suspeitas de corrupção marcam a actualidade, “o número de detidos por corrupção nas cadeias portuguesas não ultrapassa as 22 pessoas”.
Segundo o Correio da Manhã, “a única explicação para esta situação é a grande influência dos grandes corruptos nos aparelhos partidários e na produção legislativa”.

2 comentários:

carlos freitas nunes disse...

"Vós deveis saber que um deputado deve ser um homem que não só represente um corpo de doutrina política, mas também tenha dotes intelectuais e científicos indispensáveis para defender essa doutrina" Manuel de Arriaga em panfleto eleitoral de 1881 e contínuo, referindo um texto que ando a ler de João Gabriel intitulado "Confidencial. A década de Sampaio em Belém", e diz assim " uma parte, porventura, demasiado significativa, dos nossos parlamentares não justifica o lugar que ocupa. Muitos não sabem sequer as necessidades do círculo que os elegeu e, no entanto, legislatura após legislatura o cenário repete-se num ritual perturbador onde as caras são as mesmas. [...] os partidos encheram-se de gente sem profissão que se vai deixando mediocrizar, onde alguns se eternizam, pela simples razão que não têm lugar fora destes. Isso não aceitável." Tirando este aparte e se reflectirmos nestas palavras dirigidas aos deputados nacionais, quando transportadas para o denominado poder local elas transformam-se numa equação que multiplica as deficiências encontradas ao nível do parlamento por mil, salvo obviamente algumas, poucas e honrosas excepções. Mas que no fundo não causam mossa no sistema geral. Esses são normalmente os que se afastam para não serem conotados com o sistema que os rege. Os melhores desaparecem e ficam os ... Perdoem-me mas não vou apelidar ninguém daquilo que me apetece agora chamar-lhes!

Anónimo disse...

É pá, deixa-te mardas e lê mas é coisa de jeito.
Onde é que queres ir com leituras dessas'
Candidatar-te a presidente para enganar mais uns parvos? vai mas é trabalhar.