Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

domingo, 15 de julho de 2007

Saramago...

...Em entrevista ao DN, que pode ler aqui:

"Não sou profeta, mas Portugal acabará por integrar-se na Espanha"

5 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com esta afirmação do Saramago. O futuro estará numa Federação de Estados Ibéricos, capaz de equilibrar as sensibilidades e nacionalismos regionais e que seja uma voz forte no seio da Europa. O problema, quanto a mim, passa pelo teor do regime dominante que deverá evoluir para uma República e não manter a Monarquia.

Anónimo disse...

Enlouqueceu de vez , o homem...
Dream on it...

Anónimo disse...

Castelo de Areia disse que gosta mais de republica do que de monarquia. A republica é muito cara. A monarquia, mesmo com muita mordomia, sai muito mais mais barata, não é divisora e dá muito mais coesão.Vá a Espanha ver e depois compare. Para que raio serve um presidente da republica como os que temos tido? Para nada, a não ser para cortar fitas, dizer béu-béu e produzir comendadores.

Guimaraes disse...

Há pessoas que, quando atingem alguma notoriedade, perdem a modéstia e entram numa de megalomania, que se agrava com a senilidade, e começam a dizer disparates com ar "papal".
É o caso!

Anónimo disse...

Só para conhecimento geral, no início do sec. XX a família real portuguesa gastava mais do que todo o investimento nacional na Educação pública!
Para que é que queremos uns aperaltados, alvo de imprensa cor-de-rosa, cuja principal qualidade para chefiarem o país é serem filhos deste ou daquele?
Na República, bem ou mal podemos escolher.