segunda-feira, 30 de julho de 2007

A Liberdade conquista-se

Alguém, no tempo de Salazar, disse um dia a propósito da censura : "tentamos reduzir a sua acção ao indispensável".
Neste blogue, desde há uns tempos a esta parte, pratica-se assumidamente a censura dos comentários.
E faz-se isso porque o blogue é nosso, e só nós definimos o que é e o que não é editável.

Por exemplo, começámos por aceitar quase todos os comentários. Agora só aceitamos alguns.
Neste, como noutros aspectos, somos bastante mais democratas do que outros bloggers, declaradamente mais democratas do que nós, e ilustres membros do sistema que não aceitam qualquer comentário.
Quem quiser ser escroque, vai ao Blogger e segue os três passos constitutivos de um blogue... e publica as suas diarreias mentais.
Para estes senhoritos, sou um anti-democrata convicto...
Para as pessoas que frequentam este espaço de boa fé, estamos a actuar como deve ser.
São inúmeros, como ainda ontem aconteceu, os que apoiam esta nossa decisão.

Resumindo: podemos ter opiniões diferentes, podemos polemizar, podemos estar nos antípodas uns dos outros, mas podemos e devemos ser correctos. Escusamos a coberto do anonimato caluniar, insinuar, chamar nomes a pessoas que nada têm a ver com as frustrações e a falta de formação que anda por aí...
Custa alguma coisa fazer um comentário personalizado?..
Vivemos, ou não, em democracia?...
A Liberdade conquista-se todos os dias... Também nos pequenos actos.

2 comentários:

DERLEI disse...

QUEM FALA COMO TU E ESCREVE COMO O ESCRIVA NÃO É COXO NEM MANCO ,QUANTO MAIS GAGO.É ASSIM MESMO OS COVARDES QUE ENXOVALHAM OUTROS COBERTOS PELO ANONIMATO QUE O FAÇAM NOS ROLOS DO PAPEL HIGIÉNICO DA CASA DOS PAIS.

Guimaraes disse...

Apoiadíssimo.
As opiniões assumem-se e, ainda que possam não conter uma linguagem canónica, devem estar nos limites da decência.
A nossa liberdade acaba onde começa a dos outros!