Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

sábado, 14 de julho de 2007

Mictório original

A propósito deste “Momento simples”, houve um anónimo, disfarçado de laurinda, que remeteu o comentário que transcrevemos parcialmente: “bastava contactar os Bombeiros Voluntários Municipais e eles com as bombas esvaziavam aquilo num instantinho. Depois era só voltar a pôr água nova e placas a dizer proibido vazar lixo e urinar aqui”.

OUTRA MARGEM, sempre com espírito construtivo, para complementar, deixa uma sugestão a quem de direito, para que o velho hábito de urinar na rua possa ter os dias contados naquele espaço de lazer.
Apesar de punido por regulamentos municipais, talvez culturalmente desajustado nos nossos dias, é ainda frequente ver-se pessoas a aliviar a pressão fisiológica da bexiga nos locais mais inconvenientes.
É certo que existe regulamentação, mas o cumprimento dos regulamentos e a correspondente aplicação de coimas, não é fácil para aqueles que o deviam fazer. Revelando uma compreensão profunda, só possível porque manifestada por quem já passou pelas mesmas situações (quem passa por elas é que sabe!..), as autoridades fazem vista grossa ao problema, que acaba por ser aceite na base da tradição.

Mas, estamos a referirmo-nos a um local concreto, nesta época do ano frequentado por muita gente, apesar dos mosquitos e do mau cheiro.
Tudo passaria por este mictório original, de carácter utilitário, que poderia ser instalado no Parque das Merendas, perto dos sintéticos, dada a frequência dos mesmos. Tratando-se de peças escultóricas de valor inquestionável, está apenas em discussão se deverão ficar no interior de uma pequena “guarita” ou ao ar livre.
A originalidade da solução encontrada poderá contribuir para a mudança de hábitos enraizados há muitos anos.
Hábitos muito portugas, diga-se de passagem...

2 comentários:

Anónimo disse...

Tá tudo muito lindo mas não é preciuso gastar tanto dinheiro. Os Órinóis, estão bem, mas as esculturas deviam ser encarregues ao mesmo artista que fez as outras esculturas das rotundas e dos laguinhso. Ficava tudo em casa e muito mais barato.
Simão, um empreendedor como tu, resolve isso num instante. Trata lá disso rapaz.

Anónimo disse...

Há dias fui á festa de S.Pedro; no largo da capela tinha "trinta bares" e não vi um unico urinol; Resultado migei na RUA.