sábado, 14 de outubro de 2017

Aviso à navegação...


Quando mexem com o meu coração, esqueço o fair play. 
Fujam. 
Nem que seja aos saltinhos...

Em jeito de balanço....

Via AS BEIRAS.

"Depois de 12 anos de actividade autárquica, como vereador, um mandato na oposição e dois no poder (o actual como vice-presidente), António Tavares cessa funções a 20 deste mês, dia da tomada de posse do novo executivo camarário. “Saio com o sentido de dever cumprido. Acho que aquilo que me propus, há oito anos, está, de uma forma genérica, cumprido. Há coisas que foram feitas de forma estruturada e que podem continuar”, declarou o autarca ao Diário As Beiras. António Tavares não quis voltar a integrar a lista de João Ataíde à Câmara da Figueira da Foz, decisão que revelou, em maio de 2016, a uma ano e meio do fim do mandato, desta forma: “Já não tenho pachorra para jogos de poder e guerras de alecrim e manjerona”. Entretanto, recentemente, explicou ao Diário As Beiras que não quis continuar porque “12 anos de participação política directa é muito tempo”, acrescentando: “Confesso que saio cansado. Dei o meu melhor, esforcei-me imenso, e portanto saio com esta vontade de ter alguma liberdade”. O político vai aproveitar a liberdade que o auto afastamento da actividade autárquica vai proporcionar-lhe para se dedicar mais à escrita - tem um novo livro para editar em breve. Por outro lado, o vencedor do Prémio LeYa vai regressar ao ensino, na Escola Secundário Joaquim de Carvalho, oito anos depois de suspender a docência. António Tavares começou como independente, nas listas do PS, tendo-se tornado militante, condição que mantém."

Nota de rodapé.
O CÃO FIEL
Era um cão fiel...
foi a dar ao rabo atrás do dono
até à oliveira em que aquele
o enforcou com arame.