.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

segunda-feira, 17 de junho de 2019

O sintético do Cabedelo, mais do que uma urgência, é o caminho para resolver desigualdades de sempre...

Os sonhos e os rostos são outros, mas representam o mesmo. As vitórias, as promessas e as dificuldades teimam em permanecer. O campo é o mesmo - lamentável!

O Grupo Desportivo Cova-Gala, uma colectividade com quase 42 anos de existência, é dos poucos  ou, talvez, o único clube com equipas de formação e seniores a participar em  provas da AFC, a realizar  os jogos em casa num campo pelado. Esta situação demonstra bem o empenho e a vontade da Direcção do clube em proporcionar a prática desportiva aos jovens da freguesia de S. Pedro,  apesar da falta de condições, mas também dá mostra do carácter e da fibra dos atletas que optaram por  defender as cores da sua Aldeia, apesar de poderem jogar futebol, com muito melhores condições, em clubes vizinhos.
Deseja-se que a  colocação da relva sintética no campo do Cabedelo, aspiração com mais de uma dezena de anos, esteja para breve. Assim exista essa vontade de colaboração por parte da CMFF e a JFSP, para  se conseguir arranjar a solução com a brevidade possível.
Nenhuma colectividade  é independente. Ninguém é independente. A questão nem é honesta se for colocada nestes termos. Todos somos dependentes de alguma coisa. Portanto, o Grupo Desportivo Cova-Gala não tem um problema de independência,  porque não existe tal coisa. Tem, sim, um problema de igualdade. Grave. Ou melhor: tem, desde sempre (sei do que falo, pois estive mais de duas dezenas de anos nos corpos gerentes do clube) um problema de desigualdade.


O problema, para os covagalenses, não é ainda não terem o ansiado sintético no Campo do Cabedelo. O problema foi terem perdido ao longo dos anos a oportunidade de poderem competir em igualdade de circunstâncias com outros clubes, pois as condições foram sempre desiguais.
Por isso, a questão do sintético, que espero se resolva o mais breve possível,  parece-me de relativa pouca importância, se compararmos com todo o resto que envolveu a vida do Grupo Desportivo Cova-Gala ao longo de quase 42 anos de existência...
A implantação de um relvado sintético, na Cova-Gala, é, cada vez mais, uma questão pertinente, e uma necessidade a curto prazo. Sabemos a situação financeira da Câmara Municipal da Figueira da Foz. Conhecemos as deficientes condições que a juventude da Cova-Gala tem ao seu dispor para a tão necessária prática desportiva. Somando tudo não acham que está na hora?

1 comentário:

Luigi disse...

Existem outras portas onde ir bater, este link que lhe deixo já é antigo,mas posso-lhe dizer que já há algum tempo o mostrei a um elemento da direcção...temos de procurar outros meios não podemos estar só à espera da Câmara...é lamentável ainda jogarem nesse campo onde eu também joguei.
http://www.maiscentro.qren.pt/private/admin/ficheiros/uploads/09_Infra-estrut_Equip_Desportivos_2013.pdf