.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 21 de março de 2019

Gato escondido com o rabo de fora: o muro que vai acabar com a onda afinal está no Plano de Praia...

 "Se nenhum outro Plano de Praia do POC tem inscrito qualquer OBRA COSTEIRA A REABILITAR porque é que aqui temos esta inscrição? Porque inscrevem a reabilitação de algo que nem sequer lá está? Tanto a OBRA A REABILITAR, junto ao estacionamento, como as DUNAS A REABILITAR, dentro do Porto de Pesca, nem sequer existem.
A APA mente para legitimar o DESVIO DA AREIA que deveria alimentar a praia e a construção do MURO DE BETÃO que contestamos.
Não aceitaremos outra solução de proteção costeira para o Cabedelo que não seja a que está consignada no POC: alimentação artificial de areias por transposição sedimentar, sem muros."

Vivemos num concelho claustrofóbico. Se não estivermos atentos afogam-nos com tanto entulho e estupidez.
Tem alturas em que chega a parecer que nos querem dispensar de usar o cérebro, o que seria perigoso, pois rapidamente seríamos tomados por idiotas, com tanta areia que nos pretendem atirar para cima. Isso seria o que melhor poderia acontecer aos reizinhos nus e incompetentes que andam por aí, tal como eu, arvorados em grandes doutoures de generalidades e tudologia. Mais uma vez, com esta putativa reabilitação do Cabedelo, querem-nos tomar por tontinhos crédulos. O que acima é denunciado pelo SOS CABEDELO, seria uma formidável anedota, não fosse a coisa uma trágica comédia para o Cabedelo, para o surf e para o concelho da Figueira da Foz.
Não me canso de elogiar esta Aldeia. Penso, aliás, que os figueirenses, a acreditar nas sucessivas maiorias alcançadas nos três últimos actos eleitorais autárquicos, não deixarão de estar de acordo!..
Para mim, tem sido um autêntico bálsamo deambular por aqui. Da margem
norte à margem sul: esta outra margem.
Aqui, as preocupações desaparecem e só há lugar para o encantamento que surge a cada dobrar de esquina desta Aldeia, que dá pelo nome de Figueira da Foz...
Porém, temos de entender o seguinte: a Aldeia é uma coisa. O mar é outra. Daí, ser normal, não termos ainda a certeza do que é (ou foi, ou ainda será...) a Aldeia do Mar ou a Cidade do Surf!
O mar, porém, sabemos bem o que é...
Olhar o mar, aliás,  é uma atitude que faz parte da essência das gentes do mar!
Para nós, Aldeões,  a essência  continua a estar no mar...
Quase tudo se vê ao olhá-lo. Mesmo que esteja longe ou o tempo enevoado.
É um saber ancestral de experiências feito.
Quem percorrer a beira mar do nosso concelho, da Praia de Quiaios à Leirosa, pode verificá-lo, se estiver com atenção às conversas dos velhos "lobos do mar" que, agora, apenas o olham!..

Sem comentários: