.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

segunda-feira, 24 de junho de 2013

A difícil arte da política explicada ao estilo do PS/Figueira



Ao fim de alguns meses de indefinição, está desbloqueado o processo de formação da lista do PS à Câmara da Figueira.
Ataíde resistiu, mas acabou por ceder: “terá aceitado a inclusão do líder concelhio socialista, João Portugal, na quarta posição da lista do PS para a autarquia”, disseram, ontem, fontes partidárias ao “Campeão”.
Caso se confirme o cenário indicado pelas fontes, isso significa o esvaziamento de uma tensão que impedia, há meses, a formalização da recandidatura de Ataíde (juiz desembargador e edil independente, eleito, em 2009 pelo PS).


João Ataíde, recorde-se,  tinha-se oposto à inclusão de João Portugal no quarto lugar. Para o desfecho contribuiu, segundo fontes partidárias, a recente adesão ao Partido Socialista do vereador António Tavares (igualmente eleito como independente), de cuja presença na lista Ataíde não prescinde.



Neste contexto, o elenco de potenciais edis encabeçado pelo juiz é constituído por João Ataíde, Carlos Monteiro, Ana Carvalho, João Portugal e António Tavares. 
Em política, como sabemos, nenhuma medida é simples, muito menos, simplista.

Sem comentários: