.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

domingo, 29 de julho de 2012

Fatalidade olímpica portuguesa…


Conquistar uma medalha olímpica é o maior momento na carreira de um atleta.
Para os Jogos Olímpicos de Londres foram produzidas 2.100 medalhas para serem distribuídas aos competidores. Criadas pelo britânico David Watkins, elas já começaram a ser entregues em Londres.
Os nossos atletas olímpicos, tal como os restantes portugueses, vão fazendo o que podem pela vidinha...
Até ao momento, a melhor prestação em Londres, foi de João Costa, que com 47 anos e 100 quilos de peso,  pode não ter a aparência física de um atleta olímpico, mas é dos competidores mais constantes que Portugal tem apresentado nas últimas edições.
Ainda ontem repetiu o 7.º lugar que tinha conquistado em Sydney2000 (em Atenas 2004 e Pequim 2008 repetiu, em ambas, o 17.º posto), no tiro de pistola a 10 metros.
Os Jogos Olímpicos fazem lembrar um pouco as eleições em Portugal: realizam-se de quatro em quatro anos e a esmagadora maioria dos portugueses acaba por perder. 
Oxalá esteja completamente enganado, mas para os portugueses, pelo andar da carruagem, medalhas, nos próximos tempos, só as da TROIKA.

Sem comentários: