terça-feira, 24 de julho de 2012

Em causa está a sobrevivência da arte xávega

foto Pedro Agostinho Cruz
Deputados e autarcas estão do lado dos pescadores de arte xávega, que, ultimamente, têm sido alvo de apertada vigilância por parte das autoridades. Ontem, estiveram na Praia de Mira, ao lado dos homens do mar, e não houve quem não se indignasse com a «perseguição sem tréguas» que as brigadas da Unidade de Controlo Costeiro da GNR têm feito aos pescadores. Em toda a costa do litoral, desde a Marinha Grande a Espinho. O Centro Cultural da Praia de Mira acolheu representantes de 18 companhas, deputados, autarcas camarários e de freguesia e cerca de duas centenas de pescadores, que acusam o Governo de querer matar esta arte secular, e único sustento de centenas de famílias.

2 comentários:

Anónimo disse...

Gostava de saber uma coisa. Quando foi feita a lei que delimitou o tamanho das espécies e foi votada na AR o Senhor deputado que está agora tão indignado já era deputado? Como Votou?
Caso não tenha votado como votou o seu partido ?

António Agostinho disse...

Para uma melhor clarificação, gostaria que o anónimo focasse concretamente a que deputado e a qual partido se refere.