domingo, 26 de agosto de 2007

Talvez seja menos ridículo que andar a beijar velhinhas nas feiras: “primeiro-ministro anda armado em Pai Natal da informática...”


“Só num país pequeno poderemos ver um primeiro-ministro usar a distribuição de cinquenta computadores, não tenho memória de ver um primeiro-ministro espanhol, francês ou inglês desvalorizar a esse ponto a dignidade do cargo.”
Ler mais, aqui via O Jumento .

3 comentários:

castelo de areia disse...

É bem verdade de que cada um só vê o que quer ver! Parece-me tendencioso desvalorizar a iniciativa do governo de distribuir a preços baixos os computadores aos alunos e aos professores, bem como um acesso mais barato à Banda Larga. A cerimónia, tem evidentes contornos propagandísticos mas, mesmo sendo simbólica, é MUITO positiva na essência da ideia.

marinheiro disse...

Mais importante, e perigoso, será a ideia da essência. Ou não será?
Com o país no estado em que está? Brincamos ou quê?
Isto é para despistar as atenções da situação dos professores e dos alunos. Toda a gente sabe que a situação do ensino está caótica e que o (des)governo não quer ver, nem tem interesse em ver. Tem outros interesses, por demais conhecidos.
Não doiremos a pílula porque não somos totós.

Anónimo disse...

deixem-se de coisas! são contra a tecnologia? portugal precisa de inovar. Grande socrates!