terça-feira, 21 de agosto de 2007

Entendimentos...

Mesmo muitos dos críticos dos poderes e das suas políticas, não resistem à cegueira da "obra feita".
Quem se importa que, grandes obras, não são aquelas que se erguem de um dia para o outro. As grandes obras, são como as árvores: muitas vezes quem as planta não chega a colher os frutos.


Mas, o que é mesmo importante é a "obra feita". Este povo pela-se é por "obra feita". Pouco importa se a "obra" é útil, ou absolutamente desnecessária. Interessa, é se tem um efeito imediato.
Se no futuro se vier a verificar que foi um enorme desperdício, isso que importa. Apenas perdeu a Terra e o povo: o poder que a fez, não perdeu nada, ganhou aplausos e votos.
É por essa razão que há políticos, que uma vez no poder, fazem obras que mais não são do que estátuas a si próprios, para que no futuro se fale deles.

Construa-se mais uma rotunda, mesmo que não haja necessidade. A pressa é muita e os estudos demoram muito? Construa-se sem estudos.
Construam-se “sintéticos” para brincar... Construa-se o Portinho, mesmo que o canal não permita a navegação. Reconstrua-se a esmo as colectividades... Construa-se um estádio de futebol...
Relevante, é construir... Construa-se um fontanário... De preferência, para inaugurar, no momento mais conveniente: as eleições.
Não importa a sua utilidade. Que importa o impacto ambiental, o PDM, ou o PU? Ou o seu custo, se quem a mandou fazer e a inaugurou não a vai pagar?

É a fatal atracção deste povo pelo betão!
Não importa que o governante seja um déspota e um alarve, desde que faça obra.
É claro, que algumas obras são necessárias, desde que não sejam apenas para enganar o povo e enriquecer uns quantos oportunistas... E desde que bem pensadas e a sua adjudicação seja feita a quem apresenta as melhores condições e o melhor preço...
Conhecendo bem o povo que governam, há por aí uns "pardalões"!...

O povo, quando interessa, deve estar sempre mobilizado. Quando não houver motivo, inventa-se!..
Há gente tão pequena, que numa Terra tão pequena, ainda precisa de dividir para reinar, procurando colocar uns contra outros.
Muitos dos convencidos e muito seguros apoiantes fervorosos dos governantes de "obra feita" não passam, afinal, de "anjinhos".
Diz o Povo, que dizem ser sábio, que poder e construtores se "entendem" muito bem...

1 comentário:

amordemadrugada disse...

Eu acho o fontanário lindíssimo...Está escondido, eu sei!
E o portinho tb é deslumbrante e dá-me uma sensação de calma...
Tb sei ke existe mt trabalho a fazer!
Mas...Roma tb n se construiu num dia...Já passaram muitos dias!? Pois! tb sei!
Há tt coisa que pode ser feita! Mas calma!
Se todos ajudarmos...o mundo será por certo...uma rotunda!???Nãaa...
Calmex...ha-de se chegar a qualquer lado!
Com um vento destes, tbm...n sei, nao!