quinta-feira, 30 de agosto de 2007

O rio está lá

A linha do horizonte é um factor determinante na fotografia. Nas costas, a poente, tenho o mar.
Olho para a linha do horizonte, para lá do casario, e imagino que, a nascente, lá no outro lado, na Gala, o rio da minha Terra está lá!..

2 comentários:

Anónimo disse...

É puto, avcaba lá,ecom essas poesias e que tal, porque só arranjas confusões. O rio que passa aqui é o Pranto que desagua no braço do Mondego.Com isto já ia havendo porrada no Beira-Rio.

Adosindo Sofista disse...

No braço do Mondego ó Anónimo?? Então o rio que passa em frente da Figueira é um braço? Do Mondego? Do Pranto?? Ponha lá o rio como deve ser! Entre braços e abraços não é preciso tanta sofisma! Porrada á beira do rio? Isso até eu já vi no rio...ó migo!!