segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Vale a pena ouvir este ex-presidente de câmara da Figueira da Foz...


... " o melhor presidente de câmara foi o eng. Duarte Silva", isto na opinião de Joaquim de Sousa, numa entrevista que foi sacada  daqui.
"Pensava que iria afirmar que tinha sido Santana Lopes", ripostou o jornalista...
"...a Figueira foi uma excelente campanha eleitoral para Santana ser eleito presidente da câmara municipal de Lisboa...
A Figueira continua a pagar..."
E o actual executivo?..
"Faço um balanço medíocre... Sobretudo, por haver pouco conhecimento da Figueira da Foz..."

5 comentários:

Anónimo disse...

Uma entrevista encomendada como habitual. Jornalista e entrevistado e exemplo do asco que é a promiscuidade. Será que alguem ainda dá ouvidos a esta gente

Antonio Agostinho disse...

Quem quiser "acertar" as contas com o entrevistado, faça-o, mas não sob anonimato.
Escreve o que quiser, mas assina com o próprio nome. É assim que deve ser vivida a Liberdade.
Com responsabilidade. Pretender vir aqui, de forma cobarde, atacar quem deu a cara numa entrevista pública, é perder tempo. Obrigado pela compreensão.
A Liberdade é essencial à vida.
Perante esta frase estamos todos de acordo, mas qual o conteúdo dessa palavra?
Para mim, a Liberdade é bem precioso e nunca está definitivamente conquistada.
É um processo contínuo e quem pensar o contrário, engana-se.
Liberdade significa responsabilidade.
É por isso que tanta gente que por aí anda, tem tanto medo dela...

A Arte de Furtar disse...

Li a entrevista completa no jornal.
Não percebi a encomenda.
O entrevistado continua igual a si mesmo. Polémico e frontal.
Talvez não tenham gostado é de algumas referências à concelhia do PPD e ao trabalho da Câmara.
Mas não é para isso que servem as entrevistas ou espaços como o "Outra Margem": opinião livre e fundamentada?

marta disse...



E esta?

http://www.dn.pt/artes/interior/apoio-da-camara-a-concerto-de-anselmo-ralph-gera-polemica-5317232.html

Anónimo disse...

Não li a entrevista, mas tenho a minha opinião de há anos: o executivo presidido por este senhor, provavelmente porque se soube rodear de gente honesta, multipartidária e Figueirense por um lado, e por outro, porque não teve acesso a Fundos Comunitários que outros tiveram posteriormente, foi a melhor elenco camarário que a Figueira teve. Por último, todos os elementos do então elenco, após cumprirem o seu dever de eleitos, regressaram às suas vidas sem deixarem "rasto".
JM