sábado, 31 de março de 2012

X&Q1102


Rosa sem cheiro...



"Não me inscrevo no PS porque sou socialista", foi o que Piteira Santos respondeu a Mário Soares em devido tempo...
"Que raio de Partido Socialista é este?", pergunta agora Baptista Bastos...
"O Partido Socialista teve,  na Assembleia da República, uma excelente ocasião para se redimir das evasivas políticas, das ambiguidades e dos desvios que têm caracterizado a sua trajectória. Porém, ao abster-se de combater a nova lei laboral, acentuou o retrato ideológico e moral da sua triste existência. A ideia de que António José Seguro é um "homem de Esquerda" caiu pela base. Ao claudicar perante um documento daquela natureza, o PS desacreditou-se definitivamente."

Todos os regimes, todos os governos, todos os presidentes de câmara, todos os presidentes de junta querem ter a sua obra...

João Ataíde não podia ser a excepção!..

sexta-feira, 30 de março de 2012

Enfim...




Para certos políticos, a Figueira, mesmo a 100%, tem sempre um papel a desempenhar: o de papel higiénico!..



P.S.- Para ler, clicar em cima da imagem sacada daqui.

O Bairro dos Pescadores da Cova-Gala


A construção dos denominados  Bairros de Pescadores, de carácter económico, foi uma das  realizações que mais impacto teve no contexto da “obra social das pescas”, de Salazar e Tenreiro, sob o lema “para cada família um lar”.
Destinados a acolher os  pescadores e as suas famílias, mediante o pagamento de rendas baixas, muitos destes bairros, senão mesmo a totalidade, foram construídos longe dos centros das localidades e longe dos próprios portos de pesca, possivelmente pela dificuldade em conseguir um terreno próximo dos locais de pesca, mas principalmente pela tentativa de “guetização” dos pescadores e suas famílias, fechando-os nas suas comunidades, evitando ao máximo o contacto com os “de terra” e a sua possível  dispersão.
Foi o caso do já desaparecido Bairro dos Pescadores da Cova-Gala, cujas primeiras 16 casas foram inauguradas em 1 de Maio de 1941.
Na altura, os terrenos  situados a seguir ao actual campo de futebol de S. Pedro, seguindo pela actual estrada – que na altura não existia – para quem se dirija em direcção à praia do Cabedelo, ficavam, como convinha ao estado novo e a imagem sacada daqui demonstra perfeitamente, fora de portas.

Governo forte com os fracos...

Já não restam dúvidas : logo mais,  o Código Laboral vai ser aprovado com a abstenção do PS...
Ao que li aqui, "pouco depois do anúncio, os ânimos exaltaram-se na bancada rosa. Lacão propôs a demissão do líder parlamentar e colocou em causa a disciplina de voto que nunca foi questionada quando o PS foi poder, durante a era Sócrates. Por exemplo, quando, em 2008, a maioria de então  cerrou fileiras em torno de um pacote laboral aprovado quase sem discussão e muito pouco diferente daquele que hoje está prestes a ser aprovado. Ou quando, em 2010, se pôs de acordo com o “rival” PSD para fazer cair as raspas de segurança da sua “flexigurança”. Ou quando, em 2011, juntamente com os mesmos sócios, assinou o memorando com a troika onde se comprometeram a proceder às alterações à legislação laboral que se preparam para aprovar."
No PS,  estas coisas são meras  "Questões de oportunidade".
("Depois do sismo que abalou o PS o ano passado – derrota eleitoral e mudança de liderança – era de esperar que surgissem as habituais réplicas. Sejamos claros: alguns dos deputados socialistas que hoje colocam em causa as alterações à legislação laborar, que amanhã vão ser votadas no Parlamento, votariam a favor, de olhos fechados, caso tivessem sido propostas pelo anterior governo. Por isso, não é uma questão de princípio.
É uma questão de oportunidade. Também alguns deputados que se opõem a mudanças estatutárias no PS, propostas pela actual direcção do partido, apenas se mostram preocupados com a possibilidade de ser António José Seguro a ter uma palavra decisiva na escolha dos candidatos a deputados nas próximas legislativas. Por isso, também não é uma questão de princípio. É uma questão de oportunidade. Provavelmente, outras réplicas virão durante mais algum tempo. A frequência e a intensidade de novas réplicas dependem da capacidade de reacção de António José Seguro.")
Em tempo.

Actualização às 13 horas:
Este post não atinge a deputada do PS Isabel Moreira que votou contra.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Eu não escreveria melhor

Hoje é dia de greve geral em Espanha. Contra a reforma laboral. Há oito dias, foi dia de greve geral em Portugal. Contra a reforma laboral. Ainda ontem, houve uma manifestação junto da Assembleia da República. Contra a reforma laboral.
Os controladores aéreos portugueses, que não aderiram à greve geral, convocaram cinco dias de greve para Abril. Porque continua o movimento sindical agarrado a velhas capelinhas? Porque não foi possível organizar uma grande jornada de luta ibérica? Quando compreenderão os sindicatos que só a globalização da força do trabalho poderá opor-se à globalização capitalista e que é urgente uma estratégia global?
Eu sei que é complicado. Afinal, ainda esta semana, João Proença (esse grandessíssimo humorista...), o novo porta-voz do governo para as questões laborais, fez questão de afirmar que a adesão à última greve «dita» geral foi a mais reduzida de todas as greves gerais organizadas pela CGTP.


Via abrasivo

Para memória futura

foto sacada daqui
Nuno Maurício, depois de ter cumprido metade do período para o qual se encontrava nomeado como Chefe de Gabinete, cargo para o qual foi convidado, em 2009, pelo Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Dr. João Ataíde, e depois de ter feito o balanço sobre o trabalho que realizou,  solicitou a cessação da comissão de serviço, cessação essa que, por conveniência de serviço, terá efeitos a partir de 31 de Março de 2012.

Via Marcha do Vapor

Constatar o óbvio...

Miguel Esteves Cardoso, na semana passada: "Paulo Portas há de mandar nesta merda.."
A merda é Portugal!..

Millôr Fernandes (1924-2012)


Não se esforce mais... Já todos percebemos que isto vai ser duro!..

quarta-feira, 28 de março de 2012

Pois, temos pena...

Deputada "bloquista" Mariana Aiveca para o Ministro Álvaro dos Santos Pereira:
"Sr. Ministro, se a legislação que propõe ( alteração ao Código do Trabalho) já estivesse em vigor, o senhor já tinha sido despedido por inadaptação ao posto de trabalho!"

Coisas que podem dar maus resultados (IV)


Por esta altura, deve estar a começar a ser  discutido no Parlamento o novo pacote laboral.
Tem, à partida, a oposição anunciada dos partidos de esquerda : PCP e BE.

Assembleia Geral do CSCG

para ler,
clicar em cima da imagem

O candeeiro a petróleo

Na Gala, da minha infância, muita miséria havia...
Sou do tempo em que, na minha casa, a iluminação era feita por um candeeiro a petróleo.
Hoje, em Portugal, é o tempo de António Mexia...
Vamos lá a ver se, na minha casa, ainda não vamos voltar ao tempo em que a iluminação era feita por um candeeiro a petróleo…
Mexia, é economista.
Eu, pelos vistos, não passo de um “piegas” miserabilista!...

Coisas que podem dar maus resultados (III)

foto sacada daqui
António José Seguro. 
Se conseguisse permanecer em silêncio,  talvez conseguisse parecer credível, culto, inteligente e sério… 
Se conseguisse parecer credível, culto, inteligente e sério, nos próximos 3 anos, talvez muitos portugueses e portuguesas o viessem a  confundir  com uma solução!..

terça-feira, 27 de março de 2012

Jorge Jesus, o criativo!

O Benfica estava a controlar perfeitamente a partida, apesar de estar a jogar sem defesa esquerdo…
Jorge Jesus, o criativo, aos 69 minutos, retira Aimar e coloca Matic - mais um trinco - em campo!
Aos 75 minutos, acontece o golo do Chelsea. Emerson não conseguiu travar Ramires na direita, Jardel perdeu o duelo para Torres, que cruzou para a pequena área, onde Kalou, nas costas de Luisão, fez a bola passar por baixo de Artur.
Jorge Jesus, o criativo, resolve colocar o Nolito em jogo e o Benfica volta ao desenho táctico inicial.
Mais uma vez, Jorge Jesus, o criativo, inventou desnecessariamente…
Resultado: o Chelsea venceu o Benfica pela margem mínima,na Luz, ficando em excelente posição para avançar para a meia final da Liga dos Campeões...

Hoje, é Dia Mundial do Teatro


"O teatro, que nada pode para corrigir os costumes, muito pode para mudá-los." 
(Jean-Jacques Rousseau)

Mensagem do Dia Mundial do Teatro 2012, por John Malkovich 
O ITI – International Theatre Institute UNESCO, honrou-me ao convidar-me para redigir a mensagem comemorativa do 50º aniversário do Dia Mundial do Teatro. Vou dirigir estas breves palavras aos meus companheiros do teatro, colegas e amigos.
Que o vosso trabalho seja convincente e genuíno. Que seja profundo, tocante, comunicativo e incomparável. Que nos ajude a refletir sobre a questão do que significa ser humano e que essa reflexão seja conduzida pelo coração, pela sinceridade e pela bondade. Que superem a adversidade, a censura e a escassez algo que, na verdade, muitos de vocês são forçados a confrontar. Que sejam abençoados com talento e rigor necessários para ensinarem, em toda a sua complexidade, as causas pelas quais deve bater o coração Humano, tendo em conta a humildade e a curiosidade para fazer dessa tarefa a obra da vossa vida. E que seja o vosso melhor – porque o melhor que derem, mesmo assim, só acontecerá nos momentos únicos e efémeros – Em consonância com a pergunta mais elementar de todas:
“Porque vivemos?” 
Merda!!!

"Há momentos em que bem tento ser elegante. Mas não sou de ferro"...


Mais vale prevenir...

Está a pensar ir a alguma manifestação?..
Não se esqueça da sua!..
PS: - Esta t-shirt está homologada pelas autoridades competentes para o uso diário .
Em tempo.
Rita Marrafa de Carvalho, jornalista da RTP,  no seu mural do Facebook: 
«Só vou dizer isto uma vez, Sr. Ministro... Já me chamaram Chula, FDP, otária, sanguessuga and so on, and so on. Sempre que o fizeram, eu estava com um microfone da RTP a desempenhar o meu trabalho. Nessas circunstâncias, por mais vontade que tivesse, nunca reagi violenta ou agressivamente. Quer em palavras, quer em actos. Por isso, Sr. Ministro... se os senhores agentes foram "provocados", penso que foram treinados para... não reagir. O objectivo é manter a ordem e não vingar a honra da mãe.» 

Coisas que podem dar maus resultados (II)

No principio do mês "o primeiro-ministro esperava que os portugueses fizessem  uma boa gestão de recursos para poderem ir de férias"!.. 
Dado que o Governo mandou dar 4,4 milhões de euros à Lusoponte, presidida por Joaquim Ferreira do Amaral, ex-ministro de Cavaco Silva, como se tivesse continuado a haver isenção de portagem, o que constituiu um rico jackpot (ou subsídio de férias) para a empresa, pergunto:
Teria sido muito complicado a  Passos Coelho ter-me arranjado uns trocos, do balúrdio que foi para a Lusoponte, para eu ter tido a oportunidade de fazer uma boa gestão,  para poder ter as férias que há muito tempo mereço?..

segunda-feira, 26 de março de 2012

Saudemos o novo líder da I liga de futebol


O Sporting Clube de  Braga está em primeiro lugar na I liga,   com 58 pontos!
Para trás,  ficaram  F.C. Porto e S.L.Benfica...
Tem 13 vitórias consecutivas e conta ainda com o melhor marcador - Lima com 19 golos!..
É obra!
Agora, na próxima jornada segue-se o Benfica, na Luz...  E, a seguir, o Porto, em Braga...

O "puto" na Gala comemorativa dos 18 anos do jornal AS BEIRAS

Sacado daqui

Mais um grandioso congresso...

Ao que parece o PSD terá reunido o seu congresso este fim-de-semana, como há meses  deixei de perder tempo com estações de televisão de aldrabões dei pelo acontecimento através dos jornais online. Não reparei em que localidade ocorreu, deve ter sido nalgum território libertado do PSD, nem parece que terão sido discutidos grandes assuntos.

Deu para perceber que agora os congressos do PSD votam duas vezes a mesma coisa, votam uma vez sem saberem no que estão a votar e voltam a votar se o líder não gostou do resultado da votação e decidir explicar aos congressistas que votaram por engano. Isto significa um grande progresso na organização dos congressos partidários, o pessoal já não precisa de ler documentos, participar em debates e enquanto a proposta está a ser apresentada podem muito bem ir beber uma bica e aproveitar a presença do ministro para meter a cunha, em caso de engano colectivo votam outra vez onde o líder mandar.

 Também percebi que o foi o primeiro congresso a contar com animação, parece que Passos Coelho percebeu que ter um Álvaro sem nada que fazer é um perigo para o país, como o homem deixou de ter pastas governamentais parece que está a fazer de bobo da corte, cabendo-lhe o papel de animar as hostes do PSD atacando a oposição. Confesso que o ministro despastado não me anima, tem o ar de idiota que faria dele um humorista bem-sucedido, mas falta-lhe algo necessário ao sucesso de um humorista, a inteligência. O homem é um paquiderme. Esperemos que no próximo congresso em vez de uma alvarice arranjem umas cheerleaders jeitosas para agitarem pompons cor de laranja sempre que o líder faz uma pausa no discurso.

Fiquei um pouco preocupado quando ouvi o líder do PSD dizer que se ia atirar aos interesses instalados, sugerindo que ia capar o Mexia. Há uns tempos justificou a privatização da EDP com a necessidade de democratizar a economia e o resultado foi entregar a gestão da empesa a um quarto secretário do Partido Comunista da República Popular da China. Depois de um secretário de Estado demitido e de um ministro da Economia promovido a cheerleader dos congressos do PSD se o Passos Coelho decide atacar os interesses instalados da EDP ainda a administração da empresa é alargada para integrar o Marques Mendes e o corajoso Álvaro arrisca-se a ter vindo do Canadá para acabar como porteiro do Palácio Nacional da Ajuda.

 Este congresso do PSD, à semelhança dos últimos congressos do PS, PCP e BE, foi mais um importante contributo para o debate dos problemas nacionais, um sinal de vitalidade dos nossos partidos e de qualidade dos seus dirigentes.


Daqui

Banca lusa...

Coisas que podem dar maus resultados

"Polícia prepara combate a motins".

E que causas!..

Devem ser as famosas causas “facturantes”!
Em tempo. Já foi à loja do cidadão pedir o seu?..

Mãe, não se preocupe: vou ser deputado

Em vez de direitos adquiridos, ambicionamos o emproendodorismo e a flexubililidade labural. Somos adeptos de soluções novas e, mais ainda, de novas soluções. É como uma revolução, mamã. Mas assim, , fixe e tranquila, tás a ver.

Via Vida Breve

Actualização:
A imagem, entretanto,  desapareceu do facebook da JSD.
Informo, via Maria João Pires, que a imagem é a capa da moção da JSD ao congresso do PSD.

domingo, 25 de março de 2012

Secreto entardecer


A Figueira dos meus tempos ainda é a do carro americano, esse brinquedo inefável tirado a um par de mulas e que desenhava um jubiloso percurso desde o largo fronteiro à estação (havia um túnel junto ao Ténis Clube) até um pouco para além de Buarcos.
Casinos eram vários: o Europa, hoje parece que pensão, onde todas as noites se exibia um excelente quarteto de que era pianista o compositor Ruy Coelho; o Espanhol, na actualidade Café Nicola, com atracções de vário tipo; o Oceano, animado pelo conjunto do hábil pianista figueirense de apelido Mesquita, mais conhecido por Mesquitinha, pai de 6 ou 7 filhos e de temperamento bastante remexido e ambíguo; por fim, o Grande Casino Peninsular, que atingiu por essa época os momentos sem dúvida mais prestigiosos de toda a sua história.
Dirigido por Ernesto Tomé e Arménio Faria, figuras ímpares de largo espírito criativo, lúdico e bem-humorado, ali se efectuavam as sete voltas ao casino (réplica juvenil de certos feitos do ciclismo local); e essas admiráveis festivas garraiadas infantis, com garraios autênticos, e os rapazinhos vestidos a carácter (lembra-se, Dr. Joaquim de Sousa?), enfiados em nervosos cavalos de pasta, prontos, os corcéis, a entrarem ao som de um paso doble nobremente na arena.
Pelo menos uma vez por semana havia música de concerto pela orquestra de Salão regida pelo notável violinista René Bohet. E música militar no coreto do Jardim. Onde, santo Deus, tudo isto já vai.
A Figueira desse tempo era uma cidade culta. Exigente, cosmopolita e viva, cidade aberta e atractiva, muito procurada por espanhóis da raia e da meseta. Muitos outros estrangeiros vinham para a então “Rainha das Praias” em busca de sol, iodo, mar e diversões.
Personalidades como Vitorino Nemésio, de quem tive a honra de ser amigo, ali passavam com a família a época balnear, frequentando o então querido Professor a Farmácia Gaspar, na rua da Liberdade, onde volta e meia se reunia com Joaquim de Carvalho, João de Barros, Mesquita de Figueiredo, Gaspar Simões e outras imperecíveis figuras tutelares.
Impossível esquecer as garraiadas de beneficência, com o David Viana, o Boa Nova, o “Charlot” e outros mais, todos de branco (…)
Sim, esta era a minha cidade, a minha rara cidade de outrora, pequeno burgo de ruas de vento e palmeiras, lugres, caiaques, gaivotas, cais solitários e marés vivas.

Luís Cajão, Um Secreto Entardecer, ed. Escritor, Lisb. 1998, via ÁLBUM FIGUEIRENSE

Cuidado Rangel… Cuidado Marcelo… Cuidado Paulo Macedo… Cuidado Miguel Macedo…

Depois de uma de uma passagem rápida pela edição electrónica do DN de hoje, fiquei intrigado…

O eurodeputado e ex-candidato à liderança do PSD Paulo Rangel pede que os "grandes interesses económicos" aceitem "perder qualquer coisa", porque são o único agente que está ainda "à prova", depois dos "sacrifícios" generalizados do país. Não há cidadão português, cidadão individual e família, que não esteja a fazer sacrifícios, que não esteja a fazer renúncias!..

O antigo líder do PSD Marcelo Rebelo de Sousa defende a importância de as questões sociais serem discutidas no Congresso do partido, num momento em que "muitos portugueses estão a sofrer".


O ministro da Saúde, Paulo Macedo, admite que a crise pode levar a um aumento dos casos de tuberculose em Portugal…

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, lamenta a "situação dos jornalistas" que foram agredidos pela polícia na quinta-feira, e quis sublinhar a diferença entre os manifestantes do Chiado e os manifestantes da CGTP.”

Cuidado Rangel… Cuidado Marcelo… Cuidado Paulo Macedo…. Cuidado Miguel Macedo…
A falarem assim ainda os confundem com algum comunista!..
É que ao tomar conhecimento, pelo mesmo jornal, que para Luís Amado, ministro no governo anterior, economista de formação e novo "chairman" do Banif,  se há crítica a fazer ao Governo de coligação, é a falta de atenção aos problemas essenciais das empresas e das famílias portuguesas ainda mais intrigado fiquei!..

Em defesa do facebook


Não foi o facebook que criou tanto idiota… 
Só permitiu foi que tanto idiota pudesse tornar a sua idiotice tão facilmente acessível aos outros.

Bom domingo

sábado, 24 de março de 2012

A polícia só atrapalha?..

O fotojornalista José Goulão da LUSA  ferido pelas bastonadas do piegas Passos Coelho.
FOTO DE ISABEL SANTIAGO HENRIQUES/LIGHTSHOT.
Há mais aqui.
 
Num país em que 80 por cento dos votantes apoiam os partidos da troika (dizem as sondagens) a escandalosa actuação da polícia ontem numa manifestação no centro de Lisboa deitou por terra horas de trabalho e sono de Vítor Gaspar e Passos Coelho. As imagens difundidas pelo mundo inteiro da ignominiosa actuação da polícia contra cidadãos – por acaso, jornalistas que se encontravam em trabalho no local – deitou por terra qualquer noção relativamente à suposta tranquilidade nacional face às medidas de austeridade. Sim, reconheça-se que os cidadãos não reagem violentamente à pressão a que estão sujeitos na sequência das medidas do governo. 

Fazem greves, protestam pacificamente, manifestam-se. A carga policial de ontem demonstrou uma só violência: a de uma polícia excitada com a possibilidade de confrontos à grega, uma polícia que usa a violência desproporcional ao risco, um braço do Estado ao ataque físico aos cidadãos. 

Estas imagens correram o mundo inteiro e para o telespectador comum, em Berlim ou em Paris, Portugal passou a ser a Grécia, que tem a saída do euro como destino. Além de ter agredido fisicamente cidadãos pacíficos, a polícia agrediu politicamente o governo legítimo do país, transformando Lisboa em palco de confrontos populares. Os tumultos que Passos Coelho tanto temia chegaram: por obra e graça da polícia, também prejudicada, de resto, pelo memorando da troika.


Ana Sá Lopes

A Direita e a greve

Apesar de tudo, percebo que não seja fácil ser de Direita, nos dias de hoje. Antigamente, era tudo muito mais simples: o escravo era educado para ser escravo e via na comida que recebia uma bênção e nunca um direito e, até, poder dormir à noite era resultado da prodigalidade senhorial. 
Com o tempo, no entanto, os sacanas dos escarumbas aprenderam a ler e os maltrapilhos dos operários atreveram-se a perceber que eram seres humanos iguais, livres e fraternos. Ser de Direita tornou-se complicado, porque é difícil conviver com esta gentinha que não conhece o seu lugar, que se atreve a morder a mão do dono, mesmo quando o dono chicoteia, como, aliás, é sua prerrogativa. 
Sou de uma esquerda muito minha, não sou épico e, portanto, nada apocalíptico, quase nada catastrófico, porque sei que não posso resolver todos os problemas que me angustiam e porque os vou resolvendo a todos, quando digo uma piada ou quando me junto à mesa com amigos.
A história da luta pelos direitos dos trabalhadores, no entanto, é, efectivamente, uma epopeia e não há guerra de Tróia que se lhe compare nem Penélope que tanto tenha esperado. 
Diante dos incompetentes que fogem para Paris e deixam dívidas para pagar e na presença dos incompetentes que cobram essas dívidas a quem não as contraiu, a Direita queria, tão engraçada, que os descendentes dos escravos e os netos dos proletários não se revoltassem, que percebessem que a vida é assim, que se conformassem como ensina a Bíblia, que aceitassem que é inevitável. A Direita até já chegou ao ponto de defender, com uma desfaçatez cada vez maior, que se acabe com atrevimentos como o direito à greve, já que os outros direitos desapareceram quase todos.
A Direita que se recusa a ouvir o país, a Direita que pisa os cidadãos e que faz de conta que a História não existiu, nunca há-de perceber que instrumentos como a greve servem, por muitos abusos que haja, para enquadrar a revolta, para que o grito não se transforme em violência.

António Fernando Nabais

Portugueses têm de abandonar "complexo de pequenez", diz Durão Barroso!..

Para ele deixar a pequenez foi fácil... 
Foi só dar  à sola para Bruxelas!..
O que terá tornado isso possível?..

sexta-feira, 23 de março de 2012

Exposição ao Exmº. Presidente da Câmara da Figueira da Foz


Exmº. Senhor Presidente:

Muito respeitosamente,
peço a V. Exª. que a merda dos passeios da nossa cidade seja limpa decentemente!

Isto, acredite,  não é banzé...
Aconteceu é que, mais uma vez,  borrei o pé!
Espero, igualmente, que não entenda isto como um despautério,
pois, a meu ver, o caso é sério...
Somos uma  cidade,  que se quer exemplar,
não somos a "minha" vila!..
Na cidade,  os cães também têm pila,
cu para cagar
e donos que são  de lamentar…
Se queremos a Figueira como um destino
privilegiado para  férias
e como sabemos que o cão tem  intestino,
temos de conseguir evitar a exposição destas misérias!..

Muito respeitosamente,
fica, mais uma vez,  o pedido Senhor Presidente:
Precisamos da  merda dos passeios da nossa cidade limpa decentemente!..
Só mais um pormenor, Senhor Presidente:
peço-lhe que dê conhecimento ao Vereador do Ambiente!

Muito respeitosamente
António Agostinho 

quinta-feira, 22 de março de 2012

Imagem de um país democrático e de brandos costumes

Um polícia carrega sobre Patrícia Melo uma fotógrafa da agência AFP. 

Vídeo aqui.  Mais fotos aqui.
Na Figueira, houve "dignidade, com civismo, ou seja, de acordo com as regras democráticas."
Em última análise, houve  a sorte que outros, pelo menos a avaliar pelas notícias, não tiveram.

Concurso de ideias para o areal da praia: se era para a fotografia, “bacalhau bastava”!...

Imagem  sacada daqui

Na Figueira, quase toda a gente sabe que o projecto vencedor do concurso para o areal da praia não tem hipóteses de ser realizado nos próximos anos, uma vez que orçaria os 102 Milhões de euros!.. 
Na Figueira, muita gente sabe que o projecto vencedor do concurso para o areal da praia, que não tem hipóteses de ser realizado, uma vez que orçaria os 102 Milhões de euros, acabou por custar, aos depauperados cofres da Câmara Municipal da Figueira da Foz, qualquer coisa como 60 mil euros (30 mil para o primeiro classificado, 20 mil para o segundo e 10 mil para o terceiro…)!.. 
Na Figueira, alguma gente sabe que a Câmara Municipal tem um gabinete de arquitectura, que dada a actual conjuntura das finanças camarárias, não deve ter assim tanto que fazer… 
Na Figueira, há gente que se interroga se os arquitectos da Câmara Municipal da Figueira da Foz, dado terem disponibilidade de tempo, não teriam competência, profissional e técnica, para elaborar um projecto para o areal da praia da Figueira, tal como o vencedor, sem hipóteses de ser realizado nos próximos anos, uma vez que não há um cêntimo, quanto mais 102 milhões de euros, para o concretizar!.. 
Se era para a fotografia, “bacalhau bastava”!..

quarta-feira, 21 de março de 2012

Amanhã...



Amanhã, é dia de greve geral.
Amanhã, deveria ser também dia de de indignação geral...
Amanhã,  deveria ser ainda dia em que ficasse bem explicita a insatisfação legítima e a raiva latente dos portugueses.

No Dia Mundial da Poesia

Sportinguista e Português me confesso...

Porque sou Sportinguista:



O Sporting é forte com os fortes e fraco com os fracos… 
(Ainda recentemente eliminou o Manchester City e a seguir foi perder ao Gil Vicente!..)




... e nunca poderia ser do PSD ou do CDS:



Este governo  PSD/CDS é forte com os fracos e fraco com os fortes… 
(Basta estar atento ao PREC – Programa Retrógrado de Empobrecimento em Curso: para este governo PSD/CDS, o empobrecimento é o caminho para a competitividade!..)

terça-feira, 20 de março de 2012

Eu já previa!... Só não sabia era quando….

para ler,
clicar na imagem



Um dia destes interroguei-me:  “alguém gostaria, por exemplo, que dele dissessem, no futuro, que poderia ter sido um grande génio, boémio ou mulherengo, mas preferiu ser um autarca sonhador?...”
Pronto, muito mais depressa do que poderia prever, está dito!... 

Memória de uma tragédia

Vou apenas sobrevoar o acontecimento, pois vendo em panorâmica, extraímos a dor à dor...
 Contrariaram o rio e construíram  um "canal da morte".
Transformaram num “rápido”, parte do percurso do Rio Mondego que durante séculos permitiu a navegação em segurança e “dois pescadores morreram e um ficou ferido…”

No país da mentira…


Nesta matéria, a verdade vai ser mesmo uma segunda escolha… 
Mesmo para quem não tem qualquer jeito para mentir…

Preço dos combustíveis


Passos Coelho, o Primeiro Ministro, diz que está preocupado - e certamente tanto poderia  intervir nesta matéria!...
Então, como hei-de estar eu, cidadão comum - que não pode fazer nada mais do que bufar, mas  pagar!..
Olhe, senhor Primeiro Ministro, deixe-se de pieguices, a vida são dois dias: não se preocupe homem de Deus…

segunda-feira, 19 de março de 2012

Agostinho 2005, o candidato…



Graças ao meu bom Amigo Olímpio Fernandes, recordei as autarquias/2005… 
Ora, com toda a minha experiência de vida, na altura, já deveria ter percebido o que sei agora: as garotas  difíceis não se conquistam com insistências parvas, mas virando-lhes as costas, como se nada nos importassem…

No momento em que tomei conhecimento que Custódio Cruz deixou de ser Presidente da Associação dos Comerciantes do Mercado da nossa cidade...

para ler clicar na imagem
Fadiga, é melhor que nada...
Enfraquecimento, é melhor que nada...
Pausa, é melhor que nada...
Espera, é melhor que nada…
Tentar, é melhor que nada...
Experimentar, é melhor que nada...
Lutar,  é melhor que nada...
Arriscar, é melhor que nada...
Falhar, é melhor que nada…
Saber aguardar, é melhor que nada...
Sonhar, é melhor que nada…
Medo, é melhor que nada…
Tudo é melhor que nada…
Nada, é sempre nada….
Tudo, poderá ser...
Tudo, ou nada…

José Pereira Agostinho

17 de Abril de 1927/6 de Junho de 1974 

domingo, 18 de março de 2012

Os périplos dos políticos...

foto sacada daqui

Entre aqueles que estão atentos na Figueira, não constitui qualquer surpresa, mas talvez surpreenda ainda alguns leitores: “PS quer solução imediata para a vala de Buarcos”!..
Esta declaração, que pode ser lida hoje no Diário de Coimbra, vem na consequência de mais um périplo da Comissão Política Concelhia do PS pelas 18 freguesias do concelho, que começou ontem Buarcos.
É uma forma algo rotineira e fria de estar, ver e trabalhar a proximidade, de políticos instalados e sem ideias inovadoras sobre os problemas do concelho, que dará, mais uma vez,  os resultados habituais: zero.
Um olhar sobre a notícia revela tudo: palavras repetidas, conhecidas, previsíveis e de circunstância…
“A vala é uma quesão de saúde pública”?.. Claro que sim, aos anos que isso se sabe
Afinal, que havia a dizer se não há resposta para o fundamental?...
Alguém sabe quando vai ficar resolvido este problema?..
Caros leitores, tenho todo o respeito por quem frequenta consultas astrológicas - mas, parece-me, que quem o faz só se decide por essa via quando anda perdido, e quem anda perdido sente-se confortado com qualquer orientação - aconselho, por isso,  que a Maya seja ouvida sobre a previsão do ano em que estará resolvido o problema da vala de Buarcos!..

A questão figueirense

Há dois tipos de figueirenses: os que são e os que não são. 
Por sua vez, os que não são, dividem-se em dois tipos: os que deixaram de ser e os que nunca o foram. 
E os que deixaram de o ser, ainda podem ou não voltar a ser, assim como os que nunca o foram, podem, talvez, vir a ser, ou nunca o serão. 
Já os que são, são, ou então não são. 
Ser ou não ser, eis a questão…

Bom domingo

sábado, 17 de março de 2012