.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 19 de julho de 2011

Jaime Ramos, secretário geral do PSD/Madeira


O incidente é relatado pelo Diário de Notícias do Funchal no seu site, cuja versão foi confirmada ao DN pelo director daquele jornal, Rivardo Oliveira. A mesma fonte afirmou ainda que a direcção se irá reunir esta tarde para discutir o incidente.
"À chegada do DIÁRIO/TSF ao local, fomos recebidos com estranheza, alegadamente por não termos sido convidados para o evento. Um membro do Secretariado disse mesmo que Jaime Ramos havia dito que se o DIÁRIO estivesse presente, não haveria conferência de imprensa.
"Uns minutos depois, chegou ao local o secretário-geral do PSD, que foi conferenciar com os demais membros do secretariado presentes.
"Logo de seguida, Jaime Ramos dirigiu-se aos jornalistas, onde nos encontrávamos, e distribuiu umas folhas e um folheto, deixando de fora o DIÁRIO. Anunciou também que devido à nossa presença, já não haveria conferência de imprensa.
"Questionado se poderíamos ter um exemplar dos documentos distribuídos, Jaime Ramos disse que não convivia com 'paneleiros' (sic). A partir daí foi um conjunto alargado de agressões verbais, com predominância do calão e de acusações pessoais ao jornalista. Jaime Ramos chamou de 'filho da p...a', 'mentiroso', 'corrupto', e de estar feito com 'eles' e de ter recebido dinheiro para escrever e convidou o jornalista a ir 'para o c...' ou para um 'chiqueiro' que haveria nas redondezas.

Via Diário de Notícias

Sem comentários: