Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

A nova ponte está quase pronta e vai ser inaugurada em breve

Foto antónio agostinho
Senhor Ministro das Obras Públicas Transportes e Comunicações:
quando é que responde a este Requerimento, para esclarecimento, não só do Deputado Miguel Almeida, mas também de todos nós.
Estão lá formuladas perguntas que continuam pertinentes.
Os figueirenses merecem uma explicação.

Em tempo: não sei se estará previsto, ou não, perpetuar no local, a memória de Manuel Catulo Pata e Clemente Imaginário, os dois pescadores covagalenses que pereceram na tragédia que ocorreu no passado dia 19 de Março de 2007, pouco depois das oito da manhã, quando tentavam atravessar o canal criado artificialmente por causa das obras de alargamento da ponte dos Arcos.
Mas, que isso seria justo, disso não tenho a mínima dúvida. Vamos a isso?

8 comentários:

maresia disse...

Olá!
Pois olha que essa é uma magnífica ideia!Emboramente, se for realmente levada a efeito...nos venha trazer recordações muito amargas...no entanto...acho que sim...
Vidas perdidas..pontes erguidas...
Beijo em si

Anónimo disse...

caro Agostinho: com todo o respeito pela memória desses dois cidadãos e também pela tua sugestão, permito-me dela discordar, por me parecer desusada. Já pensaste como seria perpetuar a memória de todos os que morreram na velha estrada de Lavos? Se calhar foram muitos e, naturalmente, o tempo encarregou-se de curar as feridas do seu infortúnio.No caso da ponte é a proximidade do caso que o faz mais evidente.

Anónimo disse...

É pá, deixa-te e tretas. por esse andar também as ruas e stradas deveriam ter o nome dos que por lá vão ficando.
Que tal umas alminhas?
Deixa-te de tretas, rapaz.

Anónimo disse...

Já eu falei alguns dias a uma pessoa neste tema.
Pode ser que depois de levantada a poeira, passe a vassoura e o assunto seja novamente abordado.
Uma placa ou somente no acto da fita ser cortada (grande Américo), umas parcas palavras, já será razoavel.

Anónimo disse...

"OBRAS PÚBLICAS - Trabalhos começaram em 2006
Nova Ponte dos Arcos concluída até ao fim do mês


Máquinas e homens podem ter que regressar a seguir à inauguração, por causa da instalação de uma conduta de água."

sem comentários!..
in beiras

Anónimo disse...

quem fala desta maneira é porque não é nem parente nem amigo daqueles que partiram, mas dos que bajulam os causadores

Anónimo disse...

há mais burros nesta terra do que no alentejo todo.até no Alentejo e algatve juntos.

Anónimo disse...

Mais importante do que afastar o insulto é afastar a incompetência, a demagogia, o oportunismo e o arrivismo....
Estes defeitos prejudicam os cidadãos em geral, a sociedade e a própria terra, enquanto o insulto anónimo e no geral, só prejudica, pessoalmente, presumivelmente o profissional que se dedica à actividade política.
Com pézinhos de lã, à sombra do anonimato, muitos políticos insultam verdadeiramente as populações, como é o caso acima...
Estragaram o ambiente e perderam as boas maneiras.
É uma pena o que se passa em Portugal, mas a classe política, incluindo a local, é a maior culpada, pelo descrédito em que foi caindo