sábado, 30 de setembro de 2006

A erosão da costa na nossa freguesia e o silêncio do presidente da Junta de São Pedro na última Assembleia Municipal

Foto: PEDRO CRUZ

Já em 1 de Setembro passado, levantámos o problema neste espaço.
Agora, Isabel Oliveira, Presidente da Junta de Freguesia de Lavos, levou o assunto à Assembleia Municipal da Figueira da Foz, apresentando uma moção na qual denunciou a situação: Costa de Lavos, Praia da Leirosa e Cova-Gala correm "sérios riscos" de ser invadidas pelo mar. De acordo com a autarca do PSD, na Costa de Lavos e Leirosa o mar, durante o Verão, "comeu" e afundou a praia e a duna primária que "está quase a ser rompida", destruindo ainda parcialmente a "cabeça" do esporão existente.O assunto é pertinente e grave. "O Inverno aproxima-se e tudo leva a crer que a situação se irá agravar. O desastre pode estar iminente, pelo que as entidades responsáveis -Ministério do Ambiente, Ministério das Obras Públicas, Comissão de Coordenação do Centro, Governo Civil de Coimbra e Câmara da Figueira - têm de "tomar medidas" .

A autarca de Lavos, acredita que a solução do problema passará pela construção de dois novos esporões.
"Na Costa de Lavos, um esporão mais curto do que o actual, que nasça da margem norte do "Rego do Sul".
No que refere à Leirosa, que seja construído também um mais curto que o actual, implantado a 300/400 metros a sul do lá existente.

E, para a Cova-Gala, não há nada para propor?
Para denunciar a situação entrou no rol. Para a solução a Cova-Gala não conta?
Dada a gravidade e melindre deste momentoso assunto, para os covagalenses seria de todo o interesse saber a posição do Presidente da Junta de São Pedro.
É que no decorrer da última Assembleia Municipal permaneceu calado! ...

21 comentários:

Tó (da Lota) disse...

Mas o que é que a Presidenta da Junta de Lavos percebe de esporões e obras de defesa costeira? Estudou para isso? Quem sabe disso está calado.
Vão ou não vão mexer nos molhes da barra?
Se vão, o que vai acontecer?
Vai-se fazer obras sem saber o resultado das mexidas nos molhes?
Ainda falta uns bons metros para o mar chegar cá acima. Depois de feitas as obras nos molhes da barra se verá.
Lavos e Leirosa têm um problema diferente deste. Se fizerem a central termoeléctrica na Costa de Lavos, forçosamente têm de ser feitos molhes. Passamos a ter água quentinha nas redondezas e adeus praias da Cova. Vai tudo para lá a banhos.Calma rapaziada. Sempre a deitar abaixo, pôrra!

Anónimo disse...

Calou, porque assim mandou o pernas, quem dita agora quem fala é o dito.

Tó (da Lota) disse...

E pronto!
À falta de conhecimentos e capacidade para comentar o post, o coscuvilheiro das 22:00, como é costume enraizado nesta terriola, vem mandar uma boca de balcão de tasca.
É ou nã verdade que vai haver obras no molhe?
Comente quem saiba e não quem só tem lingua afiada para dizer mal.

Anónimo disse...

De balcões e tascas percebes tu, esta nos genes,mas para a central de 600mw ainda muita água tem que passar.Com respeito aos molhes Deus faça com que não toquem no molhe Norte, se não, ate a junta vai para buarcos.

castelo de areia disse...

Quando o filme de Al Gore "Verdade inconveniente" chegar às salas da Figueira, vão ver e meditem sobre a ineficácia dessas medidas propostas pela mulher do Zé Elisio.
São só remendos que consomem, ano após ano, o erário público.

Tó (da Lota) disse...

Ó anónimo das 23:24, explica lá porque dizes que Deus faça que não toquem no molhe norte.
Dizer o que dizes é o mesmo de sempre: abrir a boca para falar sem dizer nada e poluir o ar.
Deve haver um motivo que te leva a dizer isso. desembucha, rapaz.

É uma certeza adquirida que se fala e não se diz nada, e então aqui é demais. É tempo perdido com opiniões rascas e que só servem para fazer barulho. Quanto mais alto se berra, melhor. Faz sede e bebem-se mais umas minis. Mas discutir com argumentos válidos, é zero. Discutir aos berros é que é bom. Fiora de casa, porque lá dentro manda ela.

Anónimo disse...

01\10-11:57 ,nem ao direito de ela mandar bem tens. Ao resto, tens um pouco de Zandinga como os outros ó palerma.Vais p/lá a banhos mas é de fio dental com um andar novo.

Tó (da Lota) disse...

Como vês, caro blogueiro, quando toca comentar assunto sério, as visitas fogem.
Uns porque sendo uns atrasos de vida, sabem mal de futebol, muito de minis e nada do resto.
Outros, porque se apercebem que colar comentários de outros e poemas não se ajusta ao tema.
O resto, como não sabe fazer mais nada que não seja dizer, Eh pá, ganda foto, pá! bem escrito, pá, parabéns! fica por ali, na sua insignificância.
Assim, para teres mais visitas no blog, deixa-te de postar assuntos sérios e deixa-te ficar pelo futebol.
Cumprimentos a todos.

mascarenhas disse...

Será que vocecemece tá a ficar civilizado???...........
Tratar o blogueiro, por caro???????...
Dá que pensar!......Quantas vezes, voa o pensamento ao pensar em si ... quanta ignorância, quanta petulância, quanta falta de chá!.......... Faz-me lembrar pretensos intelectuais!? ...........Tantos fingimentos são feitos para parecer bonito!?
..................Irónico!?........ Crítica assanhada!?...
O que se passa, afinal!?....
Qual é o seu medo!?.......
O que é que quer parecer que não consegues!?...............
Desembuche criatura e diga o que tem a dizer!?.......
Olhe o coração.................

Anónimo disse...

Calma Gente!
Não vão nessa canção de embalar e distrair!
O problema aqui (e grave) é que o presidente da Junta entendeu não ter intervenção sobre esta matéria na ASSEMBLEIA MUNICIPAL.
O problema aqui não são as boquitas de assalariados tipo tozinho da lota. Farta-se de criticar a ausência de comentários... e os dele ... é o que se vê! Não se distaiam com imbecilidades.
Voltando ao VERDADEIRO problema: O presidente não falou porquê? O assunto não é sério?
Ao pernas já sabemos que obedece, mas já delega na mulher do pernas?!
Está muito ocupado em gerir os orçamentos do empreiteiro que está a fazer as obras do covense e do maritimo? São assim tão complicadas de fazer que não lhe resta tempo nem interesse para mais nada? Tem medo de enfrentar os seus apoiantes da actual câmara?
Ou há mais alguma coisa que só é do conhecimento de altos responsáveis p. ex. orçamentos para os armazéns do rio, orçamentos da obra da ponte dos arcos e ...outros?
Por outro lado, ler alguns diários da república e outras leis só pode fazer que não cuspamos para o ar quando opinamos!
Por outro lado, ainda, há momentos na vida em que é preciso TER CORAGEM ou de outra forma - TÊ-LOS NO SÍTIO.

Eureka! Adivinhei! É por estar tão ocupado em tentar destruir este BLOG e arrasar com este BLOGUEIRO!
Não lhe resta tempo para mais nada!

Anónimo disse...

Quem sabe disso está calado????
Valha-nos Deus!

Ti Hortensia do Iselindo disse...

de calado a caladinho...típico do português inculto que quando não sabe, fica caladinho, pode ser que passe. Pode ser! Assuntos demasiado complicados e não há dinheiro para assessores competentes.
Mas já agora que propostas apresenta o sr. Tó para a intervenção no molhe Norte? Pelos vistos possui remédio milagroso. Compartilhe connosco.
Olhe que eu daqui do Centro Geriátrico não entrevejo grandes melhorias a não ser que o molhe chegue daqui à América! Até os japoneses ( mestres nestas matérias, ficavam com os olhos mais em bico! Oh se ficavam!)
Alguém disse um dia que se iriam construir 300 metros de asneira, aqui a Ti Hortênsia também acha! Não se brinca com coisas sérias, nem com a construção de molhes e molhinhos particulares! Já o Bisavô da Hortênsia dizia para o quem o queria oibir que na Figueira já se tinha gasto mais dinheiro ( do Estado! pois claro!)com projectos para a barra e porto que em obras! Dizia ele e concordo eu! Por acaso conheceu o senhor Adolfo Loureiro sinhor Tó? Pois então leia e depois vamos lá a uma bela duma discussão! Se eu tiver tempo entre um pontinho aqui nesta meia, e um ponto cruz ali naquele paninho de linho! Muito prendada esta Ti Hortensia para quem acha que ela não saibe escrever...

Tó (da Lota) disse...

É pois. E era quase meio dia 02-10-06, quando deu na RTP-N um programa sobre isto mesmo. Até mostrou uns molhes atrás de um tipo que falava, falava, que pareciam estes daqui. Um deles quase de certeza que era o da Leirosa.
Não vi o programa. Mal tinha começado, tive de sair, os meus afazeres não mo permitem.Mas houve quem visse.

Não preciso de ler e não quero, porque não percebo nada disto. Nunca disse que percebia. Mas uma coisa eu sei: aquilo que se escreveu e todas as teorias acerca deste problema, ficam desactualizados de 5 em 5 anos. Há-de concordar que as alterações climáticas estão a ter enorme influência nas correntes marítimas por via da alteração das temperaturas da água. (Veja o Publico de hoje e procure a notícia referente ao suicídio de toneladas de anchovas que vieram dar às praias das Astúrias, fugindo de predadores ou por via da temperatura da água naquela região. ACIMA de 25 Graus!!! E convém não esquecer que se trata de águas que vêm de Norte e são as mesmas do Golfo da Biscaia, que deveriam ser MUITO MAIS frias nesta época do ano). Portanto, essas leituras de referência que menciona, já não passam disso, apenas referências. As condições são outras, há que manter os estudos actualizados. O grande problema destes e no fundo nacional, é que quando se terminam os estudos e se parte para a prática, está tudo novamente desactualizado.
Quer um conselho?
Pegue nas trochas e vá viver para a Serra das Alhadas. Pelo menos aí, tem a garantia de ter os pézitos secos por mais uns anitos.
Fique com Deus, Ti Hortênsia.

VSR disse...

Senhor anónimo das 23:24, até consigo compreender a um certo ponto a sua frustração... não consegue ser civilizado como as outras pessoas! Por tal tenta insultar severamente não só quem realiza este blog,como a sua família. Está-nos nos genes, sim, ser uma família que consegue realizar aquilo que um dia sonhou. Será que o senhor anónimo algum dia conseguiu isso? Os genes do meu tio são os mesmos que os meus, por isso, deixe-se de insinuar este tipo de comentários e dedique-se a fazer algo pelo bem da população da cova-gala.
Mais uma vez dou-te força tio para continuares como este blog pois deste lado do atlântico tens muitas pessoas que gostam de ver o outra margem. Um abraço.

Ti Hortênsia do Iselindo disse...

Pois claro! É assim mesmo, senhor António e olhe que o Adolfo Loureiro era apenas uma referência, de quem porfiou noutros tempos para encontrar boas soluções, que por acaso a sua maior parte não foram colocadas em prática, apesar de serem aproveitáveis! Sabemos que na Unibersidade de Coimbra tem sido feitos estudos, que normalmente cá na terra ninguém lê ou liga. Politiquices, diz aqui a Ti Hortênsia, ora cum politiquices não se resolbe nada!
A questão hoje ( sobre os futuros molhes e diques de conservação do litoral) segundo pensa a Ti Hortensia não pode ser apenas feita na base da pedinchiche e do "eu bem avisei", porque já se sabe o que vai acontecer. O problema já não se compadece com o que foi feito mas com o que aí vem. Pois mais lhe digo que já temos aqui no Centro uma excursão até à Serra da Estrela, e já não penso voltar. Vou mudar de ares enquanto posso! nâ tenho nada contra as alhadas né...até porque braodas Alhadas é do milhor que há, até prós dentes cá da Hortênsia, só vou para a estrela porque è mais alta, pois está claro!
E vou-me depressa porque que daqui a pouco começam a chegar os senhoires engenhêros d'obras e afins e começam a falar das técnicas e dos calcules e já não s~e que mais e sobra nada aqui prós leigos. Nicles!
Passe voçe muito bem!

Anónimo disse...

Pois é ti Hortênsia,
O que está feito, bem ou mal está feito. Mas como diz e bem, o que aí vem é que é o carago. Mas como eu disse, isto não vai com remendos porque quem pensa que o planeta é o mesmo, engana-se. O que era bom e servia há uns tempos, já não tem a mesma função e resultado com as condições actuais e o que vai acontecer é que a nossa praia, com esporões, molhes e calhaus em que quantidade for, vai desaparecer. O que se pretende agora é defender as casas e toda a frente costeira. A areia vai desaparecer, o mar avança até às defesas da frente marítima e pronto, chegando o Inverno vamos até lá tirar fotos e ver os vagalhões a galgar aquilo por aí fora.
Como foi tudo feito em cima da Duna, ficou a descer para o lado da povoação e a Av. f. Barreto vai ser um belíssimo canal. Avisam-se os habitantes que devem começar a pensar JÁ em protecções das suas casas, arranjar sistemas que impeçam a água de entrar, comprar barquinhos insufláveis e mudar os tarecos para o 1.º, 2.º, 3.º ou 4.ºandar. O pato bravo Ferreira continua a construir em altura.
É isto que vai acontecer e toda a lenga-lenga que se fizer e a espera pelo remédio que há-de vir é tempo perdido. O remédio, se vier será fora de prazo, os engenheiros formados à la gardére em Un. privadas, sem cérebro e olhinhos na cara, farão planos e simulações em computador para assim verem como gastar uma quantidade de milhões. Ganhará o dono da pedreira, o transportador da pedra, o empreiteiro, o sub-empreiteiro, o sub-sub-empreiteiro e da verba inicial gasta-se 80% em comissões e trabalhos a mais e talvez uns 20% em pedra. Será mais um remendo, e a corrupçãozita terá mais um bocadito onde se alargar.
A cova será a cabeça de um enorme esporão, como peninsula. Até um belo dia.

Anónimo disse...

Para quem interessar.
Está em inglês e é longo. Sãp 112 pág. Mais parece um "diário da República", mas .... analisem ... se estiverem interessados.
http://reports.eea.europa.eu/eea_report_2006_6/en/eea_report_6_2006.pdf

Tó (da Lota) disse...

Peço desculpa, mas alguma coisa falhou no fim da mensagem anterior.Em vez de ficar a minha autoria, o comentário aparece como anónimo. Ainda vai a tempo de corrigir.
Tó (da Lota)

Anónimo disse...

É o anónimo das 19.03H a responder ao tozinho da lota.
Se eu fosse o Tó da Lota, ou tozinho ou lá o que és, ... Chapava-me ao mar ...
...
http://reports.eea.europa.eu/eea_report_2006_6/en/eea_report_6_2006.pdf = a relatório da COMISSÃO EUROPEIA DO AMBIENTE sobre a influência do aquecimento global e a sua incidência sobre as zonas costeiras Europeias.

Se fosses mais homenzinho descernias o essencial do acessório ... mas em fim...

Tó da Lota disse...

Esta é para o Anónimo das 23:24

Pode ainda vir a passar muita água por debaixo das pontes até isto se concretizar, mas já não falta toda.
e sabes porque é que vai para Lares ou Vilaverde? porque a costa não oferece garantias de estabilidade.
Estão melhor os da Costa de Lavos ou da Leirosa, que já não vão ter água quentinha para tu lá ires tomar banhos de assento.
Se quiseres vais à Fontela. a água do rio vai aquecer, vão-se instalar novas formas de vida aquaática com predominância para as algas e depois, quando não houver caudal capaz, o Estado paga as dragagens. Viva a EDP e a Iberdrola!

«A EDP e a Iberdrola serão informadas pela Direcção Geral de Energia (DGE), nas próximas duas semanas, que existe capacidade na rede para a construção de quatro grupos geradores de electricidade de 400 MW na Figueira da Foz, dois para cada uma das eléctricas».
in "Diário Económico"

Anónimo disse...

Não mordas mais a lingua....02/10/2006...22:23