FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA. FIQUE EM CASA.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Passos vai insistir...

foto daqui
Apesar do chumbo à proposta da reforma das pensões, Passos declara que o acórdão "deixou algumas portas abertas", o que considera um sinal positivo. "O Governo estudará agora o novo contexto para apresentar uma nova medida que permita atingir os objetivos”, por forma a que Portugal consiga "reconquistar os investidores nacionais e internacionais", referiu ainda. É agora com base no documento do Constitucional que o Governo irá apresentar o plano B.
"Apesar desta decisão do Tribunal Constitucional não permitir a medida de convergência de pensões, parece-nos claramente que o acórdão revela que não é inconstitucional reduzir o valor das pensões em pagamento, embora num contexto de reforma mais geral e reunidas certas condições", considerou Passos Coelho.

Sem comentários: