.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

SOS Família Martins

imagem sacada daqui

Por norma, não sou adepto de campanhas de solidariedade personalizadas.
Não por não achar que a  pessoa em concrecto não merece, mas, por geralmente, fazerem esquecer os outros milhares de pessoas, igualmente merecedoras e exactamente na mesma situação, mas que simplesmente não têm uma rede social tão activa e prolífica que se mova por elas.
E como tal o seu destino e das suas famílias é independente da acção de solidariedade movida em favor de alguém em particular.
Clarificado  este ponto prévio,  vamos à divulgação da iniciativa.
“ A Associação Figueira com Sabor a Mar em colaboração com a Delta Cafés vão promover no próximo dia 1 de Junho, uma “Caminhada Solidária” em prol da família do Polícia Marítimo falecido recentemente no mar, quando tentava salvar tripulantes de um iate. 
A concentração da Caminhada está marcada para as 9h00, e far-se-á num percurso entre o Forte de Santa Catarina e a Rotunda do Pescador em Buarcos, com regresso ao ponto de partida. 
As inscrições (3 euros) poderão ser feitas em vários restaurantes e instituições, que terão direito a um “kit” que inclui diverso material, oferta da Delta e Recheio, a levantar antes da partida.”
Recorde-se que Adriano Martins morreu em serviço quando, no passado dia 10 de Abril, tentava, juntamente com outros agentes, salvar a tripulação de um veleiro alemão que naufragou junto à Praia do Cabedelo.
Casado e com dois filhos menores, um deles com necessidades especiais, Adriano Martins foi justa e unanimemente apelidado de herói – não por ter morrido, mas por ter escolhido e honrado uma profissão que lhe permitia salvar vidas, ainda que colocando em risco a sua.
A Adriano Martins aconteceu o pior: ser português e ter pago com a vida a sua escolha de carreira profissional.

Sem comentários: