.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Estranho!..

Hoje, aproveitando a folga, fui tomar a bica matinal mais tarde do que o habitual.
Os clientes, ao contrário do que é costume, não estavam a falar de futebol!..
Estranhei… Estavam em silêncio, sem ligar à televisão que falava de Angélico Vieira, mas debruçados sobre o JN a ler esta notícia:
“O Governo está a estudar a possibilidade de lançar um imposto extraordinário ainda em 2011. Segundo o "Jornal de Negócios", deverá anunciar uma taxa especial de IRS, de modo a garantir que as metas de redução do défice negociadas com a troika para este ano sejam atingidas.
A inclusão desta nova taxa deverá recair sobre os contribuintes singulares e será cobrada a título excepcional e de uma só vez. A informação sobre este imposto extraordinário terá sido dada pelo Governo aos parceiros sociais, nas reuniões desta semana. Segundo o "Diário Económico", poderá ser uma cobrança mensal. Para outras fontes, pode ainda tratar-se de uma cativação do 13.º mês. O imposto não figura no programa de Governo.”
Lembrei-me de algo de  Gilles Lipovetsky, que li,  salvo erro no Expresso, um dia destes, e que dizia mais ou menos isto:
"O mercado tem uma lógica que faz com que não se ocupe de valores. Tem por ideal a rentabilidade, a eficácia, o lucro. A sua motivação é a concorrência. Não há aí valores éticos. Este mundo, de alguma forma, cria o ideal do dinheiro, do sucesso e pode, de certa maneira, ser niilista, porque, quando se trata de dinheiro, quer sempre mais. Não há um fim. É o dinheiro pelo dinheiro. Ganhar por ganhar. E, se não ganhas, morres. A moral não existe nesse terreno.”
Nada de novo, aliás!..
Claro… Mas, nunca é demais recordar.
Para o meu gosto, isto começa a parecer-se demasiado com o que o antecedeu…

Sem comentários: