domingo, 13 de julho de 2014

Mundial 2014: Alemanha ganha à Argentina na final


A decisão parecia que ia para os penaltis, mas aos 7 minutos do segundo tempo, Götze aproveitou um cruzamento de Schurrle, "matou" no peito e rematou cruzado para o fundo das redes. 
Estava feito o resultado e encontrado o vencedor. 
Ganharam os boches da Merkel. 

Antes que seja tarde (II)

Daqui a dois meses, se tudo correr com normalidade, teremos eleições na Aldeia, para escolher quem nos governará... 
Eu, por ter falta de jeito para a política (e o que é ter jeito? É ser como Soares? Como Sócrates? Como Santana? Como Durão? Como Cavaco? Como Portas? Como Coelho? Como Seguro? Como Costa?), porque andam por aí umas ideias, declaro-me, mais uma vez, uma carta fora do baralho...
Por muitas razões. Não percebo nada desta política. Depois, não pertenço a nenhuma seita, confraria, clube de serviços, academia do bacalhau ou grupo da sueca...
Pertencer a uma organização destas é essencial para um presidente de junta que pretenda lidar com empresários...
O comum dos empresários, mais do que ter lucro, quer um presidente que conheça o presidente que pode dar benesses. 
Tivesse eu uma sólida e conceituada carreira almoçarista - digamos assim... - e outro galo cantaria.
Não estou para ter de aturar, um dia destes, referirem ad nauseam “a minha escassez de contactos ao mais alto nível concelhio e o meu profundo desconhecimento dos meandros do poder concelhio..."
Na Aldeia, muito mudou nos últimos 20 anos: há 29 anos, o habitual era quando havia um problema complicado, dormir sobre o assunto e tratá-lo no local certo; agora, almoça-se sobre o assunto.
Eis o que faz toda uma diferença!

O bom é inimigo do óptimo...

“Protecção Civil apelou ontem aos condutores para evitarem entrar na Figueira da Foz”...

Tá partido...

... O Bloco!
As pessoas de esquerda, já não vão em cantigas, querem resultados e  evolução - não apenas adaptação às circunstâncias...

Demagogia, dita à maneira...

imagem sacada daqui
"Passos avisa que contribuintes não podem pagar pelos erros dos bancos." 

Em tempo.
Isto, foi dito pelo presidente de um partido onde um deputado é deputado porque o pai foi deputado e o avô já era deputado, ainda no tempo em que não havia deputados... 
Isto, foi dito pelo presidente de um partido onde o "pioneiro" jota vai trabalhar para a empresa, para o banco [e não é atrás do balcão a receber depósitos e pagar cheques], ou estagiar para o escritório de advogados por causa do mérito e das competências adquiridas pela militância na jota...
Isto, foi dito por  Passos Coelho, um especialista em abertura de portas, mas do estado.
Lembram-se da Tecnoforma?

Bom domingo