quarta-feira, 27 de junho de 2012

Apontamento dos dias que passam…

Quando regressámos pela mesma rua, tirei uma moeda do bolso e ofereci-a ao homem enquanto dizia: “sabes filha, como aquilo que o senhor precisa pode demorar a chegar, é melhor ajudar-mos já”…

António Jorge Pedrosa, no jornal AS BEIRAS
Para ler  texto completo, clicar aqui.

3 comentários:

Fernando Campos disse...

Foda-se. Não há pachorra.
Há muito que não me era dado a ler merda tão repugnante e indecorosa.
Puta que o pariu.

marta disse...

"ajudar-mos"?????????? Isto não é acordo ortográfico mas sim erro ortográfico...

Alguém devia dizer-lhe que seria melhor dar a corrigir os textos antes de os publicar...já que ele não sabe bem como se escreve a lingua portuguesa...

Marta

António Agostinho disse...

A ideologia da caridadezinha a fazer o seu caminho...Estamos a retornar acelaradamente aos tempos da caridadezinha hipócrita da consciência tranquila, que quem viveu antes do 25 de Abril de 1974 em terras onde a miséria campeava, como a minha Terra a aldeia da Cova e Gala, bem se recorda.
Enquanto país, somos o que somos, desde 1143. Os governantes, que continuam a conseguir manter os governados em rédea curta, asseguram a estabilidade do sistema.
É assim que se perpetua a pobreza, a caridadezinha e a humilhação de não podermos ser cidadãos de corpo inteiro.