terça-feira, 5 de setembro de 2006

A antiga doca da Gala

Hoje, é um espaço de lazer.
A construção da variante, aliada à falta de energia na sua defesa e conservação, ditaram o fim de um dos “ex-libris” da nossa Terra.É certo que nos anos setenta, do século passado, já estava bastante assoreada.Em tempos já distantes, porém, tinha sido um abrigo seguro e profundo, para amarração das grandes lanchas da pesca da sardinha e outras embarcações de menor porte.Ao fundo, está bem visível “a velha casa azul, que se presume ter sido a primeira casa construída com argamassa em toda a zona que actualmente compreende a freguesia de São Pedro”(citação do Livro “Terras do Mar Salgado” do Cap, João Pereira Mano).

7 comentários:

Tó (da lota) disse...

Era mais uma fossa a cheirar mal. Ainda bem que saiu dali.

Anónimo disse...

Tozinho

Tens três problemas:
Um, a ignorância
Dois, não teres consciência dela
Três, o teres nascido assim.

Já alguma vez, isto, te tinha passado pela "BESTUNTA"?

Pietra disse...

Da Lota a tua boca cheira mal!!!!!!
Tem atino!!!

Pietra disse...

Da Lota a tua boca cheira mal!!!!!!
Tem atino!!!

Anónimo disse...

abaixo o da lota!!!

Anónimo disse...

Oh da lota

Nem sabes as jogatanas de futebol que se faziam na baixa-mar.
E a malta a tomar banho toda nua e a comer figos ao pé da casa do Luis Elvira/Gala/Recreio.
Fica sabendo oh Tó (Tó em palavras cruzadas é bácoro/porco)´que nuitos pintores ao passarem estacionavam e pintavam o que viam tanto na baixa-mar como na praia-mar.
Oh Tó, tu não és Tó. És tótó

Gato Preto disse...

e a casa azul porque lhe terão feito o que fizeram, quem deu autorização? alguem sabe a história daquela casa?