.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 30 de julho de 2013

aF207


Sobre Duarte Brandão de Buarcos, o Célebre Corsário Português...

Para quem hoje anda em "Festivais de Piratas" em Buarcos, e julga que a vila marítima portuguesa de Buarcos, na Foz do Mondego (hoje em dia, integrada na cidade da Figueira da Foz) é sobretudo célebre como alvo de ataques de corsários ingleses e holandeses nos fins do século XVI e inícios da século XVII, talvez convenha aprender qualquer coisinha de História (...de História… aquela disciplina acerca da qual, em Portugal, em geral, e na Figueira da Foz, em particular, reina a mais profunda e confrangedora ignorância…), para saber que esta vila portuguesa de Buarcos (Foz do Mondego) está também, ela própria, desde sempre, ligada aos próprios corsários portugueses… e um deles, no último quartel do século XV, foi mesmo uma extraordinária e espantosa figura de aventureiro (ao que parece, luso-hebraico-britânico…) que serviu como mercenário no mar os Ingleses, e comandou navios, e ilhas, e combates navais (e, como tal, foi dos primeiros e mais significativos "corsários ingleses"...), e viveu uma vida inteira entre Portugal e o Noroeste Europeu, cheia de estranhas peripécias, que até hoje ainda não estão totalmente esclarecidas...
Sobre Duarte Brandão de Buarcos (ou Edward Brampton), navegador, mercador e corsário português do século XV, que se notabilizou como mercenário e corsário português ao serviço dos Ingleses, e em 1987 foi pelo Rei de Portugal Dom João II feito Senhor da vila portuária e piscatória de Buarcos, na Foz do Mondego (e, depois, em Lisboa, teve também os seus navios e aí deu origem a Porto Brandão... e foi pai do João Brandão de Buarcos a quem se devem todas as estatísticas das "grandezas de Lisboa" em 1552… ) vejam-se as notícias publicadas, aqui, na Foz do Mondego (Montemor-Buarcos):

 Alfredo Pinheiro MARQUES,, “Vidas de Montemor: Duarte Brandão”, Jornal Baixo Mondego e Gândaras, Montemor-o-Velho, 2004 (Outubro 2004).

Querem Piratas, a Sério (Em Vez de Corsários)…?
E, se quiserem piratas, a sério, por conta própria (em vez de corsários)…? Também têm… (têm os melhores…).
Têm, nem mais, nem menos, do que o mais célebre (literariamente) pirata português do século XVI, António de Faria (sim… o da "Peregrinação" de Fernão Mendes Pinto…), o António de Faria de Sousa que nasceu na Foz do Mondego (na Quinta do Canal, Figueira da Foz…)…
O mesmo que, mais tarde, quando morreu, na Índia, em Goa -- devidamente confortado com os santíssimos sacramentos da absolvição dada pela Santa Madre Igreja Católica Apostólica Romana… (e... absolvição dada por um Santo… um Santo, verdadeiro, e célebre, dessa Santa Igreja…) -- ainda tinha lá consigo, guardados na arca, dois sabres japoneses...

A ter em conta

"Auto-elogio, orgulho desmedido, arrogância, mistificação." 
Gente perigosa. 
Registem.

A união nacional a fazer o seu caminho...

A imprensa parece ter aceitado bem a sugestão de Pedro Passos Coelho e hoje, em véspera de recomeço dos briefings diários, combinou mostrar a Maduro o seu apreço pelo remoçado SNI, fazendo  em uníssono, nas suas capas, um louvor ao governo, com o qual escondem a desgraça de milhares de famílias portuguesas.
Milhares de funcionários públicos vão ser despedidos sem justa causa mas o que os três jornais destacam, em primeira página, é o facto de poderem continuar a usufruir da ADSE.
O que mais me revolta nestas capas, é (não) terem sido pensadas por mentes ocas e ignorantes. Estas  abencerragens apresentam a notícia como se usufruir da ADSE fosse um benefício. Esquecem, ignoram (ou fingem ignorar?) que muitos funcionários públicos despedidos já descontaram para a ADSE durante décadas pelo que o Estado estaria obrigado a devolver-lhes o dinheiro, no caso de  os privar do sistema.
Volto a lembrar esses ignorantes com carteira de jornalista, que os funcionários públicos descontam uma percentagem  suplementar do seu ordenado ( 2,5% a partir de 2014)  para usufruírem da ADSE. Como acontece com alguns trabalhadores do privado que têm regimes especiais ou complementares de saúde.

Daqui

Viva a República

Só temos de dar graças por Portugal ser uma República!
Já imaginaram o que seria  uma personagem tipo Cavaco Silva como monarca vitalício?

Ericeira

foto António Agostinho

domingo, 28 de julho de 2013

Coisas que gostava de saber por serem verdadeiramente importantes…

foto daqui
Afinal, o Vice-Primeiro Ministro já remodelou gabinete, ou continua nas mesmas instalações?..

A minha colaboração com a candidatura "SOMOS FIGUEIRA" (III)


Jornalismo português

 Em mais uma manifestação que caracteriza o jornalismo português na actualidade, fica esta notícia:  “Português cruza-se com o Papa Francisco a caminho da casa de banho”.
Como se precisássemos de mais exemplos, os jornais portugueses, mesmo os ditos de referência, não deixam de nos surpreender todos os dias com manchetes sensacionalistas e pseudo-notícias destinadas apenas a vender mais papel. 
Desta vez, foi assim.
“João Silveira, um português actualmente a estudar Teologia em Roma, conseguiu chegar à fala com o Papa Francisco, na sexta-feira, de forma inusitada, durante as Jornadas Mundiais da Juventude que terminam este domingo no Brasil.
Conforme conta na rede social Facebook, o jovem dirigia-se à casa-de-banho, quando se deparou com "o Papa a falar numa sala com algumas pessoas". Depois destas terem saído a pedido dos seguranças, João Silveira conseguiu convencer estes últimos a deixarem-no ficar. Depois conseguiu chegar à fala com o chefe da igreja católica durante aquilo que lhe pareceu uma "eternidade".
O português diz que o Papa "é muito simpático" e "está mesmo atento ao que dizemos, parece que somos a única pessoa na sala", mas mantém o conteúdo da conversa "em segredo". "Ainda demorou algum tempo e ninguém me mandou calar", conta. Atribui à "providência divina" o encontro do qual gostou muito.”
E pronto.

Bom domingo

sábado, 27 de julho de 2013

"Sejemos" realistas, "péçamos" o impossível!...





daqui

Os nossos comentadores

"Epa, afinal o Tavares vai por Buarcos! E ficou melhor no fotóchope do que o Ataíde."

Será isto apenas “uma ignorância histórica espantosa.”?..

Passos Coelho apelou ontem para um acordo com o PS para  "clima de união nacional"!..
Isto, no mínimo, é um caminho sinuoso e perigoso…
Que tem vindo a fazer o seu caminho no PSD. 
Há pouco mais de um, em junho de 2012, Rui Rio  achava que a liberdade de opinião e a democracia podem ser suspensas quando as condições financeiras não são as desejáveis!..
Por este caminho, qualquer dia aparece alguém a sugerir que deveríamos também suspender outros direitos cívicos, enquanto durar a crise... 
Conceder ao estado e às empresas o direito de cilindrar as pessoas e os seus direitos quando a situação é “grave”...
Como, por exemplo, suspender as garantias legais que impedem, como noutros tempos aconteceu, que alguém seja julgado por tribunais especiais que não prestam contas a ninguém...
O caminho faz-se caminhando.

Não aprendem nada

Lembram-se?... Não foi assim há tanto tempo... 
Miguel Relvas foi defendido por Passos e pelo PSD com "unhas e dentes"... 
Acabou por ter de abandonar o barco... 
Com Maria Luís Albuquerque não vai ser diferente...
Mas, só quando o mau cheiro ficar insuportável, é que se vão descartar de quem falta à verdade com tanta facilidade...

Finalmente o crescimento...



Cresceu o número de ministros: são agora 14
Cresceu o número de secretários de estado: são agora 42
Por conseguinte...
Cresceu o número de assessores. 
Cresceu o número secretárias. 
Cresceu o número de especialistas e demais apêndices dos gabinetes.
A vida corre bem aos boys...

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Lua-de-mel

"...a economia interna está longe da recuperação milagrosa de que fala o dr. Passos. Se juntarmos a isto o protagonismo do CDS nas pastas económicas e a ‘ortodoxia germânica' da dr. Albuquerque nas Finanças, não custa imaginar de onde virá a próxima crise conjugal. 
A harmonia de agora faz parte da lua-de-mel. Mas, como lembrava o sábio Millôr Fernandes, a lua-de-mel é apenas aquele pequeno período entre o casamento e as dívidas para pagar."

Via CM

O Papa Francisco...

a religião é aquilo que impede 
os pobres de chacinarem os ricos
Napoleão Bonaparte

O cabeça de lista do BE à junta de Buarcos/São Julião

A lei n.º 46/2005…

És  autarca? Tens mais de 3 mandatos?
Se respondeste sim a  estas duas  perguntas, devias ter-te posto  a pau desde  agosto de 2005!.. 
Desde 29 de agosto de 2005, a lei n.º 46/2005 determinou e foi publicado, que "o presidente da câmara municipal e presidente da junta de freguesia só podem ser eleitos para três mandatos consecutivos".
O mesmo diploma refere que "depois de concluídos" os três mandatos, os presidentes de câmara e de junta "não podem assumir aquelas funções durante o quadriénio imediatamente subsequente ao último mandato consecutivo permitido".
Lei é lei.  
A política legislativa não pode funcionar ao jeito do interesse pessoal e casuístico dos presidentes  da câmara ou da junta…

Que família tão unida...

Sessão com Marisa Matias vai ter lugar no Café Nau...

A eurodeputada Marisa Matias estará presente hoje, pelas 18h30m no café Nau para divulgar o seu trabalho no Parlamento Europeu.
De seguida será apresentado o cabeça de lista do BE à junta de Buarcos/São
Julião.

Recorde-se que esta iniciativa esteve inicialmente prevista para ter lugar no café do Centro de Artes e Espectáculos. 

Apesar dos dias que passam, para acabar a semana com um sorriso, uma anedota...

O Pedro estava feliz. Ia sair do manicómio, pois estava curado. 
Enquanto fazia a barba, ia cantarolando com a sua voz de barítono. 
Olhava-se ao espelho, radiante. 
De repente, num gesto desastrado, deu um piparote no espelho que cai ao chão e parte-se. 
O Pedro olha para a parede vazia, aterrado. 
Corre como um alucinado até ao gabinete do médico. 
-Doutor, doutor! 
-Então Pedro, que se passa? 
-Oh doutor, veja bem o meu azar, agora que estava curado, que ia sair livre deste manicómio, não é que fiquei sem cabeça. 

João Moura, eleito pelo PSD, presidente da Câmara de Cantanhede, crítica fusão de freguesias...

Poiares Maduro, presente na inauguração da Expofacic, afirmou que Cantanhede "é um exemplo"...
Para ver melhor clicar na imagem.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Piratas em Buarcos


Naval...

Um "Filme de Terror" perto de nós...

A mensagem foi enviada no dia do nascimento...

Segundo o jornal, "Cavaco enviou mensagem para o bebé real"!..

De férias na Manta Rota...

daqui

Swaps

Troca de emails confirma que ex-director-geral do Tesouro informou Maria Luís Albuquerque.

No primeiro email, datado de 29 de Junho de 2011, o então director-geral do Tesouro refere perdas potenciais de 1.294 milhões de euros. Um mês depois, em 26 de Julho, dá conta de perdas de 1.549 milhões de euros. Em 1 de Agosto, as perdas já ascendiam a 1.646 milhões de euros. São números que constam dos emails de Pedro Felício a que a Lusa teve acesso.

Em tempo.
Esta merece música.

CTT já foram...

O novo governo, tomou posse ontem e hoje já apresenta trabalho.
Na sua primeira reunião em conselho de ministros, tomou a primeira decisão...
E que decisão, a privatização dos CTT

Como não sou egoísta...

... eis uma oportunidade para conhecerem o background empresarial do novo ministro da Economia através da perspectiva de Rafael Marques: "UNICER: As cervejas da corrupção em Angola".

A minha colaboração com a candidatura "SOMOS FIGUEIRA" (II)


Honório Novo

Ontem, um Homem íntegro, bom, sério,  honesto e um deputado sempre frontal, activo, interveniente, acutilante e competente deixou a Assembleia da República.
19 anos depois de ter vestido a camisola de deputado, sempre com a foice e o martelo ao peito, a sua despedida do Parlamento foi aplaudida de pé.
Honório Novo, como ele próprio disse, vai «andar por aí, mas do lado certo».

Não havia necessidade...



Ontem, Pires de Lima deixou  “uma palavra de muito apreço” ao seu antecessor no cargo, Álvaro Santos Pereira, que não esteve presente na cerimónia de tomada de posse dos novos membros do Governo, naquela que foi a sétima alteração à composição do executivo PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho.
Não havia necessidade de mais  este exercício de hipocrisia -  aliás, cortesia...

"Rabos de palha", quem os não tem no arco do poder?..

Ontem, depois de ter tomado posse como ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Rui Machetenovo elemento do Governo, reagiu assim aos que criticam a sua entrada para o Governo, devido às ligações que teve aos bancos BPN e BPP: são reflexo da “podridão dos hábitos políticos.
Conclusão e moral da "estória" - se esta "estória, porventura, tem alguma conclusão ou moral... 
Em última análise, quem passou pelo BPN ou pela SLN, no mínimo, deve ter direito a ser devidamente recompensado pelo incómodo.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Marisa Matias na Figueira


Na próxima sexta, dia 26 de Julho pelas 18:30, a eurodeputada Marisa
Matias estará presente no café do Centro de Artes e Espectáculos para divulgar o seu trabalho no Parlamento Europeu, integrado na série de sessões do BE: "O Deputado Presta Contas".
De seguida será apresentado o cabeça de lista de à junta de Buarcos/São Julião .

Novos ministros do Governo de Portas acabam de tomar posse...

Que nos acompanhe sempre a resiliência para a travessia que hoje recomeça.

Pouca vergonha..

Já tinha sido informado aqui"novo ministro dos Negócios Estrangeiros com fortes ligações ao BPN e ao BPP". 
Segundo o Público, o Governo diz que da biografia constam apenas as funções públicas. 
É a segunda vez que uma biografia de um membro deste governo é omissa quanto a ligações ao BPN: o primeiro caso foi o de Franquelim Alves, secretário de Estado da Inovação e do Empreendedorismo.
Será que não tem interesse a opinião pública saber o que é que os governantes andaram a fazer no intervalo preenchido entre desocuparem cargos públicos e ocuparem cargos e públicos, ocupado em funções privadas, cujo relatório e contas, coluna "Deve", é para ser depois nacionalizado pelo Estado, que temporariamente administram antes e depois da passagem pelo privado, e suportado com dinheiros públicos. E até porque quando se "candidatam" a cargos no privado omitem no currículo a sua passagem pelos cargos públicos, e nem sequer foi devido a essa passagem pelo público que deram o salto para o privado. Nada disso. Foi pelos seus lindos olhos, no anonimato privado, à sombra do dinheiro público.

Para desenjoar...

daqui

A RENDIÇÃO

"O Governo que agora acaba dará lugar a outra coisa. Presumivelmente até justificaria uma posse renovada de alto a baixo  porque ultrapassa largamente o contexto de uma simples "remodelação". Recorda o Governo Balsemão II, de 1982 (que terminou como se sabe) e, politicamente, corresponde a uma rendição do maior partido da coligação ao seu parceiro minoritário. Este deixou, assim, de ser o Governo com o qual colaborei. Primeiro ajudando na redacção do seu programa, no gabinete de Miguel Relvas e em sintonia com o gabinete do ainda Primeiro-Ministro e, depois, com Álvaro Santos Pereira cuja seriedade, lealdade e decência, levadas a um extremo por fim inútil, pude testemunhar durante quase sete meses. Talvez o último gesto com a cintilante envergadura do fracasso tenha sido a carta de demissão de Vítor Gaspar já que o que se passou a seguir é demasiado amoral para o meu gosto. Todavia, importa uma renegociação séria do memorando com os credores - esse, sim, o único "compromisso" que teria valido a pena - e tentar uma "reforma do Estado" para a qual nunca chegou a haver guião algum. O novo Governo, cuja liderança carrega agora outro fardo - o da falsa gravitas da "coesão" e da "solidez" -, só adia, apodrecendo, o inevitável. Para além disso, trata-se manifestamente de um Governo mais vulnerável aos interesses e à esperteza saloia que mandam "transversalmente" no regime. As primeiras "reacções" às escolhas neófitas são, aliás, inequívocas a esse respeito. Agradeço, com amizade, ao Miguel Relvas e a Álvaro Santos Pereira. E com a consciência tranquila de ter dito em total liberdade, em todos os momentos e a cada um, o que entendia que devia dizer, aconselhar ou contrariar. É a melhor homenagem que lhes posso fazer."

JOÃO GONÇALVES 

Bué de fixe...

"Novo ministro dos Negócios Estrangeiros com fortes ligações ao BPN e ao BPP"

Como convém e a prudência aconselha,  "a passagem do ministro nomeado dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, pela SLN, sociedade gestora do BPN, não consta na biografia enviada aos órgãos de comunicação social pelo gabinete do primeiro-ministro."
Na biografia elaborada pelo Expresso, Rui Machete já foi tudo e mais alguma coisa, só não foi presidente do Conselho Superior da Sociedade Lusa de Negócios, com poderes de fiscalização, nem membro do Conselho Consultivo do BPP, liderado por Francisco Balsemão, do Expresso...
O vice-primeiro-ministro Portas coordena as áreas económicas. E negoceia com a troika. Pires de Lima é ministro da Economia e vice do vice-primeiro-ministro. Paulo Núncio ensanduicha a ministra das Finanças nos Assuntos Fiscais. Lobo Xavier lidera a reforma fiscal. Mota Soares fica na Segurança Social, Cristas na Agricultura. E Nuno Fernandes Thomaz assume a vice-presidência da Caixa. Enquanto esfregávamos os olhos, perplexos com a crise política, o CDS ficou a mandar nisto. Passos Coelho é o primeiro primeiro-ministro a ficar para segundo.

terça-feira, 23 de julho de 2013

"Governo corta no valor dos exames no SNS e paga mais a privados"...


Ao que dizem,  de todos os ministros que integram o Governo, Paulo Macedo é o mais competente. 
Paulo Macedo pode ser muito competente, mas existe um pormenor importante, que convém não esquecer:  ao serviço de quem está ele?

Figueira da Foz quer transferir milhares de toneladas de areia para a outra margem...

"Transferir areia da margem direita do rio Mondego para a outra margem, na Figueira da Foz, é um projecto que o presidente da Câmara Municipal, João Ataíde, adopta como seu. O autarca defendeu hoje a realização de um estudo técnico e económico para um “bypass” de areias de norte para sul do rio Mondego, projecto lançado por um movimento cívico da cidade.

O projecto do movimento cívico SOS Cabedelo / Cidade Surf preconiza a construção de um canal de areias entre as margens do rio para fazer face à crescente deposição de sedimentos na praia da Figueira da Foz – o maior areal urbano da Península Ibérica – e, paralelamente, compensar a falta de areia nas praias a sul e manter a onda da praia do Cabedelo." - Via AS BEIRAS

Em tempo.
Não se esqueçam que estamos a cerca de 2 meses da realização de eleições autárquicas...

O que me consola é que não me lembro de ter gasto um tostão por uma edição deste jornal… Depois, espantam-se por perder leitores… Com tantos blogues de qualidade por aí, quem é que paga para levar com estes montes de lixo?..

Perante isto, alguém tem moral para criticar as primeiras páginas do JN?...

Salve-nos o humor!

Man: decida-se!..
Afinal, gastámos muito, ou gastámos pouco?
Man:  porque não aproveita e vai brincar também para as Selvagens...
Pode ser que as cagarras gastem mais que nós…

Em tempo.
Assim, não há coligação que resista: "CDS vai chumbar subida do salário mínimo"!..

Coesão e solidariedade governamental...

A partir de agora, todas as reuniões do conselho de ministros vão iniciar-se com uma colecta a favor de Assunção Cristas e Álvaro Santos Pereira ( até ser substituído por Pires de Lima)
Marques Guedes irá dizer, no final da próxima reunião ministerial, que esta é uma forma de mostrar aos portugueses que o governo está coeso e é solidário.


Via crónicas do rochedo

Cavaco, o "amigo" a médio prazo…

Cavaco,  a médio prazo, depois de dez  dias completamente inúteis, acabou por dar, certamente sem o querer,  o euromilhões  ao PS.
Vejamos:

1 – neste momento, prevê-se que  este governo vai continuar até ao fim dos dias que lhe foram destinados por Cavaco, embora com a bênção contrariada do mesmo Cavaco!
2 -  com a  incompetência conhecida e que lhe é genética, o governo (e o PSD e o CDS-PP…) vão continuar a fritar em lume brando até às próximas  eleições.
3 - os votantes, cansados dos partidos que agora governam e achando que a política caseira é bi-partidária  (se não é o PSD tem de ser o PS…), vão  votar nos socialistas,  só para castigar quem tanto os causticou nos últimos e próximos dois anos…
4 -  assim sendo, não é muito arriscado vaticinar, que em 2015, os socialistas podem obter uma maioria absoluta, mesmo com Seguro, se lá chegar...

Será que só pode ser assim e não pode ser de outra maneira?..

A salvação nacional é a democracia

"... a divergência, em questões essenciais, entre diferentes partidos, diferentes políticos e diferentes cidadãos, não é apenas normal em democracia. Não é apenas saudável. Não é apenas importante. É a justificação para considerarmos a democracia a melhor forma de organizarmos a nossa convivência política. A democracia só é necessária porque as coisas são assim. E as coisas são assim porque o ser humano é dotado de inteligência e liberdade de pensamento. A democracia resolve estas divergências com a liberdade de expressão, organização e reunião, com a organização do conflito social e com eleições. Fora dela, estas divergências resolvem-se com armas e prisões.

Quem olha para estas divergências como um problema, e não como uma enorme vantagem, não se limita a não compreender a democracia. É, no essencial, antidemocrático. Porque é nesta incompreensão que se baseiam todas as ditaduras. Dão-se nomes diferentes ao que deve prevalecer à divergência: os nacionalistas chamam-lhe Pátria, os teocratas chamam-lhe Deus, os comunistas chamam-lhe vanguarda, os sonsos chamam-lhe "salvação nacional". Mas todos acreditam no mesmo: que a sua posição é indiscutível. E que quem dela discorda apenas se pode mover por interesses mesquinhos, sejam eles pessoais ou partidários."

Daniel Oliveira

Plano de ajustamento de Gaspar, de Passos, de Portas, de Cavaco e da Troika é isto...

Psicólogo Daniel Kahneman, "Pensar, Depressa e Devagar"

Uma pequena loja de fotocópias tem um empregado que lá trabalha há seis meses e ganha 9 dólares por hora. O negócio continua a ser satisfatório, mas houve uma fábrica na zona que fechou e o desemprego aumentou. Outras lojas semelhantes contrataram agora empregados de confiança a 7 dólares à hora para desempenharem tarefas semelhantes às realizadas pelo empregado da loja de fotocópias. O proprietário da loja reduz o salário do empregado para 7 dólares. 

O país despolitizado e não ideológico sonhado por Cavaco...

Ontem, enquanto viajava de carro, ouvi António Jorge Pedrosa, num programa de rádio da Figueira da Foz, ter este comentário a propósito de não ter havido acordo para a tal  “salvação nacional” .
Vou citar de memória: “claro que se tivesse havido acordo sentia-me mais confortável”, deixou escapar AJP.
Cavaco teria dito doutra maneira: «Mais cedo ou mais tarde, um compromisso interpartidário alargado será imposto pela evolução da realidade política, económica e social do País.»
E teria acrescentado: «Estou igualmente convicto de que os cidadãos se encontram agora mais conscientes da necessidade de um consenso entre os partidos que subscreveram o Memorando de Entendimento.»
António de Oliveira Salazar, teria comentado assim.
«E na unidade resultante da sua integração e da concordância profunda dos seus interesses, ainda que às vezes aparentemente contrários, não há que separá-los ou opô-los, mas que subordinar a sua actividade ao interesse colectivo. Nada contra a Nação, tudo pela Nação.»

Em tempo.
Claro que não estou a afirmar ou a insinuar que o António Jorge Pedrosa  é cavaquista ou fascista. Estou apenas a alertar para o facto de que esta coisa de comentar em público tem muito que se lhe diga, mesmo numa rádio local.
Não podemos esquecer o difícil contexto cultural e a triste e preocupante realidade social e política que vivemos em Portugal, que, aliás,   se agravou nos últimos tempos. António Guerreiro retratou-a bem, no Ípsilon do passado dia 19:

«A política, naquilo que dela ainda existe, já não são os partidos que a fazem: são os comentadores os magistrados, os jornalistas etc.  Veja-se, aliás, como os homens de partido se tornam comentadores para saírem do espaço despolitizado e entrarem no espaço – exíguo, mas o único que resta – da política. Algum governo, nos últimos anos, se formou com base num projecto de sociedade? Os governos são cada vez mais técnicos e cada vez menos políticos. Maiorias políticas parlamentares elegem e apoiam conselhos de administração da empresa-país, que por sua vez nomeiam burocratas (sempre com uma grande aura de "competência", nem sempre confirmada) para gerir a coisa pública.»

Já há Palácio?..

Acabei de ver na RTP1, o primeiro-ministro anunciar uma remodelação no Governo "muito em breve".
Passos Coelho confirmou que Paulo Portas será vice-primeiro-ministro, ficando, por delegação de competências suas, com a coordenação das pastas económicas e com a coordenação das relações com a troika.
Será que  Portas  já encontrou moradia digna para o gabinete de vice-primeiro-ministro?

Mesmo para publicar algo sem interesse também é preciso ter talento…

"Já nasceu o bebé real e é um rapaz."
Segundo a Visão, nasceu realmente às 16h24, com 3,9 quilos…
Conclusão e moral da estória: o bebé é mesmo real,  portanto, não é imaginário!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

aF206


Animem-se...

Uma medalha de bronze...

Mercados, desistiram de ganhar muito com a instabilidade...

Basta-lhes esta "estabilidade"...

A minha colaboração com a candidatura "SOMOS FIGUEIRA"


NOTA TELEGRÁFICA SOBRE QUESTÕES LOCAIS

“Vai haver eleições locais lá para o princípio do Outono. Um pouco por todo o país vão aparecer uns tipos a dizer que vão fazer, acontecer, “pôr o concelho no mapa” e mais-não-sei-quê. Podem até fazer tudo e mais alguma coisa mas, daí a uns anos, os habitantes, as empresas e as instituições desses concelhos pagarão, com língua de palmo, essas aventuras todas. Quando virem as torres de cimento abandonadas, as empresas municipais falidas e falhadas, as obras que ninguém usou, as outras que nem se fizeram mas que foram adjudicadas, ainda umas outras que nem de sonho passaram mas cujos projectos foram pagos a peso de ouro, o cheiro da corrupção, passados uns anos, ainda a pairar e, ao fim de um tempo, a gestão municipal semi bloqueada e os impostos locais nos máximos para acorrer às tolices todas do passado, compreenderão o logro em que incorreram. Cá na terra, temos, apesar de tudo, uma grande vantagem. Já sabemos o que isso é. Provavelmente, não queremos repetir.”

Em tempo.
Não conheço José Fernando Correia de lado nenhum. 
Mas, não podia estar mais de acordo com ele.

Coisas realmente importantes: os briefings diários

Neste momento, ao que se julga saber, a situação política ficou “esclarecida”...
Portanto, a preocupação é pertinente: os briefings diários  do Conselho de Ministros, depois do êxito irrevogável da breve primeira série (duraram de 1 a 3 do corrente mês!..), vão ser retomados?..
Outra curiosidade.
Sera que Lomba, secretário de Estado, nesta putativa segunda edição, vai ter de usar auricular ligado a Belém?..
Mais do que nunca, os portugueses vão precisar de ser esclarecidos...
E ninguém melhor para o fazer que V. Exas...
Como dizia o Eça, "apesar de serem umas grandes cavalgaduras, todos são muito competentes, com curriculum invejável e conhecedores dos dossiers"...
Ou por outras palavras, como afirmou, um dia destes,  o fundador do Partido Social Democrata Miguel Veiga,  é “do mais degradante que há” e assemelha-a a “uma brincadeira de garotos”.

Para mais tarde recordar...

Hoje, o PSD e CDS, até já dizem que o governo está “coeso”! 
Para Montenegro, "o caminho percorrido até aqui deu resultados".
Para o CDS, “há uma solução estável e suficientemente forte para terminar esta legislatura”
Pelos vistos, agora é que vem aí a fartura!
Eu, porém, que não percebo nada disto, tenho a forte sensação que ficámos mais lixados?.. 
E vamos lá ver se o governo está coeso…
Eu, e só por mim falo, estou cada vez mais teso…
Pronto...
Depois desta interrupção, que ainda não sei para que serviu, o resultado das eleições continua válido... 
O massacre aos portuguese continua dentro de breves momentos...

João Ataíde disse que vai recandidatar-se por um partido que defende "o Estado Social"…

foto Pedro Agostinho Cruz
Ontem à noite, na Praça 8 de Maio, João Ataíde foi apresentado publicamente como recandidato do PS à Câmara Municipal da Figueira da Foz.

Tenham muita paciência, estamos em Portugal...


domingo, 21 de julho de 2013

E agora?..


Depois do Presidente da República ter comunicado ontem que o Governo se mantinha em funções, aceitando também a proposta de remodelação, Portas já veio dizer que agora é ele que não aceita ser só Vice.

«Aceitei ser só vice e deixaram-me este tempo todo à espera, não foi? Agora só aceito continuar no Governo se for para Marquês de Pombal! Está dito! E se pensam que eu volto atrás com a minha palavra, é porque não me conhecem!», declarou há poucos minutos o líder do CDS...

A comunicação de Cavaco...

12 minutos de paleio para dizer esta treta...
Absolveu as ofensas de Passos, desistiu de se vingar de Portas e vai aceitar a remodelação que guindará o líder do CDS a vice primeiro ministro. 
Por  dois anos...
Voltámos ao início, que é a carta de demissão de Gaspar e, a seguir, a de Portas...

História do Presente...

... (quase) sem palavras...