Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

X&Q986

Esperem para ver..

esta rede está como Portugal
Em São Pedro não se passa nada...
Na Figueira nada se passa...
Não me apetece escrever sobre Carlos Castro e Renato Seabra...
Nos últimos dias actualizar o blogue tem sido difícil!..
Acreditem que não é por falta de motivação ou de vontade...
Portugal está um chiqueiro imenso e não me apetece nada chafurdar na merda.
Ah, existe a campanha para as presidenciais, rumo a uma abstenção com maioria absoluta!..
Olhando para trás, recuando quase 37 anos, lembro-me do dia 25 de Abril de 1974.
Recordo os Capitães de Abril. Um a um, estão a desaparecer, ainda um dia destes morreu Vítor Alves.
Eles, na altura, fizeram o que tinha de ser feito.
O pior veio depois...
Contudo, o pior ainda está para vir.
O que se vai seguir ao melhor, mais eficiente e mais duradouro  líder e primeiro-ministro do PSD, eng. José Sócrates, vai ser de fazer chorar as pedras da calçada.
Esperem um pouco e já vão ver os capítulos seguintes nos próximos episódios!..
Ah, antes que me esqueça, vou terminar o texto de hoje dizendo algo sobre o próximo episódio.
Nas presidenciais de 23 de Janeiro próximo, realisticamente falando,  o que se vai decidir  resume-se a muito pouco: eleger  um presidente que consiga navegar entre o BE e o PS ou um presidente que prefira sulcar as águas entre o PS e o PSD.
Dos dois, venha o diabo e escolha!..

domingo, 9 de janeiro de 2011

Morreu o Capitão de Abril Vítor Alves

Tornado causa prejuízos na Zona Industrial




Fenómeno causou avultados danos na Metalomecânica, Faiamóvel e Móveis Silvério, na Zona Industrial da Figueira da Foz.

Mais fotos aqui.

Quando se entra pelo sul...

foto Pedro Cruz


Quem anda longe da Figueira, quando cá vem, dá conta de uma particularidade que torna esta cidade especial: quando se aproxima da Leirosa o ar tem um cheirinho especial e característico, que se nota mesmo com os vidros do carro fechados!..
Estará o sul do concelho com problemas de flatulência?..

Cavaco, um Português normal...

"Os dois semanários rivais usam parâmetros distintos para avaliar os resultados da compra e venda de acções da SLN (detentora do BPN) por Cavaco Silva.
O “Expresso” diz que Cavaco comprou a preço de saldo (1,00 € por acção): privilégio de que só ele e mais três accionistas beneficiaram. Os restantes pagaram 1,80 € ou 2,20 € por cada unidade. Mais 80% e 120%, respectivamente. Vendeu, depois, a € 2,40, realizando mais-valias de 140%, fixadas precisamente em 147.500 € – a sua filha, diz o “Expresso”, obteve um ganho da mesma espécie, de 209.400 €.
O “Sol”, por sua vez, defende que Cavaco vendeu barato, aos tais 2,40 €. Na altura o BPN estava a vender a 2,75 € cada acção; isto é, o actual PR e recandidato, segundo o “Sol”, poderia ter realizado cerca de + 14,5% de mais-valias em relação ao preço a que vendeu.
As capas dos dois semanários tomam posições em torno de um aspecto polémico em que a campanha eleitoral se tem centrado: o lucro obtido por Cavaco na trama do BPN. Em nosso entender, este não é o principal pecado de Cavaco Silva. A falta grave, essa sim, é começar por negar e, depois, ter sido apanhado nas ligações financeiras a um grupo de gente nada idónea nem honesta, no qual, por coincidência ou não, se integram Oliveira e Costa, Dias Loureiro e outros membros dos antigos governos cavaquistas.
Para quem, com o beneplácito dos media, passa a vida a vociferar que teriam de “nascer duas vezes para serem tão honestos quanto ele”, não deixa de ser contraditório e muito embaraçoso ter relações de negócio com amigos tão pouco recomendáveis."
Mau gestor, portanto...

Bom domingo

sábado, 8 de janeiro de 2011

Uma foto da Cova-Gala, "a mais bonita terra do mundo"...

... na opinião do autor desta foto, o meu Amigo José Lima.

Vuvuzela foi eleita como a palavra do ano 2010...





... já neste início de 2011 está a ser  BPN!..

Um conselho

Quase 36 anos depois do 25 de Abril, andamos a fazer de conta que vivemos num país pluralista.
Porém, quem tem opinião e voz, corre o sério risco de ser penalizado!..
A democracia portuguesa é boa é para os oportunistas e para os que têm amigos em lugares chave - na política e na alta finança... Só não nos prejudica, se passarmos pela vida comendo e calando...
Querem  viver bem na democracia portuguesa saida do 25 de Abril de 1974 e rectificada em 25 de Novembro de 1975?...
Portem-se bem: vivam  quietinhos e bem comportados, apoiem os partidos do arco do poder...
Liberdade, Democrcia, isto, onde os ricos estão cada vez ricos e os pobres cada vez mais pobres?..
Que merda.

X&Q981