"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sábado, 2 de maio de 2009

Isto agora é tudo muito pacífico…

Está no Público do passado dia 30 de Abril : uns fulanos da UGT vandalizaram cartazes da CDU.
Sabem qual foi a reacção da CDU?
“Apresentou queixa à Comissão Nacional de Eleições (CNE) contra a UGT”.
Antigamente, leia-se, aí por 1974, até Novembro de 1975, na chamada cintura industrial de Lisboa, alguém se atreveria a vandalizar cartazes da CDU?...
Nesse tempo, havia uns fulanos da CDU que jamais permitiriam isso: os cartazes eram protegidos e era possível que no decorrer dessa protecção, de vez em quando, acontecesse uma ou outra coboiada.
Isto, agora, está diferente: a CDU apresentou queixa à Comissão Nacional de Eleições contra a UGT!..
Será que, agora, a UGT vai chegar-se à frente e avançar com um pedido de desculpas pelo saco que estava na posse dos seus apaniguados com dezasseis pendões da CDU?..
Segundo o Público, “os fulanos da UGT não negaram que removeram os pendões da CDU. Um deles, identificando-se como secretário nacional e responsável do grupo, “argumentou  que a Avenida da Liberdade é uma área de influência da UGT', que, ali, até iria realizar-se  um desfile no dia 01 de Maio"!...
PREC à parte, Portugal é mesmo um País de brandos costumes!... Portanto, a UGT, se ainda não apresentou, faz o favor de apresentar as devidas desculpas por este acto de animosidade contra a CDU e fica tudo em paz!...
Fica bem e é democrático.

Porquê, então, tanta pressa em Dezembro passado?

Beiras de hoje. Para ler melhor clicar em cima da imagem.
Perante isto, será estultícia vaticinar que  o eng. Duarte Silva se vai recandidatar?

O que é que tem inibido o eng. Duarte Silva?

Na última reunião da Assembleia Municipal, em resposta a uma abordagem do deputado Carlos Monteiro, do PS, sobre os terrenos da Alberto Gaspar, Duarte Silva revelou "que apresentou uma proposta alternativa, mas ainda não obteve resposta".
O processo, ao que parece, esbarra no Plano de Urbanização, o tal que era urgente, o tal que tinha de ser aprovado até Dezembro passado, mas que ainda não foi a sessão de câmara para ser sujeito à votação dos vereadores: o valor a pagar pelo promotor espanhol Fadesa, para além do que já pagou, depende de um índice de construção, que só pode ser aprovado após a revisão do referido plano. Quer dizer, uma coisa condiciona a outra e vice-versa.
Entretanto, já foi solicitada a insolvência da empresa. Duarte Silva, agora, de harmonia com o que li no diário as Beiras de ontem, “não descarta a possibilidade de vir a exigir a reversão dos terrenos da antiga transformadora de madeira Alberto Gaspar.”
Se se sabe que essa reversão é possível - e como o que está em causa é a defesa dos interesses do concelho da Figueira da Foz – fica a pergunta: o que tem inibido o eng. Duarte Silva?

OUÇAM

X&Q652

Em busca da Marinha Grande - século XXI!..

O professor doutor de Coimbra, por motivos que só ele e sua entourage política saberá, enfiou-se ontem na boca do lobo. Ouviu umas bocas e salpicaram-lhe com água o casaco. Para além do aproveitamento de ontem na rádio e na televisão, hoje, é o estardalhaço previsível na imprensa diária. Vital Moreira, continua de parabéns pela fantochada promocional que conseguiu… Até agora, tudo continua normal e previsível.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Parabéns Vital Moreira pela fantochada promocional que conseguiu…

E os resultados já começam a ver-se aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui ... Mas, a procissão ainda agora vai no adro, pois, ou muito me engano, ou a exploração deste facto político vai ser imensa nos próximos tempos
Contudo, a coisa não me parece preocupante: primeiro, porque Vital Moreira não é homem para ter medo; segundo, porque vivemos numa democracia do século XXI.

Na Figueira, as comemorações do 1º. de Maio promovidas pela CGTP decorreram no Jardim Municipal.
Estiveram presentes largas centenas de pessoas, como a foto acima dá conta.
Mais pormenores aqui.

E se a Democracia funcionasse mesmo?...

Isto é, se nós, Trabalhadores, que, somos a maioria, abríssemos a pestana, exercêssemos com responsabilidade e na defesa dos nossos interesses o Poder que realmente temos, daqui por mais ou menos seis meses, quem iria determinar o tipo de coligações pós-eleitorais de uma futura junta de freguesia, de uma futura câmara municipal, ou de um futuro governo, não iria ser o poder económico e a classe política, Cavaco, por exemplo, mas nós próprios - aquilo a que os políticos chamam o eleitorado.
Se assim acontecesse, os políticos não dependiam das autênticas máfias organizadas que são as máquinas partidárias, mas tinham de sujeitar-se a nós, aquilo que eles nas campanhas eleitorais tanto olham e bajulam, o chamado povo.
Tudo seria diferente, acreditem. Isso, sim, é que seria Democracia.

X&Q651


Saúde-se a excepção


Promoção ou despromoção?...

Dado que, Tavarede e São Pedro, já pertencem à zona urbana, que o mesmo é dizer, já são cidade, o que vão ganhar em passar a vilas?
Na Assembleia Municipal, realizada no passado dia 29, houve deputados municipais que consideraram que as propostas representam uma despromoção!..

O provincianismo que nos marca está bem patente nestas iniciativas parlamentares figueirenses. Também, aqui, o Bloco Central ficou equilibrado.
Miguel Almeida está para São Pedro, como João Portugal esteve para Tavarede. Ou vice-versa, para não ferir susceptibilidades!...
Não há emenda possível com deputados destes.

Bom dia

Na Figueira da Foz, além do XII Grande Prémio de Petanca 1º de Maio e outros encontros desportivos, a partir das 09:00, as comemorações organizadas pela estrutura local da CGTP-IN compreendem, às 15:00, música popular, folclore a uma intervenção por um dirigente sindical.