A apresentar mensagens correspondentes à consulta rui duarte ordenadas por relevância. Ordenar por data Mostrar todas as mensagens
A apresentar mensagens correspondentes à consulta rui duarte ordenadas por relevância. Ordenar por data Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Calma, tudo está no seu lugar: Rui Duarte, é apenas mais um político numa cidade onde o cinismo, a falta de palavra e de honra não têm limites...

Estávamos em 23 de Fevereiro de 2017.
Escrevia-se neste blogue.
Esta semana pode ficar resolvido o problema de Buarcos S. Julião: Esteves vai candidatar-se a um terceiro mandato e Duarte pode ir para assessor ou para a Figueira Domus...
O segundo round entre José Esteves, o presidente da junta de freguesia de Buarcos/S. Julião, que pretende recandidatar-se,  e Rui Duarte, que lhe quer ocupar o lugar, vai realizar-se em breve.
Segundo o apurado pelo OUTRA MARGEM, sexta-feira  João Galamba, deputado do PS, vem à Figueira tentar convencer Rui Duarte a desistir a favor de José Esteves.
João  Portugal e João Galamba ERAM os elementos que mais pressão faziam em Lisboa para reconduzir José Esteves a um terceiro mandato à frente da maior freguesia do concelho da Figueira da Foz.
Tudo isto, NA ALTURA,  ainda estava no segredo dos deuses do PS local, para evitar fugas de informação e alarme nas hostes do PS local.
Contudo, OUTRA MARGEM conseguiu furar o bloqueio e apurou , junto de fonte segura, que existia um plano B: a  reunião prevista para os Lavadouros de Buarcos, para sábado à noite, podia ser substituída por um jantar de mediação, entre os representantes de José Esteves e Rui Duarte.

Sabemos o que aconteceu. Depois de ter apresentado a sua candidatura, Rui Duarte desistiu.  Segundo o que apurámos, NA ALTURA, Hugo Pires (secretário nacional para a Organização do PS)  tentou "comprar" Rui Duarte. Ofereceu-lhe vários lugares.
Contudo, Rui Duarte resistiu, NA ALTURA. Dizia (disse-mo a mim, pessoalmente, uma tarde no Cabedelo), "que tinha profissão e que não estava à venda."

Hoje, no jornal AS BEIRAS está confirmado aquilo que, há muito, se sabia que ia acontecer, pois estava escrito nos astros. 
(Desta vez, OUTRA MARGEM, APESAR DE SABER DE FONTE SEGURA, JOGOU À DEFESA...)
 "O antigo número dois da Junta de Freguesia de Buarcos e São Julião deverá ser hoje aprovado, na reunião da Câmara da Figueira da Foz, como administrador executivo da empresa municipal Figueira Domus. Rui Duarte substitui Nuno Gonçalves, eleito vereador nas eleições autárquicas de outubro último
A ida do jovem ex-autarca para a empresa municipal de habitação social chegou a ventilar-se quando decorria a disputa interna. Perante os rumores, Rui Duarte reagiu no Facebook, dando a entender que aquela ou qualquer oferta de cargo público não o demoveriam da sua determinação de ser candidato à referida junta de freguesia. No entanto, alguns meses depois, eis que aceita o convite do presidente da câmara, João Ataíde. “Agradeço o voto de confiança do presidente [da câmara]. É um desafio que me permite continuar a prestar um serviço público e trabalhar em prol da comunidade”, declarou Rui Duarte ao Diário As Beiras. Acerca da posição que tomou quando disputava a liderança da lista da candidatura do PS à Junta de Buracos e São Julião, o antigo braço-direito de José Esteves esclareceu que, naquela altura, o convite não lhe fora formalizado.
Rui Duarte acrescentou, ainda a propósito da mudança de opinião acerca do cargo de nomeação política, que foi até pôde ir com a sua determinação."

Nota de rodapé.
Não se admirem com a minha intuição. 
Não pensem, porém, que tenho mais um sentido que o comum dos normais - seria o sexto! 
Tudo isto é simples de explicar: a minha intuição resume-se apenas à expressão de um cálculo de probabilidades que a experiência, e alguma informação privilegiada a que temos acesso por fontes credíveis, nos fornece.
O segredo, é que, alguns, apuram o resultado da equação mais rápido que outros. 
Esta, é a minha intuição!
Como sempre, o futuro diz sempre de sua justiça. 
É preciso é saber aguardar serenamente.

Foi por estas e por outras que,  eu, citando Charles Chaplin, continuo a ser apenas um palhaço, o que chega para me colocar a um nível bem mais alto do que o de qualquer político figueirense.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

PS figueirense ao rubro... (II)

Como já demos conta aqui, Rui Duarte fez na Assembleia Figueirense, a apresentação da sua candidatura a candidato a candidato à junta de freguesia de Buarcos/S. Julião.  Os estatutos dizem que se existirem dois candidatos, que estes devem ser votados em eleições da secção ou secções, neste caso nas de Buarcos e São Julião. 
Dado que José Esteves, o actual presidente, também já se assumiu candidato a candidato, a batata quente está nas mãos da Comissão Nacional.
Ao que tudo leva a crer, José Esteves, está a apostar na jogada da vitimização. 
Recuando no tempo,  segundo uma fonte por nós ouvida, "nas primeiras eleições disse que só iria fazer um mandato. Depois,  que só fazia só mais este mandato. E, agora, quer continuar a todo o custo. Está agarrado como a lapa ao penedo."
Segundo ainda o que apurámos, Hugo Pires (secretário nacional para a Organização do PS)  tentou "comprar" Rui Duarte. Ofereceu-lhe vários lugares. Contudo, Rui Duarte resistiu, dizendo "que tinha profissão e que não estava à venda."
Ao que parece, pelo menos neste momento, José Esteves não está interessado em ir a votos com Rui Duarte. Carlos Monteiro, João Portugal e João Galamba é que estão a fazer pressão sobre o actual presidente da junta de Buarcos/S. Julião, para este se manter como candidato a candidato. Em causa estão também as eleições para a Concelhia, a seguir às autárquicas. Tudo aponta para que o candidato seja Carlos Monteiro e a eleição de José Esteves é a que melhor serviria a sua candidatura.
Sabemos que Hugo Pires, ligou na passada quarta-feira, de manhã, para a Figueira a pressionar para demover  Rui Duarte a candidatar-se, caso contrário a Nacional avoca o processo e o candidato é  José Esteves. 
E, caso o actual presidente perca, estão já encontrados os "bodes espiatórios". A culpa recairá sobre os apoaintes de Rui Duarte.
Nesse caso, a confirmar-se este cenário, assistiríamos no PS concelhio "a uma gande purga"?
Segundo os apoiantes de Rui Duarte, José Esteves sabe o que está a fazer. "Encarnou o papel de vitima, faz passar a imagem da pessoa humilde, o pescador", enfim  criou um "boneco" bem construído. 
Será que vai conseguir levar a água ao seu moinho, mais uma vez?

Ana Catarina Mendes, no domingo, na Assembleia Figueirense, no seu discurso teve uma pérola preciosa: "as listas de independentes, são o maior atentado à democracia e à cidadania, porque o único objectivo que os move é enfraquecer os partidos."
Pelos vistos, parece que não é bem assim. Pelo que se passa no PS figueirense, são os partidos que se enfraquecem a si próprios.
Não precisam de mais  ninguém...

terça-feira, 18 de abril de 2017

Política local: dos bastidores à boca de cena... (II)

José Esteves, presidente da Junta de Buarcos e São Julião, afirma na edição de hoje ao jornal AS BEIRAS, que os seus homólogos do PS do concelho lhe manifestaram solidariedade na disputa interna sobre a candidatura às próximas eleições autárquicas. “Falei com cada um deles para se pronunciarem sobre esta situação e para lhes perguntar se podia contar com o apoio deles, e disseram-me que estão a mil por cento comigo”
Todavia, não só os presidentes de junta eleitos pelas listas do PS estão com o recandidato, segundo garantiu. “O presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, disse-me, em duas ocasiões, que sou o candidato natural do partido”, revelou ainda José Esteves. 
O recandidato, recorde-se, tem como concorrente interno o número dois do seu executivo, Rui Duarte. No entanto, o congresso do PS deliberou que os seus presidentes de autarquias são os candidatos naturais. No caso de Buarcos e São Julião, porém, existia um acordo de cavalheiros, segundo o qual o “vice” de José Esteves se candidatava à presidência da junta em 2013. 
Entretanto, naquele ano, as freguesias de Buarcos e São Julião fundiram-se e foi decidido que o presidente de Buarcos, José Esteves, seria o candidato à nova freguesia, e o acordo transitou para as eleições deste ano.

José Esteves garante também na edição de hoje de AS BEIRAS,  que o acordo entre ele e Rui Duarte ficou sem efeito devido a “jogadas de bastidores” que não lhe agradaram. “Assumo esse acordo de cavalheiros, embora no partido me tenham chamado à atenção que isto não é uma dinastia. O acordo só se quebrou quando me apercebi que as coisas não estavam a correr como deviam, mas avisei o Rui acerca da decisão”
Entretanto, o PS está dividido. De um lado, a secção de Buarcos, que não tem escondido a sua preferência por Rui Duarte. 
Do outro lado, a Concelhia, que defende a deliberação do congresso. 
Como é que a contenda vai acabar? 

“A fazer fé na deliberação do congresso do PS, e após conversas com dirigentes nacionais, naturalmente, vou recandidatar-me”, respondeu José Esteves.
Já em julho de 2016, José Esteves afirmava que era recandidato, admitindo, que, perante as “jogadas de bastidores”, até poderia avançar como independente. “Aquilo que quis dizer é que qualquer cidadão é um potencial candidato a candidato, seja por que partido for, ou até como independente, o que não é o meu caso, porque sou recandidato do PS”, justificou. 
Ninguém tem dúvidas que a disputa entre os dois autarcas socialistas de Buarcos e São Julião os levará a seguir caminhos diferentes. 
“Um dia disse ao Rui Duarte: toma cuidado, porque, para quereres ser número um, desta forma, jamais serás o número dois!”, rematou José Esteves nas declarações que hoje presta ao jornal AS BEIRAS. 

Nota de rodapé.
Adivinhar a conduta de um político pelo que se diz e pelo que fica por dizer , apurando os seus interesses e as suas motivações, é da maior importância para quem tenta fazer uma escolha consciente em prol da sua visão de comunidade. 
Por isso, é também inevitável atentar nas entrelinhas, no que está para além do que vem no jornal. 
Não acredito que todos os políticos sejam iguais, muito menos que todos sejam oportunistas ou maus políticos. 
Não há gente exclusivamente oportunista e incapaz, em nenhuma área do trabalho humano e também não será assim na política. 
Por vezes, tem sido é difícil distinguir o trigo do joio…
Para melhor compreensão de todo este imbróglio, que já vai longo, aconselho a clicar, para  ler, as postagens abaixo.


Esteves vai candidatar-se a um terceiro mandato e Duarte pode ir para assessor ou para a Figueira Domus.

Segundo fonte segura, A AGÊNCIA CARALHETE NEWS apurou que João Portugal quer ser candidato à Assembleia Municipal. E Ataide terá aceite, perante a imposição de Pedro Nuno Santos. Albino Ataíde, um Presidente forte com os fracos e fraco com os fortes!..

PS figueirense ao rubro...

PS figueirense ao rubro... (II)

Política figueirense: a silly season fora da época... (X)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Esta semana pode ficar resolvido o problema de Buarcos S. Julião: Esteves vai candidatar-se a um terceiro mandato e Duarte pode ir para assessor ou para a Figueira Domus

O segundo round entre José Esteves, o presidente da junta de freguesia de Buarcos/S. Julião, que pretende recandidatar-se,  e Rui Duarte, que lhe quer ocupar o lugar, vai realizar-se em breve.
Segundo o apurado por este blogue, sexta-feira  João Galamba, deputado do PS, vem à Figueira tentar convencer Rui Duarte a desistir a favor de José Esteves.
A reunião, ao que conseguimos apurar, terá lugar nos Lavadouros de Buarcos, com os secretariados do PS Buarcos e S. Julião. A mediação diplomática ficará a cargo de João Galamba, deputado eleito por Coimbra e membro do secretariado nacional do PS, apenas com 6 anos militância.
João  Portugal e João Galamba são os elementos que mais pressão fazem em Lisboa para reconduzir José Esteves a um terceiro mandato à frente da maior freguesia do concelho da Figueira da Foz.
Tudo isto ainda está no segredo dos deuses do PS local, para evitar fugas de informação e alarme nas hostes do PS local.
Contudo, OUTRA MARGEM conseguiu furar o bloqueio e apurou ainda, junto de fonte segura, que existe um plano B: a  reunião prevista para os Lavadouros de Buarcos, para sábado à noite, pode ser substituída por um jantar de mediação, entre os representantes de José Esteves e Rui Duarte.

Também para a lista do PS à Câmara as coisas estão a compor-se.
António Tavares sai. Vai ser  substituído por José  Fernandes - actual assessor para a parte económica de João Ataíde.
João Portugal sai. Mas,  com a condição de ser substituído pelo Nuno Gonçalves, actual administrador da Figueira Domus. 
José Fernandes e Nuno Gonçalves, são de Montemor. A actual vereadora Ana Carvalho vai manter-se, e também não é da Figueira, tal como  João Ataíde. 
Se o PS, nas próximas eleições, mantiver os cinco vereadores,  quatro não são figueirenses. Apenas o professor de Biologia, Carlos Monteiro, será  da Figueira.
Entretanto, a resolução do difícil e intrincado  problema de Buarcos/S. Julião pode passar pelo seguinte: ser oferecido a Rui Duarte o lugar de adjunto ou assessor no gabinete de apoio a Ataíde, ou, em alternativa, um lugar de administrador na Figueira Domus.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

PS figueirense ao rubro...

foto sacada daqui
Rui Duarte fez ontem na Assembleia Figueirense, a apresentação da sua candidatura a candidato a candidato à junta de freguesia de Buarcos/S. Julião.
Não estive presente – a casamentos e baptizados só vai quem é convidado..., mas sei que esteve muita gente: mais de 160 pessoas, segundo me informaram...
Ao que OUTRA MARGEM apurou, no passado fim-de-semana estiveram na Figueira, Hugo Pires e Ana Catarina Mendes, da Comissão Nacional do PS.
Reuniram com Rui Duarte e com José Esteves, no sentido de tentar demover Rui Duarte da candidatura que pretende apresentar à junta de freguesia de Buarcos/S. Julião, o que pelos vistos não foi conseguido.
De harmonia com os desenvolvimentos entretanto ocorridos, Rui Duarte não se vergou e está na disposição de levar a sua candidatura até ao fim, assumindo todas as responsabilidades inerentes ao seu acto.
Sublinhe-se, que os estatutos do PS dizem que se existirem dois candidatos, que estes devem ser votados em eleições da secção ou secções, neste caso nas de Buarcos e São Julião.
A batata quente está nas mãos da Comissão Nacional.
Resta saber a posição da concelhia do PS figueirense sobre esta situação...

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Política figueirense: a silly season fora da época... (X)

Via AS BEIRAS, de hoje:
 "O autarca socialista Rui Duarte (número dois do executivo da Junta de Buarcos e São Julião, presidido pelo recandidato José Esteves) mantém a determinação de se apresentar, hoje, à noite, na assembleia de militantes das secções de Buarcos e da Figueira da Foz como candidato a candidato do partido à presidência daquela freguesia urbana. A sessão realiza-se na Assembleia Figueirense. Isto não obstante a conversa que teve, ao final da tarde de domingo, com dirigentes nacionais do PS, que se deslocaram à Figueira da Foz para uma ação de formação para candidatos às eleições autárquicas. Ao que o Diário As Beiras apurou, foi transmitido a Rui Duarte que o candidato à Junta de Buarcos e São Julião é José Esteves, como ficara, aliás, determinado no congresso nacional do partido. Portanto, o PS determinou que os autarcas que manifestem disponibilidade para se recandidatarem serão os candidatos naturais, e José Esteves já disse ao PS que é recandidato. No entanto, o jovem político não desarma, e até já foram criadas, no Facebook, duas páginas de apoio, sob o lema “Uma cidade para o futuro”
Os estatutos do PS permitem que qualquer militante que reúna as condições para o efeito possa apresentar-se como candidato nos respetivos órgãos, numa espécie de eleições primárias internas. O resultado da votação, contudo, não é vinculativo, uma vez que as instâncias superiores do partido (as direções distrital e nacional) podem avocar a escolha do candidato indicado pelas estruturas locais. Por sua vez, a Concelhia pode validar ou rejeitar o resultado da votação nas secções. Contactado pelo Diário As Beiras, Rui Duarte não quis prestar declarações. J.A."

Via OUTRA MARGEM, de  23 de fevereiro de 2017
O segundo round entre José Esteves, o presidente da junta de freguesia de Buarcos/S. Julião, que pretende recandidatar-se,  e Rui Duarte, que lhe quer ocupar o lugar, vai realizar-se em breve...
João  Portugal e João Galamba são os elementos que mais pressão fazem em Lisboa para reconduzir José Esteves a um terceiro mandato à frente da maior freguesia do concelho da Figueira da Foz.
Tudo isto ainda está no segredo dos deuses do PS local, para evitar fugas de informação e alarme nas hostes do PS local.

NOTA.
Não se admirem com a minha intuição. 
Não pensem, porém,  que tenho mais um sentido que o comum dos normais - seria o sexto! 
Tudo isto é simples de explicar: a minha intuição resume-se apenas à expressão de um cálculo de probabilidades que a experiência, e alguma informação privilegiada a que temos acesso por fontes credíveis,  nos fornece.
O segredo, é que, alguns, apuram o resultado da equação mais rápido que outros. 
Esta, é a minha intuição!
O futuro disse de sua justiça. Não há nada como aguardar serenamente.
Mais cedo do que tarde, a verdade, tal como o azeite, vem acima. 
Mais uma vez: dever cumprido e consciência tranquila.
A terminar: compreendi, como compreendo sempre, a estratégia política dos actores políticos, como foi neste caso, a intervenção do Luís Ribeiro.

O jogo também fez parte da minha aprendizagem. É ele que nos permite um avaliar das situações para idealizarmos a estratégia adequada para o que pretendemos que se concretize. 
É aí que também reside o campo de testes, que  permitirão adquirir o lastro para voos maiores. Como é caso, espero, do Luís Ribeiro, pois a Figueira não tem assim tantos valores que possa dispensar o seu contributo.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

"Rui Duarte - A Queda dum Anjo?!"

"A Queda dum Anjo", narrativa de Camilo Castelo Branco, publicada em 1865, não pode ser mais actual. 
Camilo é um escritor de ruínas e contaminações,  mas, para além disso, é um escritor entre dois mundos. 
O livro traça, alegoricamente, o percurso da contaminação do Portugal antigo por modas politicas, sociais e culturais a partir de uma personagem. 
Calisto Elói, é a representação da reserva da sabedoria moral e dos bons costumes, figura conservadora que o faz ser eleito deputado. Este deputado de província, era uma esperança de mudança num Parlamento como palco fechado e circular de disputas pessoais que os próprios discursos políticos geram, em vez de tentarem conhecer e resolver os verdadeiros problemas nacionais. 
Ao longo desta narrativa camiliana, a contaminação da personagem e os indícios da queda expressam-se exteriormente através da primeira visita a um alfaiate  lisboeta, impulsionada pela intenção de impressionar...
É o primeiro passo de um percurso que culminará na transformação de um anjo, num homem "subordinado ao alvitre do alfaite, cheio de meneios, posturas e jeitos a quem o descostume restituíra o aprumo da espinha dorsal"...
A sua própria  mulher não o reconhecerá. 
Assistimos a uma metamorfose moral, dos princípios dos bons costumes,  e a uma queda irreversível, não apenas do "anjo", mas, também da esperança da mudança.
Camilo mistura a sátira com a tragédia da inutilidade dos ideais, do absurdo e incoerência de todas as coisas, configurando uma paródia sorridente, mas, também, o desespero dos seus próprios dramas, que afinal, também são mais do que nunca, os nossos dramas de hoje.
Perante aquilo que acabamos de assistir na politica figueirense, é caso para dizer: 
- Não havia necessidade de levarem o rapaz ao alfaite, mas não descansaram enquanto ele  não vestiu o "fato politico" de acordo com o corte dos "alfaites" figueirenses, da actual loja maçónica - Fernandes Thomas, liderada pelo "estilista" José Fernando...  
É óbvio que o "anjo" não sai impune, nem isento de culpas de tudo isto. 
Perdeu definitivamente as asas e com elas a sua liberdade politica, por sua livre escolha. 
Rui Duarte, está definitivamente  "subordinado ao alvitre do alfaite"
A sua ilusória ascensão, não é mais do que a sua queda politica e, com ela, a desilusão de muitos, que depositaram em Rui Duarte, a esperança de uma lufada de ar fresco dos políticos da Figueira, que também é da Foz.

Nota de rodapé: 
Para quem gosta de viver de sentimentos, de estados de espírito, de sorrisos, enfim de coisas simples, há sempre algo que o limita. 
Ou é a  consciência (o interior) ou é o que o cerca (o exterior)...
Esses, só assim conseguem viver... 
Isto, sem esquecer, contudo, que o instinto de prevaricação espreita sempre.
Porém, "mais vale morrer de pé, do que viver ajoelhado toda a vida".


Um conteúdo produzido pela  ANC-CARALHETE NEWS

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Portas dos Fundos e a Mega Freguesia

A política local tem uns artistas manholas, que aparecem vestidos de cordeiro, mas não passam de uns lobitos esganados com fome de poder. 
Podemos enganar muita gente, durante muito tempo, mas não conseguimos enganar toda a gente, durante todo o tempo.
Simplificando: podemos mentir muitas vezes, mas nunca uma vida inteira. 
A pele de cordeiro é um disfarce, entre outros,  ao serviço da causa de bem iludir. 


Recententemente, no PS, vimos Rui Duarte a ser iludido pelo seu camarada Luis Ribeiro, quando este o incentivou a avançar contra José Esteves e, depois, tirou-lhe o tapete, saindo de cena pela porta dos fundos e voltando à cena pela porta do poder, ao aceitar ir na lista da AM em sétimo lugar, deixando para trás o "amigo" e "camarada".
Porquê?
Luís Ribeiro, já há muito tempo que percebeu que Rui Duarte tem mais apoios dentro e fora do partido do que ele próprio, e isso era um problema, aparentemente, por agora, resolvido. 
Mas, Roma não pagou a traidores...

A mega Freguesia de Buarcos e São Julião, tem sido um foco de novelas mexicanas. 
Na Figueira, o PSD não se deixa atrás do PS no que diz respeito a folhetins políticos. 
O actual candidato à Câmara, Dr. Tenrinho foi derrotado em 2013 pelo José Esteves, homem do mar, da máquina, mas que na politica tem sido o homem do Leme. 
O Dr. Tenreiro continua confrontado (e está acossado...) pela seguinte questão: se ele não conseguiu ganhar uma mera Junta de Freguesia, será que vai conseguir ganhar uma Cânara Municipal? 
Até ele, neste momento, deverá ter consciêcia que é uma missão quase impossivel.

Então, qual a  razão porque aceitou ser candidato?
Simples. Tenrreiro sabe que perdendo também ae ganha. Estas eleições serão um lava mãos...
Uma mão lavará outra. As duas lavam a cara. 
Ou seja, o Dr. Tenreiro faz o "sacrificio" de perder as eleições e a seguir receberá como recompensa, ao ver o seu nome incluido na próxima lista de deputados da Assembleia da República (o episódio do "esquecimenro" de Ana Oliveira na lista à Câmara, deu para perceber o fio da meada...).

Mas, voltando ao perdendo também se ganha e à mega Junta ser propícia a folhetins, é imperativo colocar a seguinte questão: estará "Tenrinho" interessado em ganhar a mega Junta? 
Aqui, a resposta é claramente: NÃO! 
O Engenheiro João Saltão
Porquê?
Primeiro, porque se o PSD ganhar a Junta e perder a Câmara, é uma segunda derrota pessoal para Tenreiro. Segundo porque Tenreiro e sua familia são amigos de José Esteves e do genro deste. Ora, está na calha o PSD do Dr. Tenreiro sacrificar um cordeiro em nome destes movimentos e interesses subterrâneos, e esse nome tem um nome: João Saltão!

O ANC-Caralhete News apurou que existe desinteresse e falta de apoio à candidatura do buarcosense Engenheiro João Saltão, por parte do Dr. "Tenrinho" e da Direcção de campanha (se é que ela existe) do PSD. 
Há muito tempo, que a fotografia do conhecido homem do Leme - Esteves, está na rua em outdoors e a do candidato do PSD à mega Junta, ainda devem estar a fazer os fotolitos, ou a escolherem a melhor gravata. 
Não é no minimo estranho, que na página de Tenreiro não exista uma única acção de campanha com a equipa candidata à Junta com mais eleitores? 

O ANC-Caralhete News apurou também, que João Saltão é um bom candidato, certamente, melhor que Tenreiro e, que tem fortes hipóteses de ganhar, assim quem de direito (ou de direita...) tenha essa ambição e desejo.
Presumimos que até João Saltão, apesar de, ultimamente, andar um pouco deslumbrado e nas núvens, já viu que não vai ser fácil...

E assim sendo e sendo assim, aqui fica  a crónica de mais um cordeiro a abater, para se juntar a Rui Duarte e, ao longo dos tempos, a outros mais, neste lamaçal da politica figueirense, que mais "parece um corredor com mais portas que a de um bordel de putas"
Mas, existe sempre a melhor porta - que é a dos fundos 
Já Chico Buarque dizia - "não se pode sambar na lama com sapatos brancos".

Conteúdo produzido pela ANC-Caralhete News

sábado, 20 de maio de 2017

PS figueirense ao rubro (III)

JOSÉ ESTEVES “AVOCADO”, PELA COMISSÃO POLÍTICA – NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS. 

Relatório da Reunião da Comissão política realizada ontem à noite -  votação dos candidatos às Juntas.

José Esteves,  foi ontem votado na Comissão política do PS, à revelia dos estatutos, sem ter sido primeiro  votado na Assembleia Geral de Militantes da secção de Buarcos. 
A assembleia de militantes, estava agendada para o dia 12 de Junho, onde o nome de Esteves, deveria ser sufragado em conjunto com o do seu número dois da Junta – Rui Duarte. A ANC-Caralhete News, já tinha noticiado, que Portugal, na ultima terça-feira, ignorou a Assembleia de militantes agendada pela Secção de Buarcos, e numa manobra de antecipação, marcou a reunião da Comissão política para ontem, para poder “avocar” José Esteves, sem esperar pela decisão dos militantes.
A reunião de ontem, realizada na sede do PS (ao final de um ano, voltou a ter luz e água), com a presença do Presidente da CPC (algo muito raro de acontecer). Pela primeira vez na história do PS, João Portugal tentou impedir um número significativo de militantes (apoiantes de Rui Duarte) de assistirem à reunião, exigindo que apenas os membros efectivos do órgão pudessem participar.
Ainda que,  não queiram admitir, a votação de José Esteves, naquele órgão, é uma violação estatutária e uma imposição de membros do PS nacional, Portugal, Galamba, e uma grave desconsideração pelos  militantes e pelas secções do PS. Claramente, assistiu -se a uma  avocação por parte da concelhia, evitando assim, que Esteves, sofresse uma derrota interna dos militantes no plenário e consequentemente, não fosse candidato à Junta. 
Muitos militantes socialistas, estão revoltados com a falta de democracia interna. Ontem, foi provado, que a comissão política concelhia, não reúne de três  em três meses, como comprova a  não existiscência de actas, nem de folhas de presença das reuniões , dado que as mesmas não foram realizadas, pelo que, este órgão já devia ter sido extinto e já devia ter havido eleições para o mesmo. 
Apoiantes de Rui Duarte, garantem, que não vão  baixar os braços,  vão pedir impugnação do acto, bem como, vão pedir  responsabilidades políticas  à concelhia. Garantem ainda que não apoiam uma candidatura promovida por feijoadas de búzios. 

Via Agente da ANC-Caralhete News

domingo, 12 de novembro de 2017

os anjinhos caídos

A verdade é que Rui Duarte pode não ser nenhum anjo e pode nem sequer ter caído, excepto em tentação. Isto é, ele pode ser simplesmente um típico português, um homem comum, um figueirense de lineu: alguém que, muito prosaicamente, sem ingenuidade nem inocência, prefere um penacho na mão do que outro a voar. Fiz-lhe o retrato, quase-robot porque é um caso-tipo, para o meu Album Figueirense, embora os anjinhos caídos desta estória sejam outros.

Mas a estória foi assim: cansado de se ver sempre relegado para segundo plano por um ex-pescador reformado e semi-analfabeto, o arquitecto Rui Duarte terá decidido avançar - tornando pública a vontade de se candidatar à Junta - contra o preferido pelo aparelho do seu partido. Este, receando perder uma eleição onde os votos se dispersariam por duas candidaturas irmãs, resolveu a coisa de uma penachada: oferecendo-lhe uma sinecura numa empresa camarária em troca da desistência da candidatura (uma saída de sendeiro, mas para cima). Perante isto, Duarte fechou a boca e agarrou o penacho com as mãos ambas - o homem comum, como dizia Sir Herbert Read, "não assalta a bastilha onde a beleza está em clausura. Tem senso prático, como se costuma dizer"

É aqui que entram as altas expectactivas. A ascenção de Duarte (nada ilusória, muito real, meu caro Agostinho) foi, certamente, a sua queda – apenas em tentação - mas foi sobretudo a queda dos “muitos” que queriam ver nele mais do que um figueirinhas comum a fazer pla vidinha. Cairam abrupta, brutal, aparatosamente, desamparados na real - os anjinhos. A moral desta estória é que existem mesmo anjinhos caídos. E são socialistas; e figueirinhas, claro. Mas nenhum deles é o nóvel administrador da Figueira-Domus.

Daqui

quarta-feira, 10 de maio de 2017

A Figueira, uma jogada de mestre de João Galamba...

Como todos sabemos, na política não há almoços grátis. Muito menos, feijoadas de búzios presidenciais.
Desde já uma autêntica e inesperada novidade.
Segundo apurado pela ANC-CARALHETE NEWS, "João Galamba vai ser o número dois do José Esteves à Junta DE Buarcos/S. Julião, para substituir  Isabel Cardoso como Presidente da Assembleia de Freguesia."

Façamos um pouco de história.
Nas últimas eleições legislativas, João  Galamba  ficou pendurado nas listas do PS, em Lisboa. Depois saltou para as listas de Setúbal onde acabou também por cair. Safou-se em Coimbra, o que fez cair João Paredes, com o argumento de que "Galamba era da Figueira".
Ao que conseguimos apurar, João Galamba carece de apoios dos actuais dirigentes do PS. Daí, que uma ligação a uma concelhia/distrito vem mesmo a calhar, tendo em conta os apoios que tem necessidade a nível do PS Nacional.
Por isso,  assenta como uma luva a João Galamba, colar-se a Coimbra, que é maioritariamente segurista.

Entretanto, João Portugal fica de fora das listas,  por conselho da Nacional. 
A  ANC-CARALHETE NEWS,  ao divulgar a pretensão de despachar o Engenheiro Zé Duarte, criou mal estar nos "monteiristas". Os afectos a Carlos Monteiro: uns, por "convicção", outros,  por "interesses"...

O próximo passo, é óbvio:  Rui Duarte vai ser encostado à parede.
A jogada do João Galamba, façamos a devida justiça,  é de mestre.
O José Esteves, sozinho, corria sérios riscos de  perder as "eleições internas" no PS.
Com esta jogada, pelo menos, condiciona  Rui Duarte, que ficou com o espaço político mais reduzido na sua candidatura a candidato a candidato à junta de freguesia de Buarcos/S. Julião.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Um dia com o Cova-Gala na divulgação da freguesia de São Pedro

Hoje foi um dia totalmente dedicado a acompanhar o GRUPO DESORTIVO COVA-GALA.
De manhã, estivemos em Touriz, onde vimos os Infantis obterem uma sensacional e difícil vitória por 2-1, perante a equipa local.
Foi mais um passo - e importante - para a concretização do sonho.
Parabéns miúdos, continuem a trabalhar com humildade e dedicação. E ouçam com atenção o João e o Rui Camarão, pois eles, além de treinadores competentes e dedicados, são vossos Amigos.

(Para ampliar clicar nas imagens)
Campo Mauro Gama
Arbitro: José Rodrigues

Tourizense: João, Rafael, Miguel, Nuno, João Paulo, Dário (cap.), Bruno, Henrique, Joel, Mendes, Rafael e Rodrigo Pais.
Treinador: Russo

Cova-Gala: Pedro Duarte, João Carlos, João Manuel, Pedro (cap.), João Pedro, Paulito, Carlos Daniel, Zé Pedro, Fredy, Carlitos e Rui
Treinadores: João Camarão e Rui Camarão

Resultado ao intervalo: 0 – 0
Resultado final: 1 – 2
Golos:
Henrique aos 35m, Carlos Daniel aos 51m e Zé Pedro aos 53m
Disciplina: nada a registar

De tarde, fomos a Arganil, para acompanhar a equipa sénior no jogo da 4ª. da Taça da AFC.
O resultado final – a derrota por 4-1, no prolongamento – é enganador para quem, como nós, assistiu à partida.
O Cova-Gala, poderia ter eliminado o Arganil nos 90 minutos de jogo normal.
Chegou mesmo a estar à frente no marcador. No prolongamento, porém, depois de sofrer o segundo golo, a equipa “acusou o toque” e o resultado avolumou-se.
Pelo que realizou nesta partida, o Cova-Gala saiu com dignidade da Taça da AFC.

(Para ampliar clicar nas imagens)
Campo Dr. Eduardo Calha
Arbitro: Nuno Pereira
Auxiliares: Nuno Roque e Paulo Soares

Arganil: Mário, Tiago, Seco, Ricardo, David (cap.) ( H.Dias aos 90m), Ricardo Batista, Fábio Batista, Gonçalo ( H.Rui aos 78m), Beijinho, Paulo Zé ( Rui Barros aos 91m e João
Suplentes não utilizados: Pedro Simões, Domingos, Paulo Costa e Daniel
Treinador: Paulo Pereira

Cova-Gala: Bolas, Rafa ( Hugo 62m), Copinho, Lambreta (cap.), Dani ( Mané 76m), Pedro Mota, Ruizito, Zézé ( Tuka aos 67m), Pedro Fernandes, Sérgio e Ivo
Suplentes não utilizados: Dias, Rato, Alex e Tó-Jó
Treinador: Rui Camarão
Resultado ao intervalo: 0 – 1
Resultado final: 4 – 1
Golos:
Lambreta aos 26m, Ricardo aos 55m, Ricardo Batista aos 106m, Beijinho aos 119m e H. Rui aos 121m

Disciplina:
Amarelos:
Paulo Zé aos 58m, Lambreta e David aos 64m, Sérgio aos 70m e João aos 122m
Vermelhos: Ruizito por acumulação aos 80m e 117m
.
Do que se passou em Touriz e em Arganil, fica a reportagem.
Não temos vaidade, mas temos orgulho e gosto, em podermos estar com quem verdadeiramente divulga a freguesia de São Pedro.
Este blog, que “é visto por milhares de pessoas tem como finalidade divulgar tudo o que se passa na freguesia de São Pedro”, coisa que continua a realizar.
Estamos entendidos?..
Um abraço de parabéns a todos os que, com trabalho e dedicação, promovem o Clube e a nossa Terra.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Na Figueira, o (mais) importante é o cherne da questão: isto é, a melhor porta - que até pode ser a dos fundos…

A política local tem uns artistas manholas, que aparecem vestidos de cordeiro, mas não passam de uns lobitos esganados com fome de poder.
O antigo número dois da Junta de Freguesia de Buarcos e São Julião deverá ser hoje aprovado, na reunião da Câmara da Figueira da Foz, como administrador executivo da empresa municipal Figueira Domus.
Rui Duarte substitui Nuno Gonçalves, eleito vereador nas eleições autárquicas de outubro último.
“Agradeço o voto de confiança do presidente [da câmara]. É um desafio que me permite continuar a prestar um serviço público e trabalhar em prol da comunidade”, declarou Rui Duarte ao jornal As Beiras.

Podemos enganar muita gente, durante muito tempo, mas não conseguimos enganar toda a gente, durante todo o tempo.
Simplificando: podemos mentir muitas vezes, mas nunca uma vida inteira.
A pele de cordeiro é um disfarce, entre outros,  ao serviço da causa de bem iludir.
Na Figueira, temos mar. Muito mar.
Não temos é um mar com princípios…

Pensamento que me vai acompanhar, pelo menos, nos próximos 4 anos…
Quando alguém me disser que não é uma questão de “tachos”, de dinheiro, mas de princípios, então é porque se trata mesmo de uma questão de dinheiro.
Como pescador que já fui, sei que a chaputa praticamente foi banida do mar da Figueira.
Será que é por isso que  estamos a assistir, por aqui, à clonagem de chernes?...
Nunca, como agora este blogue foi tão falado, pelo “poder” que pensa que manda na Figueira!
Por diversos canais, vou ficando a saber que é piadinha aqui… Que  é piadinha ali
Isso diverte-me… E já agora: obrigadinho pela publicidade. 
Há alturas que, todos, somos de tal modo influenciados por uma “boa” publicidade que não podemos deixar de nos arrastar por ela…

Existe tanto desespero escondido à nossa volta!..
A vergonha (sem razão, diga-se…) encobre tanta coisa que nem imaginamos que exista…
Basta estarmos atentos aos sinais, aos muitos sinais, que nos vão sendo dados.
Irra: esta Figueira dos que comem à mesa do orçamento é mesmo uma trampa!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

E agora Rui Duarte? E agora João Carronda?

"A Concelhia do PS aprovou os recandidatos às juntas. Segundo informou fonte do Secretariado socialista, as propostas foram aprovadas “por larga maioria”, tendo sido, portanto, cumpridas as diretrizes da direcção nacional do partido. Assim, o caso de Buarcos, onde havia dois candidatos a candidato (o recandidato José Esteves e Rui Duarte, número dois do executivo daquela autarquia), segundo a mesma fonte, ficou solucionado. 
E em Vila Verde, foi confirmada a recandidatura de Vítor Alemão, freguesia onde o antecessor daquele, João Carronda, se havia mostrado disponível para ser o candidato."

Via AS BEIRAS

sábado, 6 de maio de 2017

Caralhete News não falha...

O segundo round entre José Esteves, o presidente da junta de freguesia de Buarcos/S. Julião, que pretende recandidatar-se,  e Rui Duarte, que lhe quer ocupar o lugar, vai realizar-se em breve.
Segundo o apurado por este blogue,  João Galamba, deputado do PS, vem à Figueira tentar convencer Rui Duarte a desistir a favor de José Esteves.

Isto, noticiava a Caralhete News em 23 de Fevereiro de 2017.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Há quem diga que não se vive de memórias: não as podemos mudar, mas podemos fazer diferente no futuro...

Luís Ribeiro, apoia "naturalmente... Rui Duarte".

"Há momentos na Vida em que não podemos deixar de assumir uma posição. 

"Ao iniciar-se um processo aberto e de ampla Participação Cívica e Democrática de escolha de Candidatos do PS, um processo sem paralelo na Figueira da Foz, assumimos a responsabilidade política de escolher aqueles que terão nas mãos o futuro de Buarcos e S. Julião. O Futuro da nossa Figueira. 

Por isso a minha escolha é clara. 

Votarei num Autarca com experiência e várias provas dadas na gestão da nossa Freguesia nos últimos oito anos. Um Ser Humano extraordinário e Fraterno. Um Amigo de todas as horas. 

Naturalmente que apoiarei aquele que considero o mais bem preparado para ser candidato a Presidente da Junta de Buarcos e S. Julião. 

Naturalmente que apoiarei o RUI DUARTE."

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

E, nesta segunda-feira, véspera do dia dos namorados, lembrei-me de Rui Duarte...

Sem me querer imiscuir na vida privada do Rui Duarte, deixo uma mensagem de George Bernard Shaw, que não é mais do que um genérico.
"Uma boa esposa é um grande consolo para o homem em todos os contratempos e dificuldades - que ele nunca haveria de ter se tivesse continuado solteiro."

domingo, 27 de novembro de 2016

Política figueirense: a silly season fora da época...

Dos bastidores à boca de cena...
Recuemos a 28 de julho do corrente ano.

Perante o problema, dado que o PS, decorridos meses, que eu saiba, ainda não avançou com nenhuma proposta para contornar esta curva apertada, eu atravesso-me.
Que tal, manter José Esteves como cabeça de lista  a Buarcos/S. Julião e avançar com Rui Duarte para vereador da Câmara Municipal da Figueira da Foz, na lista do PS?

O PS, forçosamente, tem que arriscar, sob pena de a melancolia tomar conta deles.
Na política, a vida é um risco permanente. 
Há uma ténue linha que separa o sorriso da amargura! 

Socialistas figueirenses, vamos lá, deixem-se de fitas: arrisquem...
Há sempre alternativas! 
Só para uma certa coisa, que todos sabemos o que é, é que não existe solução. 
Para o resto, não é possível encontrá-la hoje,  amanhã talvez ela surja. 
E se formos vários a pensar, criam-se sinergias fantásticas e as respostas vão aparecer como cerejas. 
E, a solução neste caso é tão simples!..
José Esteves, cabeça de lista na lista do PS a Buarco/S. Julião.
Rui Duarte, candidato a vereador na lista PS à Câmara da Figueira da Foz...

Escusam de agradecer.
Fico a aguardar o feed back...

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Esta malta...

"Os 18 militantes do PS que foram considerados culpados no caso das fichas falsas devem ser suspensos provisoriamente pelo partido, sendo que um deles é Rui Duarte, presidente da comissão concelhia de Coimbra. Além desta proposta, o Secretariado Nacional do PS determinou ontem a suspensão da data das eleições na Federação de Coimbra. A 5 de Fevereiro, o Ministério Público (MP) tinha determinado a suspensão provisória do processo de fichas falsas de militantes do PS do distrito de Coimbra, não avançando para julgamento, apesar de ter concluído que 18 militantes, entre os quais o ex-deputado Rui Duarte, terão cometido o crime de falsificação." - Via Diário de Coimbra

Nada disto já me surpreende, nada disto já me afecta.
Há muito que não confio nos carreiristas dos partidos do "arco do poder"
Problema e defeito meu, certamente. 
Muita boa gente me tem dito ao longo da vida que, em democracia, é assim: criam-se nas creches privadas dos partidos os futuros líderes. 
Passos Coelho, veio de um desses aviários. Andou a fingir que era jovem até não poder mais (parece que tirou um licenciatura privada aos 39 anos!...). Depois, foi para umas empresas que fingiam ser fantásticas, graças aos favores de esforçados, diligentes e competentes relações públicas -  como exemplo, quase todos sabemos da existência desse extraordinário Relvas... 
A única coisa que me amofina um pouco - já muito pouco mesmo - é ver gente que politicamente pensava doutra dimensão pactuar, poupar  e aceitar os franganotes criados e alimentados nos aviários partidários.

Santana chegou lá. Sócrates chegou lá. Passos chegou lá... Seguro foi atropelado pelo Costa e, só por isso, não chegou lá...
Sobre Passos, ainda me lembro de também Mário Soares, do alto da sua imensa sapiência, garantir que com Passos se podia falar devido à sua simpatia.... apesar de ser demasiado neoliberal
Há muito que eu conheço e ando desconfiado com esta maltinha alimentada pelos senadores partidários. 
E, confesso, que também neste caso detesto ter razão.
Não valem merda nenhuma e a comprovar está o facto de lhe terem confiado a governação do País e de certas autarquias, como foi o caso da Figueira e o resultado ter sido o que sentimos na pele...
Isso, foi excesso de confiança, como penso que a maioria de nós já percebeu...
Ou será que estou optimista de mais e, isso, ainda não é verdade?..

quinta-feira, 12 de março de 2015

Erosão Costeira: Relatório Ministerial vai ser apresentado segunda-feira

Sala cheia na sessão pública organizada pelo Bloco de Esquerda Figueira da Foz, com a participação de Helena Pinto (deputada do BE), dr. Filipe Duarte Santos (Grupo de Trabalho da Orla Costeira) e Rui Silva (Investigador).
O tema é preocupante, pois cerca de 25% da zona costeira continental é afectada por intensos fenómenos de erosão costeira que têm como consequência mais grave o recuo acentuado da linha de costa. As obras de protecção costeira realizadas nos últimos 20 anos custaram 196 milhões de euros, mas houve “picos”: só em três meses (entre janeiro e março de 2014) foram gastos 23 milhões (11,7 % do valor total) na reparação de estragos dos temporais.
Sobre o financiamento da adaptação futura da zona costeira portuguesa (protecção, recuo planeado e acomodação de infraestruturas), o dr. Filipe Duarte Santos recomenda a realização de estudos "com base em análises comparativas das soluções encontradas em outros países e considerando a possibilidade da partilha de responsabilidades de financiamento entre a administração central, local e entidades privadas".
Por outro lado, defende a gestão integrada e sustentável da zona costeira, consubstanciada em políticas públicas que resultem da participação e adesão à problemática da defesa da costa por parte da administração central, regional e local, populações, empresas e outros organismos.
Curiosamente, porém, a Câmara da Figueira ainda recentemente lançou um Concurso Público de Concepção (ideias)/Requalificação e Reordenamento da Praia e Frente de Mar da Figueira da Foz e Buarcos onde gastou largos milhares de euros, praia da Figueira essa, cujas areias são necessárias para repor as praias do sul!.. 
Isto é gestão integrada e sustentável da zona costeira entre as diversas entidades públicas?
Por outro lado, que ideia peregrina é essa da municipalização do areal da praia que está na mente dos responsáveis pela autarquia figueirense?
A assistência, que lotou a sala de sessões da Junta de Freguesia de S. Pedro, depois de ouvir os oradores colocou algumas questões (e preocupações) pertinentes sobre o tema em debate.
O dr. Filipe Duarte Santos considerou que a melhor solução para a defesa da orla costeira é repor a praia. No caso da nossa freguesia passa por “transportar” a areia da praia da Figueira, retida pelo molhe norte – problema que os 400 metros construídos na última intervenção agravaram – para as praias de S. Pedro.
Por sua vez a deputada do BE Helena Pinto, defendeu soluções políticas para atenuar o problema. Por exemplo, considerou que “já chega de barragens”.
Contudo, a grande notícia da noite foi dada pelo dr. Filipe Duarte Santos: segundo este reputado técnico do Grupo de Trabalho da Orla Costeira, na próxima segunda feira vai ser tornado público, em conferência de imprensa, o Relatório Ministerial sobre o tema “EROSÃO COSTEIRA”.