Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

À atenção de Sua Excelência o presidente Ataíde...

A "mercearia" figueirense pode continuar a crescer...
Na Figueira, se há sector económico onde se verifica uma concorrência feroz, é na mercearia... 
Todavia, depois da ocupação terra, ainda temos o rio e o mar: "já há supermercados flutuantes"...

A direita incompetente que então governava a Figueira perdeu em 2009. Mas, estão lá uns que não são muito diferentes. Portanto: deixem pra lá! Por aqui, tudo está no seu lugar...

"A autarquia tem programada para janeiro de 2019 a plantação dos 32 mil pinheiros oferecidos por Nogent-Sur-Marne e por uma associação de portugueses residentes naquele município francês.
O vereador Miguel Pereira adiantou ao DIÁRIO AS BEIRAS que os pinheiros serão plantados em várias freguesias do concelho por alunos, escuteiros e outros voluntários. Os resultados das análises efectuadas pelo ICNF às árvores francesas chegaram na semana passada.
O autarca garantiu que reúnem todas as condições fitossanitárias para serem plantadas. Por sua vez, o ICNF plantará 32 mil árvores autóctones na Lagoa da Vela, cuja data ainda não foi anunciada.
O vereador Miguel Pereira garantiu, também  ao DIÁRIO AS BEIRAS que em 2019 não haverá relaxamento para a limpeza de terrenos e áreas florestais. Em 2018, a autarquia garantiu o desbaste de 2300 hectares, entre propriedades públicas e privadas. A partir de 2020, “terá de ser feita a limpeza constante de 2500 hectares por ano”, frisou. Isto porque “não pode deixar de existir esta pressão e as faixas de contenção de combustível têm de ter um papel fundamental na prevenção de fogos”, advogou o edil."

Figueira Parques já é privada...


IMAGEM SACADA DAQUI
Na passada sexta-feira, a Assembleia Municipal da Figueira da Foz ratificou, por maioria, a decisão tomada em sessão camarária em 3 do corrente mês, também por maioria, ao aprovar a privatização da empresa municipal de estacionamento Figueira Parques, através da alienação da sua participação social naquela entidade.
Desta forma, o estacionamento nas ruas da Figueira e no Hospital Distrital da Figueira da Foz, na Gala, passou a ser explorado por  uma empresa privada, sujeita, no entanto, ao regime de concessão em vigor até 2025.
Tudo isto se passou em menos de um mês sem que, a esmagadora maioria dos figueirenses, tenha dado por ela.

A oposição manifestou-se e votou contra contra a privatização da Figueira Parques. 
Um grupo de cidadãos criou o Movimento Figueira SEM Parques, que recolheu cerca de 700 assinaturas num abaixo-assinado que contesta a decisão da maioria socialista.
O presidente Ataíde poderia vender os paços do município e colocar um computador a governar o concelho que, estou em crer, os figueirenses, na sua esmadora maioria, não dariam por ela. Mas, descansem que isso não irá acontecer: a clientela política que vive à conta do orçamento não o permitiria.

... "continua a animação de Natal num espaço de diversão para toda a família instalado no largo Melo Biscaia."

domingo, 16 de dezembro de 2018

FIGUEIRA SEM PARQUES PAGOS ENTRE 15 E 26 DE DEZEMBRO...

Por  solicitação da ACIFF, desde ontem, sábado 15, até 2ª feira dia 24, o estacionamento não vai ser pago nas artérias da Figueira da Foz. Como 25 é Dia de Natal, só volta a ser necessário colocar o papelinho a partir de 4ª. feira dia 26 de dezembro. 
Desta forma o acesso ao comércio tradicional ficou mais acessível nesta  época festiva.

sábado, 15 de dezembro de 2018

Acto falhado?..



A diferença entre existir e viver é de alguns salário mínimos...

FOTO RUI DUARTE SILVA
“Um país rico não pode ter trabalhadores pobres?” 
Portugal tem quase meio milhão deles!
Ter trabalho não chega para não cair na pobreza. Em Portugal, quase 10% dos trabalhadores não chegam a ganhar 468 euros por mês.
O salário mínimo em Espanha vai subir aos 900 euros, porque, diz o primeiro-ministro, “um país rico não pode ter trabalhadores pobres”
Mas todos os países os têm. E Portugal até está entre os piores...

O presidente João Ataíde foi ontem fortemente contestado na Assembleia Municipal

foto daqui
É com alguma surpresa que a bancada do PSD vê o presidente da câmara ainda sentado nesse lugar, não tendo seguido o exemplo do comandante dos Bombeiros Municipais (Nuno Osório). E não somente porque entendemos que é um dos piores presidentes que a Câmara da Figueira da Foz já teve” -  Manuel Rascão Marques, deputado municipal eleito pelo PSD. 

Recorde-se: Nuno Osório, que acumulava as funções de comandante operacional da Proteção Civil Municipal,  demitiu-se na sequência das críticas de que foi alvo por ter recolhido ao seu domicílio nas primeiras horas de operações daquela estrutura após a passagem da tempestade. 
A zona mais afetada pela tempestade Leslie, a Figueira da Foz, esteve cerca de três horas sem comandante dos bombeiros e coordenador da Proteção Civil municipal, que se foi embora, e nem sequer houve reunião preparativa de eventuais estragos, no sábado.
Na altura, ouvido pela Lusa sobre o paradeiro do coordenador operacional municipal na madrugada de domingo, João Ataíde, Presidente Câmara Municipal, e a autoridade máxima da Proteção Civil da Figueira da Foz, afirmou desconhecer e remeteu a resposta para o próprio Nuno Osório. "Não sei, pergunte-lhe. Eu sei que saí daqui às duas da manhã e (a tempestade Leslie) já estava em situação de acalmia, todas as situações de emergência já estavam garantidas. Se o comandante se retirou é uma questão que lhe deve perguntar". 

Ontem, na Assembleia Municipal, a bancado do PSD não poupou críticas a Ataíde, acusando-o, sobretudo, pela falta de medidas de prevenção e pelo desinvestimento nos meios da Proteção Civil. João Ataíde enfrentou o mais forte ataque político como presidente da Câmara da Figueira da Foz. Em sua defesa, alegou ser “desproporcionado, oportunista e sem sentido o pedido de demissão”.  Disse mesmo: “não tem qualquer tipo de justificação”. Depois, o autarca afirmou que foram tomadas medidas consentâneas com a cadência dos alertas que iam chegando e que a resposta do dispositivo da Proteção Civil após a passagem da Leslie foi imediata e que todos os pedidos de socorro foram atendidos. “A cidade ficou praticamente inacessível” pela destruição causada pela “tempestade absolutamente devastadora”, frisou João Ataíde. No entanto, acrescentou, todas as acessibilidades foram rapidamente repostas. 

Por isso, por a situação estar tão controloda e tudo tão calmo, é que o Dr. João Ataíde achou por bem recolher ao lar para descansar. Exemplo que foi seguido pelo então comandante dos Bombeiros Municipais e Coordenador da Proteção Civil da Figueira da Foz. Com o cenário traçado ontem em plena Assembleia Municipal pelo Dr. Ataíde, fiquei com uma dúvida: porque é que se demitiu o Comandante Osório se correu tudo tão bem, na perspectiva do presidente Ataíde, na noite da tempestade Leslie?
Ontem, também tive a grata oportunidade de ouvir  o presidente da câmara garantir que a autarquia tem investido na Proteção Civil municipal. “Temos, em termos de socorro e resgate imediato, uma capacidade de reposta muito acima da generalidade dos municípios. A nossa tendência é a de estarmos ao nível das melhores políticas” de Proteção Civil, sublinhou o autarca.
Para quem gosta de ir às sessões  da Assembleia Municipal, ontem foi brindado com uma surpresa: entrou em funcionamento um contador digital do tempo que cada bancada dispõe para intervir, proporcional ao número de votos obtidos nas últimas eleições locais. 
Manuel Rascão Marques chamou-lhe “a ditadura socialista do tempo” para “fazer calar” o PSD. 
A medida foi justificada pela maioria socialista com a aplicação do regimento daquele órgão autárquico. 
"O meu Comité Central, é mais democrático que esta Assembleia", disse ontem Nelson Fernandes (CDU) em resposta  a uma insinuação de João Portugal (PS). 

Cabedelo obriga a adiar reunião de câmara...

Imagem via Diário de Coimbra. Para ver melhor,clicar na imagem.
A reunião de câmara marcada para segunda-feira, 17 do corrente, foi adiada para o dia 21, pelas 10H00. 
A proposta da alteração da data foi justificada com a necessidade de haver tempo para analisar o projecto final da Área de Reabilitação Urbana (ARU) da segunda fase da intervenção no Cabedelo. 
As obras de infraestruturação do Cabedelo deverão arrancar dentro de alguns dias.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

4ª edição de DiálogosComSentidos

Amanhã, sábado, dia 15, pelas 21H30, no Auditório do Museu Municipal Santos Rocha, vai realizar-se a 4ª edição de DiálogosComSentidos, desta feita sob o tema “O Mistério e a Fé”. Terá como oradores José Manuel Anes - Maçom, Past Grão-Mestre da Grande Loja Legal de Portugal; Joshua Ruah - Judeu, Ex Vice-Presidente da Comunidade Israelita de Lisboa; Maria José Moz Carrapa - Membro da Sociedade Teosófica de Portugal; e moderação de Timóteo Cavaco - Investigador em História Religiosa no Instituto de História Contemporânea da Universidade Nova de Lisboa. A sessão, aberta ao público, contará com momentos culturais e artísticos pelo Pateo Das Galinhas Teatro De Bico - Grupo Experimental de Teatro. 
Diálogos ComSentidos é um projecto de reflexão e partilha, pluri e interconfessional, que pretende criar diálogos entre diferentes crenças e escolas de pensamento.

O estado da democracia figueirense...

R E G I M E N T O   DA  ASSEMBLEIA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ
Secção V
Do Uso da Palavra
Artigo 23.º
(Regras do uso da palavra no período de antes da ordem do dia)
1. De acordo com a respetiva expressão eleitoral, no mandato 2017-2021, o tempo de intervenção atribuído a cada grupo municipal será o seguinte:
a) Partido Socialista – 24 minutos; Partido Social Democrata – 12 minutos; Coligação Democrática Unitária – 06 minutos; Bloco de Esquerda – 04,30 minutos; e Lista Independente «Força Bom Sucesso» - 03,30 minutos
b) Ao Presidente da Câmara Municipal serão concedidos 20 minutos para a sua intervenção.

"O meu Comité Central, é mais democrático que esta Assembleia", disse esta tarde, no decorrer da Assembleia Municipal, Nelson Fernandes (CDU) a João Portugal (PS).

Contra o estacionamento só pra ricos, marchar, marchar!

"Figueira da Foz mantém descontos no estacionamento aos funcionários municipais.


A agência Lusa questionou a Câmara Municipal para saber se o benefício aos funcionários municipais – que pagam três e seis vezes menos nas avenças mensais de estacionamento na cidade – se mantém com a privatização da Figueira Parques, após a Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz (ACIFF) ter exigido descontos idênticos para os comerciantes.
Na resposta, o gabinete da Presidência da autarquia afirmou que existe um regulamento (cuja última versão foi aprovada em 2013 pela Assembleia Municipal) e que a questão “não se coloca”.
O benefício existe há cerca de duas décadas, mas foi sendo alterado por sucessivos executivos, e, nos últimos cinco anos, a última atualização regulamentar permite que os funcionários municipais (a troco de seis euros mensais) estacionem em três parques e áreas de estacionamento público, nos mesmos locais onde qualquer pessoa que trabalhe na mesma zona paga 20 ou 40 euros por mês, chegando as pessoas coletivas a pagar dez vezes mais."

Via Notícias de Coimbra

Claro que esta crónica não foi a propósito da homenagem a Mário Soares. O Poeta sabia que «as coisas são provisórias»...

Via DIÁRIO AS BEIRAS

Nota de rodapé.
Aquilo que se passou - o passado realmente acontecido - é o que resta na nossa memória. 
Joaquim Namorado continua presente na minha e na memória de mais alguns. É uma memória de que tenho orgulho.
Doutor: consigo e com o , aprendi mais do que na escola.
Foram esses ensinamentos que deram sentido à minha vida, onde cabem a maneira de encarar o trabalho, a honra, a honestidade, a coragem, a justiça, o amor, a ternura, a fidelidade, o humor, a cultura e a palavra! 


Desta vez, o pomo da discórdia da vereação PSD é o estacionamento grátis...

O meu vício

Jogo no euromilhões, como o Lobo Antunes diz que escreve os livros: deixo a mão ser comandada por qualquer coisa que me é alheia. 
Porém, enquanto da mão do grande escritor saem letras, que resultam em livros, da minha saem números, que não resultam em nada: são apenas sequências que se revelam frustrações, semana após semana. 
No entanto, todas as semanas, tenho esperança que esse furor divino tome conta de mim e me leve a um porto desconhecido e abastado.
Mais do que isso:  livre.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Na Figueira, vivemos tempos da ditadura do efémero...

João Ataíde

Presidente do Conselho de Administração Figueira Parques
"Amanhã(14/12/2018) a Assembleia Municipal tem em agenda um assunto de extrema importância para a cidade nos próximos anos. Referimo-nos à ratificação da deliberação tomada na última reunião da CMFF que decidiu(com os votos contra do PSD) pela privatização da empresa gestora do estacionamento pago. 
Não faz sentido continuar com o parqueamento automóvel pago, a partir do momento em que essa actividade passa a ser exercida por uma empresa privada, onde o grosso das receitas das cobranças não vai ser investido a favor concelho."

Carlos Tenreiro

Nota de rodapé.
Amanhã, pelas 15 horas há Assembleia Municipal
ORDEM DE TRABALHOS: AQUI.

PCP disponível para aperfeiçoar registo de presenças na Assembleia da República

“O PCP nada tem a recear nessa matéria, nunca nenhum deputado do PCP viu a sua presença registada sem estar presente, nunca nenhum deputado do PCP indicou uma morada onde não morasse, nenhum deputado do PCP recebeu reembolsos de viagens que não tenha feita”.
Jerónimo de Sousa frisou que o PCP “está, como sempre esteve, disponível para discutir e implementar medidas que aperfeiçoem o controlo de registo de presença, nomeadamente com a exigência do registo expresso de presença proposto pelo presidente da AR, não bastando acionar o sistema para que a presença seja registada”.
“Tudo isto pode ser importante, mas mais importante que isso é assumir os valores e princípios, estando na política para defender os interesses dos trabalhadores e do povo e não para defendermos os interesses próprios de cada um”, salientou Jerónimo de Sousa.

Via OBSERVADOR