Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

terça-feira, 23 de maio de 2017

Carlos Monteiro, Abril de 2005...

Calma: isto era em 2004...

para ver melhor, clicar na imagem

Vamos lá então debater a água na Figueira...

Melhor é usar o tarifário 2011 ou  2017?
Vejamos a diferença entre 2011 e 2017, na gestão de João Ataíde e Carlos Monteiro, ex- líder do Movimento água mais cara...

2011: 
tarifa disponibilidade água e saneamento 6.38€


2017 : 
tarifa disponibilidade água 5.41€
tarifa disponibilidade saneamento 4.87€
Total: 10.28€ .
Aumento em 6 anos - 3.90€ de encaixa mensal. 
Nota: para ver melhor, clicar nas imagens


Que é feito do Movimento - A Água Mais Cara do Distrito, formado por um grupo de cidadãos, cujo porta-voz era Carlos Monteiro?
Que pena as actas não estarem disponíveis, para vermos o que falou sobre a tarifa disponibilidade...

Em 2011, o valor saneamento representava 50% do valor pago em água.
Em 2017, o valor saneamento representa 85% do valor da água...
Este executivo camarário liderada por João Ataíde, para atirar areia para os olhos dos figueirenses, deu um rebuçado: ofereceu os tais 3 metros cúbicos...

Reparemos para a Etar de S. Pedro:  já há muito que chegou à máxima capacidade de tratamento... 
Não se vislumbra a sua ampliação... 
Têm sobrado medidas acessórias de compensação para encher pneus - tipo câmara de ar ... 
O mais visível: o cheiro nauseabundo por quem ali passa... Conforme tem sido por aqui denunciado.

Ficam as perguntas que interessam aos figueirenses:
Será que a concessionária cumpriu todas as obras previstas no caderno de encargos?
Será que a concessionária está a prestar um verdadeiro serviço público?

Recentemente, foi criada uma comissão acompanhamento ao contrato concessão....
8 anos depois! 
Aguarda-se que dê sinais de vida. 
Ninguém gostaria de constatar que lhe andam a atirar areia para os olhos...

Nota de rodapé.
Tal como aconteceu com Mafra, também Cascais estuda viabilidade de reversão da concessão das águas...

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Em nome da fiabilidade, fidelidade, lealdade, franqueza, verdade e transparência democrática...

Senhor Presidente da Assembleia Municipal da Figueira da Foz: quando estarão disponíveis, no sítio certo, as actas do organismo a que preside, referentes ao ano de 2017, ano de eleições autárquicas?

Candidato do PSD à câmara da Figueira da Foz reclama actuação das entidades competentes (Ministério Público e Capitania) sobre "reconstituição do Cordão Dunar no Cabedelo, a Norte da Praia da Leirosa e a Norte da Praia da Vagueira"

Carlos Tenreiro, candidato à presidência da Câmara Municipal da Figueira da Foz na próximas eleições autárquicas, esteve  hoje na Capitânia do Porto da Figueira da Foz, onde formalizou a entrega duma denúncia referente às obras da chamada empreitada de "Reconstituição do Cordão Dunar no Cabedelo, a Norte da Praia da Leirosa e a Norte da Praia da Vagueira", com intervenção de máquinas na Praia da Leirosa, designadamente uma giratória e um dumper, por parte da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), considerando o facto de tratar-se duma zona sinalizada em risco de erosão costeira, em área de jurisdição daquela entidade. 
Recorde-se que o "movimento cívico SOS Cabedelo vai avançar com uma queixa em Bruxelas contra a intervenção em praias da Figueira da Foz, considerando que a obra da Agência Portuguesa do Ambiente agrava o problema de erosão."


Nota: para ler melhor clicar nas imagens.

Para assinar a petição «Património Natural Cabo Mondego»...

...  basta clicar aqui.

E agora Rui Duarte? E agora João Carronda?

"A Concelhia do PS aprovou os recandidatos às juntas. Segundo informou fonte do Secretariado socialista, as propostas foram aprovadas “por larga maioria”, tendo sido, portanto, cumpridas as diretrizes da direcção nacional do partido. Assim, o caso de Buarcos, onde havia dois candidatos a candidato (o recandidato José Esteves e Rui Duarte, número dois do executivo daquela autarquia), segundo a mesma fonte, ficou solucionado. 
E em Vila Verde, foi confirmada a recandidatura de Vítor Alemão, freguesia onde o antecessor daquele, João Carronda, se havia mostrado disponível para ser o candidato."

Via AS BEIRAS

Uma imagem perfeita da decrepitude e da decadência de uma cidade turistica: "6 Autocarros, com cerca de 300 idosos a almoçar ao sol, em plena hora de almoço, hora de mais calor!"

fotos Ana Paula Ramalho
"eu acho que se houvesse planeamento turístico, não devia ser permitido pic nics destes no meio da cidade. Era determinar áreas para isso e haver condições nas mesmas. Não há conforto nenhum para quem come ali e não me parece que seja uma coisa que abone em nome da cidade. Deviam ser aplicadas multas ao promotor da excursão que faz uma coisa destas."
Joao Traveira 

uma campanha alegre,

"A recente campanha de márquetingue lançada pla câmara Municipal da Figueira da Foz, que "inclui um novo logotipo para acções de divulgação turística", é o mais acabado exemplo de desfaçatez, cara-de-pau, falta de jeito, de graça  e de ideias próprias que me foi dado assistir nos últimos tempos. Um autêntico caso clínico da mais cínica e disparatada  palermice armada aos cágados. Elaborada por uma "empresa especializada", esta bizantina e patética campanha pretende demonstrar aos próprios figueirenses, em linguagem totalmente cifrada para estranhos, que "a Figueira é diversa" e que "acaba por ser de todos e para todos". A coisa atinge o cúmulo da bizarria porque, ao que li, parece que pretende ser de âmbito nacional. É um pouco como se, para promover as delícias do deserto, a Namíbia fizesse o marquetingue da coisa inteiramente em Khoisan (a língua local, aquela dos cliques).

Se o conceito e o argumento vos parecerem familiares, espero que se juntem a mim num lamento. É verdade que o plágio, a citação ou a cópia são formas de homenagem; Leonardo dizia mesmo aos seus pupilos: "copiai, copiai, meus lindos; copiar é já aprender"
Mas não há nada mais triste e humilhante do que ser-se homenageado por imbecis; e constrangedor, porque à custa do erário público."

Fernando Campos, via o sítio dos desenhos

domingo, 21 de maio de 2017

A terra é virgem porque a minhoca é mole...


No cansaço que é a vida, desistir é uma  opção...
Pedir à saudade cautela, é poético.
Porém, nada nem ninguém tem o encanto e a mestria da vida.
Há um princípio qualquer, mais ou menos universal e poético, que diz: “não faças aos outros o que não gostas que te façam a ti?” 
Este mês, roubaram-me duas vezes um dos frizos da capota do carro...
Como eu gostava de ser capaz de roubar também um, a outro gajo qualquer...
Como não consigo, este mês já lá vão quase 70 euros... 

Os valores de Abril começam a ter o estatuto de efeméride!..

"Família de Rui Moreira tenta construir empreendimento em terrenos que pertencem ao município..."
Este, foi o dia em que uma parte do eleitorado descobriu que os independentes e impolutos, regeneradores da vida política e da cidadania,  enfermam dos mesmos vícios do establishment político-partidário, velho de tantos anos, quantos os anos da democracia...
Os sonhos são o que são: sonhos!
Já lá vão muitos anos, a 25 de Abril de 1974, tive  um sonho lindo.
Tinha 20 anos: foi o dia "inicial e limpo"  (como diria a Sophia de Mello Breyner)!
Como todos os sonhos, foi isso mesmo: um sonho, bonito, radioso, empolgante, vibrante, esperançoso.
Um bonito e simples sonho que me fez viver com um sorriso durante algum tempo.
Como todos os sonhos, entretanto, foi-se esbatendo...
E, pouco a pouco, de desilusão em desilusão, vou dando conta do retrocesso dos valores de Abril...

Adeus ó 25 da utopia
onde o sonho já morou. 
Adeus sonho de encanto,
aquele tão lindo recanto,
onde tanto sonho havia...
Só a  saudade ficou...

sábado, 20 de maio de 2017

PS figueirense ao rubro (III)

JOSÉ ESTEVES “AVOCADO”, PELA COMISSÃO POLÍTICA – NÃO HÁ ALMOÇOS GRÁTIS. 

Relatório da Reunião da Comissão política realizada ontem à noite -  votação dos candidatos às Juntas.

José Esteves,  foi ontem votado na Comissão política do PS, à revelia dos estatutos, sem ter sido primeiro  votado na Assembleia Geral de Militantes da secção de Buarcos. 
A assembleia de militantes, estava agendada para o dia 12 de Junho, onde o nome de Esteves, deveria ser sufragado em conjunto com o do seu número dois da Junta – Rui Duarte. A ANC-Caralhete News, já tinha noticiado, que Portugal, na ultima terça-feira, ignorou a Assembleia de militantes agendada pela Secção de Buarcos, e numa manobra de antecipação, marcou a reunião da Comissão política para ontem, para poder “avocar” José Esteves, sem esperar pela decisão dos militantes.
A reunião de ontem, realizada na sede do PS (ao final de um ano, voltou a ter luz e água), com a presença do Presidente da CPC (algo muito raro de acontecer). Pela primeira vez na história do PS, João Portugal tentou impedir um número significativo de militantes (apoiantes de Rui Duarte) de assistirem à reunião, exigindo que apenas os membros efectivos do órgão pudessem participar.
Ainda que,  não queiram admitir, a votação de José Esteves, naquele órgão, é uma violação estatutária e uma imposição de membros do PS nacional, Portugal, Galamba, e uma grave desconsideração pelos  militantes e pelas secções do PS. Claramente, assistiu -se a uma  avocação por parte da concelhia, evitando assim, que Esteves, sofresse uma derrota interna dos militantes no plenário e consequentemente, não fosse candidato à Junta. 
Muitos militantes socialistas, estão revoltados com a falta de democracia interna. Ontem, foi provado, que a comissão política concelhia, não reúne de três  em três meses, como comprova a  não existiscência de actas, nem de folhas de presença das reuniões , dado que as mesmas não foram realizadas, pelo que, este órgão já devia ter sido extinto e já devia ter havido eleições para o mesmo. 
Apoiantes de Rui Duarte, garantem, que não vão  baixar os braços,  vão pedir impugnação do acto, bem como, vão pedir  responsabilidades políticas  à concelhia. Garantem ainda que não apoiam uma candidatura promovida por feijoadas de búzios. 

Via Agente da ANC-Caralhete News

Liberdade

Verdadeiramente, um lugar de liberdade, é este: OUTRA MARGEM, UM BLOGUE.
Aqui, escrever a dizer o que tem de ser tornado público, não necessita de filtros e, muitos menos, de um editor, de um patrocinador ou de um dono. 
Aqui, é um sítio livre do constrangimento que é ter de justificar um ordenado, uma gorjeta, uma prebenda ou um cachet, de ter de escrever pensando no share, de ter de escrever, mesmo que não apeteça ou não se tenha assunto. 
Aqui, não há limite, se não o que é imposto pela consciência do seu autor.
Aqui, não há hora de fecho.

E o homem humilde fica grato pelo que teve: pouco ou muito...

"O capitalismo levantou-se e despiu o pijama. 
Mais um dia, mais um dólar. 
Cada homem é avaliado por aquilo que trará no mercado. 
Foi retirado significado ao trabalho e atribuído à remuneração."

Donald Barthelme (1931-1989), mestre do conto americano.

A especialidade do senhor presidente Ataíde é o achismo?..

Jornal AS Beiras. Edição de 20 de Maio de 2017
Traçar objectivos e lutar para os alcançar significa determinação. 
Demonstra que sabemos o que queremos.
Todos temos consciência que as decisões têm consequências… 
Contudo, nem todos sabemos que a falta de decisões também tem consequências, quantas vezes  ainda mais graves. 
Normalmente, o silêncio e a falta de iniciativa, acabam por desapontar alguém que confiava na nossa determinação.
Viver é isto. Saber lidar com as ilusões. E, também, ainda de forma mais convincente, com as desilusões.

É penoso, porque difícil em termos criativos, assumir uma postura crítica. 
Gosto muito de estudar, para estar bem informado, mas é muito duro. 
Tira anos de vida, ler sobre os assuntos, estar bem documentado, reflectir sobre eles e, depois, escrever sobre eles.
Mas se não fosse assim, duro, custoso e difícil, era para os outros. 
Por isso mesmo,  os elogios, o reconhecimento póstumo, o mito da erecção perene, a ilusória intemporalidade,  não é para quem quer: é para quem pode.
Porém, perante pessoas espectaculares, como o presidente Ataíde, não há nada a fazer, não temos a mínima hipótese, só nos resta a resignação face a tanto conhecimento sobre o mar, a par com tanta inteligência, cultura e perspicácia, sobre tudo e mais alguma coisa!
No fundo, não andamos cá a fazer nada...
Contudo, a luta por aqui pelo Cabedelo vai continuar...

Creio que em mais de 11 anos de confecção deste espaço, nunca ofendi ninguém devido à sua ideologia, ou falta dela, convicções políticas religiosas, ou falta delas,  conhecimento, ou falta dele, etc.
Mas há sempre uma primeira vez para tudo!
Quem serão os atrasados mentais, inconscientes, que vão contribuir com o seu voto para eleger, de novo, pela terceira vez consecutiva, um presidente destes?
“Não acompanhamos a pretensão do SOS Cabedelo, porque achamos que não tem sustentabilidade”, declarou ontem em plena reunião de câmara, João Ataíde, presidente do executivo da Figueira da Foz, de maioria absoluta  socialista. 
Há coisas que não compreendo. 

"Achar", é um direito que toda a gente tem numa sociedade livre.
Contudo,  um presidente de câmara que toma decisões baseadas no "achismo", é um presidente de câmara diferente daquele que toma as decisões basedas na  opinião fundamentada em factos e estruturada na verdade. 
As decisões de um presidente de câmara tem de ter por base a coerência e argumentos válidos e suficientes. 
Que o mesmo é escrever: no estudo que permita obter o necessário conhecimento.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Não, não e não: não podemos aceitar.



Via SOS Cabedelo

Boa noite. Hoje, apeteceu-me, simplesmente, ouvir música...

Bom dia. Hoje, apetece-me, simplesmente, ouvir música...

"Era uma vez um menino que adormecia cedo. 
Tão cedo adormecia que só no dia seguinte enquanto dormia dizia bom dia. 
O menino era apaixonado pelo sonho da felicidade. 
Andava e corria. 
Sorria e escrevia com o coração sem idade. 
O menino tinha uns lindos olhos esverdeados da cor do mar. 
Do mar onde renascia a sua alma que adormecia num terno cansaço que o envolvia." 

Por norma, as noites são  musicais! 
No silêncio, mesmo que não haja música, ela está  presente e sente-se. 
A noite, é a parte do dia que melhor se liga à música.
Há noites tão perfeitas, que até dispensam a música. A pouca luz permite a elevação da alma e permite que pairemos com os sentidos alerta. 
É o sonho antes do sonho! Ouçam estes acordes.


Hoje, estou assim:  apetece-me música... 
Muita música! Bater os dedos a  marcar os compassos. Trautear baixinho a letra que emociona! 
Todos fazemos nossas as canções que nos tocam! 
A música faz parte das nossas vidas. 
Ela alegra-nos, relaxa-nos, traz-nos memórias, distrai-nos, faz-nos companhia ou proporciona uma atmosfera acolhedora. 
Não imagino a minha vida  sem música. 
Estou tão habituado à música, que se ela me  faltar algum dia, nesse dia vou  conhecer a sensação de  sentir o que é ser incompleto.
Gosto de música, mas não de qualquer música. Gosto daquela música de fundo, que não fere os ouvidos e permite que a conversa seja por ela embalada. 
Que nos permita divagar.  Pairar! 
É o início do dia. O trabalho está feito. A música está no ar. A temperatura está óptima. O momento é de reler aquele livro que tanto disse. Um cafezinho na comodidade do sofá.
Tudo com música em fundo e  uma vista agradável que está a ficar cada vez mais agradável... 
Sei que não será o Paraíso, pois ele não existe, mas deve andar lá muito perto!