.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Razão tem Pedro Passos Coelho...

... o único a acreditar na credibilidade da licenciatura de Miguel Relvas!
Deixem-se de tretas, tá bem?..
Relvas  ainda  estuda!..
Em tempo.
Entretanto, Alberto da Ponte, o homem das cervejas e da Schweppes - que disse um dia Passos Coelho é o melhor primeiro-ministro desde Sá Carneiro – é a escolha certa para assegurar o serviço público e a pluralidade de informação na RTP até que Relvas estude devidamente o modelo.

Como perceber isto?..

“Portugal caiu quatro lugares na lista dos países mais competitivos em termos económicos, passando de 45.º em 2011 para 49.º este ano, segundo o relatório global do World Economic Forum, que vai ser divulgado hoje”!..
Como perceber isto?..
Baixámos os salários, aumentámos os impostos, aumentámos o desemprego, tornámos o despedimento livre... Tudo isso não eram medidas para fazer dispara a nossa competitividade?
Sinceramente não percebo…
Esta gente que está lá por Lisboa a dizer que governa, ou  é incompetente ou é perigosamente mentirosa…

O Paulinho das feiras...

Estávamos em 1993. O fundador e director do semanário “Independente” não tinha dúvidas: “O Estado não necessita de canais de televisão”, já que o serviço público “não precisa do canal 1 da RTP e, no limite, não precisa do canal 2”. A posição de Portas era clara: o “monopólio público de televisão só dá consolo a políticos menores”, razão pela qual “faz falta outro verbo forte na comunicação social. Chama-se liberalizar”.
A posição que hoje é assumida por Paulo Portas, ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, é outra. O governante já admitiu não se rever na intenção de concessionar o serviço público de televisão, entrando em contradição com os seus escritos dos anos 90 que, ironicamente, se intitulavam “Antes pelo contrário”.

Jornal I

Em tempo.

Paulo Portas,  é menino para,  um dia destes,  participar numa manifestação da UGT, contra as medidas de austeridade e as políticas do governo...
Mais: Paulo Portas, é menino para,  um dia destes,  participar numa manifestação da CGTP, contra as medidas de austeridade e as políticas do governo...
Mais ainda: Paulo Portas, é menino para isso e para muito mais!..

X&Q1135


Hoje, acordei a pensar numa frase de Charlie Chaplin

"A vida é maravilhosa, quando não se tem medo".

Prata e bronze para Portugal nos Jogos Paralímpicos Londres 2012


O par português de boccia 3 (BC3), formado por Luís Silva, José Macedo e Armando Costa (suplente), conquistou. ontem, terça-feira a medalha de prata nos Jogos Paralímpicos Londres2012, ao ser derrotado na final pela Grécia, por 4-1.
Há quatro anos, em Pequim, o par BC3 português, composto por Armando Costa, Eunice Raimundo e Mário Peixoto, havia conquistado a medalha de bronze.
O atleta português Lenine Cunha conquistou a medalha de bronze na prova do salto em comprimento F20 (deficiência intelectual) dos Jogos Paralímpicos Londres 2012. Conseguiu um salto de 6,95 metros.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Um discurso extraordinário...



“Um estupendo discurso”, este, do presidente uruguaio José Pepe Mujica, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio+20.
Nas palavras do  Amigo que me enviou este vídeo, via  mail, “provavelmente considerado utópico por muita gente importante e sabedora.”
E daí?..
Não vale a pena refletirmos um pouco além da crua realidade que nos cerca?

Não sei se sabem, mas há notícias importantes do "balneário futebolístico gigante que é Portugal"...

O menino está triste, mas, pior, muito pior mesmo, estão os "trabalhadores da Unitefi preocupados com futuro".
Os cerca de 130 trabalhadores têm os salários de julho e agosto em atraso e ainda não receberam o subsídio de férias.

Eça...

ORDINARIAMENTE todos os ministros são inteligentes, escrevem bem, discursam com cortesia e pura dicção, vão a faustosas inaugurações e são excelentes convivas.
Porém, são nulos a resolver crises. Não têm a austeridade, nem a concepção, nem o instinto político, nem a experiência que faz o ESTADISTA.
É assim que há muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política de acaso, política de compadrio, política de expediente.
País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégios e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência?”

Eça de Queiroz, 1867 

A ter em conta na remodelação governamental que se advinha...



Como se pode verificar visionando o vídeo, "depois de investir com o seu cavalo contra um grupo de manifestantes anti-touradas",  o cavaleiro Marcelo Mendes reúne todas as condições para vir a substituir Miguel Macedo na pasta da Administração Interna...

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

É só maledicência e inveja...

Ontem, era assim...
"Portugal não é um país corrupto"!..
Hoje, é assim...
Amanhã, só pode ser assim...
"O nosso país não é um país corrupto, os nossos políticos não são políticos corruptos, os nossos dirigentes não são dirigentes corruptos. Portugal não é um país corrupto" 



Em tempo.
Será mesmo realidade,  que este país seja um caso grave de corrupção e compadrio, não só, mas, em especial, nos negócios e nas obras públicas?..
Nos rankings internacionais até não estamos  mal na fotografia!..
Só que, ao que julgo saber,  esses rankings  baseiam-se  nas "condenações" judiciais.
Até no Brasil, continuam a cair ministros por corrupção e irregularidades...
Mas, felizmente, pelos vistos, nós por cá não temos nada disso... 
Nem ministros, nem presidentes das câmaras, nem presidentes das juntas de freguesia corruptos,  nem vestígios de irregularidades. 
Nada. Nunca. Jamais. Em tempo algum.
O que acontece, é que como estamos sempre a dizer mal de tudo e de todos, depois não somos justos, nem conseguimos ter orgulho nas nossas virtudes. 
A verdade é que o mundo está cheio de corrupção e irregularidades, mas em Portugal... nada, nadinha de todo... 
Há por aí, nos jornais, na televisão, na rádio, nos blogues, de vez em quando um outro ruído, uma ou outra suspeita, mas é tudo para influenciar resultados eleitorais.
Não se passa nada! É só maledicência e inveja.
Acreditem em mim...

Fogo fez das suas ontem em Santo Maro da Boiça e Santana


para ver melhor clicar na imagem
O primeiro domingo deste setembro, que pela amostra promete ser quente, foi especialmente difícil no concelho da Figueira da Foz, um dos locais afectados pelos  incêndios que voltaram a fustigar o País.
Em Santo Amaro da Boiça e Santana as altas temperaturas e o vento forte contribuiram para atear as chamas que chegaram  a colocar casas em perigo.
Ontem à tarde, o céu da  própria cidade da Figueira da Foz esteve coberto por uma imensa nuvem de fumo.
O fogo começou cerca das 15 horas e 30 minutos numa zona de pinhal e foi combatido por 125 homens, entre bombeiros e outros operacionais, apoiados por 33 viaturas e um meio aéreo.
Segundo se pode ler no jornal AS BEIRAS de hoje, há suspeitas de ter sido fogo posto, tendo sido capturado um indivíduo por populares que depois foi entregue à GNR, que o identificou.
Este incêndio, antes de ser dominado, chegou também a ameaçar Maiorca.

Actualização às 10 horas e 15 minutos:
Incêndio Florestal: Mata Macional de Foja e Santo Amaro.
Reportagem fotográfica:  aqui.

domingo, 2 de setembro de 2012

Se a senhora da foto abaixo o afirma, só pode ser verdade...

Recordando o "glamour" do verão figueirense dos anos 50/60

foto da praia da Figueira, no verão de 1944, sacada daqui
“A partir do dia 5 e até sexta-feira do último fim de semana, agosto foi como era antigamente a segunda quinzena de julho. Foi melhor do que ano passado, porque o tempo também esteve melhor”.
Manuel Teixeira, presidente da Associação de Concessionários de Praia do Concelho da Figueira da Foz, em declarações  ao DIÁRIO AS BEIRAS.

Em tempo.
Para memória futura, em jeito de recordação do "glamour" figueirense dos anos 50/60 do século XX, a época em que a Figueira da Foz se afirmava como a "rainha das praias", estância turística de primeira grandeza, procurada por muitos portugueses e estrangeiros, fica devidamente registado um agradecimento ao sol, à água do mar e ao vento, no verão figueirense do ano da graça de 2012.
Finalmente, existe uma solução já testada para a Figueira.
Aliás, pode também ser boa para a Grécia, para a Europa, para o mundo e para o meio ambiente. 
A solução passa pela utilização dos recursos naturais.
Quem conheça, minimamente a mitologia grega, sabe que Éolo era o deus dos ventos e Hélio era a representação divina do sol. 
O famoso Colosso de Rodes, considerado uma das sete maravilhas do mundo antigo, era uma estátua dedicada ao deus Hélio.
Portanto, a Grécia já conhece, há muito tempo, a força e o poder do vento e do sol. 
A Figueira, no ano da graça de 2012, ficou a conhecer o poder do vento e do sol, a que acrescentou a importância da água do mar...
Sim, porque quanto ao resto, estamos mais do que conversados.

Bom domingo

sábado, 1 de setembro de 2012

Isto, sim, é Figueira...

Na apresentação, ontem, do Festival das Caldeiradas da Figueira da Foz,  no Restaurante Casa Mota, em Buarcos, Mário Esteves, porta-voz da organização, realçou que “os festivais gastronómicos vieram repor a Figueira no roteiro gastronómico nacional”.
Pronto, coloquei aqui esta posta para desenjoar um bocado...
Todos estamos fartos de ouvir dizer que já não se come uma posta de peixe como antigamente...
Raios partam a aquacultura...

Portugal, um manicómio a céu aberto?.. (IV)

O conselho de administração da RTP reuniu ontem a pedido do ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, tendo saído demissionário do encontro. A administração ficará em gestão corrente até à nomeação de uma nova equipa.
A nova administração da RTP será nomeada em breve.

Sobre o assunto, o ex-líder do PSD Marques Mendes disse ao jornal i que “estes senhores [administração] colocaram-se na posição de ter de sair. O conselho de administração não tem de emitir opinião” sobre as decisões do accionista, que no caso é o Estado. “Se ficassem”, acrescentou, “isso sim, iria causar instabilidade. Demitem-se com alguns dias de atraso. Depois de terem assumido publicamente divergências, não tinham outra alternativa que não fosse demitir-se.” Sobre a privatização da RTP e eventuais cenários, preferiu não comentar.

Por seu lado, o Partido Socialista já veio dizer que quer ouvir no parlamento a administração demissionária da empresa estatal e considerou “urgentes” os esclarecimentos do governo sobre o que pretende fazer com a empresa que garante o serviço público de rádio e televisão. “O PS vê esta demissão com muita preocupação, não tanto pela demissão em si, mas porque vem criar mais um episódio nesta espécie de novela, na qual se mergulhou o país, relativamente a uma das suas empresas mais importantes”, disse também à Lusa Inês de Medeiros.
Para a deputada socialista, era de esperar que “o governo já tivesse, ao fim de um ano, um plano concreto para a RTP. Já percebemos que não tem”, acrescentou.

Já o Bloco de Esquerda desafiou o ministro Miguel Relvas a “assumir claramente” o seu “plano” para a RTP, acusando o governo de “cobardia política” e de estar há uma semana a “esconder-se atrás de um funcionário”.
“O governo ainda não disse uma palavra sobre a RTP, mas o sinal está dado”, disse a deputada bloquista Catarina Martins.