.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quarta-feira, 20 de junho de 2007

X&Q75

Tó (da lota), o verdadeiro, de férias na Gala

"Tó (da Lota) deixou um novo comentário na sua mensagem "Ponham o batel a navegar":

Um Blogger que não distingue virus infomáticos, de ataques e tentativas de intrusão, precisa de reciclagem. Assim vai isto, uma miséria.
Agostinho, olha o lapinhos.

Em todo o mundo,
Milhões de sites vítimas de ataque informático
Os ataques começaram por atingir apenas sites com o domínio italiano «.it», mas já se espalharam a todo mundo, estimando-se em cerca de dez milhões as páginas atingidas. O número de «casos» chamou a atenção do FBI.

19 Junho, 2007 19:15"


Depois deste comentário e de outros não publicados, resta-nos esperar que em reunião extra-extraordinára, (tó) da lota, o verdadeiro, apele à união de todos os trabalhadores deste blogue no combate à arrogância dos seus administradores.

Sim à greve; não aos serviços mínimos. Abril sempre; censura nunca mais.

Num blogue à beira mar




"Peixeirada" na Câmara - uma novela.

Para ver, clique aqui.

terça-feira, 19 de junho de 2007

Ponham o batel a navegar


O trânsito, na zona da Ponte dos Arcos, com os congestionamentos que são fáceis de advinhar, vai ser um caos nos próximos meses.
Não é necessário um estudo aprofundado, como o de Alcochete, para fazer esta previsão. Até porque a ACIFF não o pagaria...
Soluções?
Por exemplo, seria possível ligar a Figueira a São Pedro por metro?
Creio que sim, mas imagino que deve sair mais caro do que construir o prometido aeródromo da zona industrial.
Mesmo parecendo que não, quando falamos em acessibilidades, um rio do tamanho do Mondego é uma barreira.
Agora, que o canal da Ponte dos Arcos já não é impedimento, temos uma solução barata para resolver o problema: ponham este batel a navegar entre a Doca da Figueira e o Portinho da Gala!...

FUTURISMO?...



“As obras de um sintético para o Grupo Desportivo Cova-Gala, vão arrancar para melhorar as condições de trabalho dos atletas deste Clube”.

Seriam estas, a avaliar pelo interesse levantado recentemente neste Blog em redor desta questão, as palavras que muitos gostariam de ouvir de quem de direito.

Para abrir o apetite ao pessoal, deixamos uma visão futurista do que seriam as instalações do GDCG com um piso verde.

“SEMPRANDAR”...











Integrada no calendário oficial das provas de Atletismo do INATEL, para a época 2006/2007, o “XIV Grande Prémio de Atletismo de S. Pedro” será realizado já no próximo dia 8 de Julho.

SemprAndar.

Saberão...

Saberão as pessoas, que mandam na Terra, que são inteligentes?
A razão, para esta interrogação, é simples.
A dar-se o caso de as pessoas, que mandam na Terra, não saberem que o são, toda a sua putativa inteligência acaba por ser um desperdício.
E a Terra, essa, fica mais imperfeita.
O que já supúnhamos...

X&Q66

Momentos simples

Vista desta outra perspectiva a Cova é bela!..

segunda-feira, 18 de junho de 2007

“Quem vai pró mar aparelha-se em Terra.”

Na tarde de hoje, a partir mais ou menos das 17 horas, a caixa de email deste Blog sofreu um massivo, mas ineficaz bombardeamento de vírus.
Cá estamos completamente ilesos, depois de uma tremenda barragem ao fogo cobarde ,que nem sequer beliscou os espessos bunkers de cimento armado do OUTRA MARGEM.
Acabámos por passar um bocado bem passado e divertido.
“Quem vai pró mar aparelha-se em Terra.”

Cabelinho à Paulo Bento



Clique aqui para ver este "Blog de homenagem ao homem para quem todos os dias são bad hair days."

Bandeiras hasteadas sábado à tarde no Campo do Cabedelo

A origem das bandeiras remonta à Idade Média, quando os exércitos aliados, para não se confundirem uns com os outros, usavam um pedaço de pano hasteado num estandarte, com as cores e sinais de identificação do batalhão ou companhia envolvida. Assim evitavam o temido fogo amigo.
O estudo das bandeiras é conhecido como vexilologia.

X&Q71

domingo, 17 de junho de 2007

Sonhem....


Mais um pouco abaixo, no post "A visita do Benfica”,vai uma polémica saudável entre dois comentadores: o “zé antunes” e “o amigo de new bdeford”. OUTRA MARGEM tem a concretização para o sonho de ambos: é só imaginar que a fotografia acima não foi obtida no Parque das Merendas de São Pedro, mas, sim, no COMPLEXO DESPORTIVO DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO.
Continuem a sonhar. É barato e dá milhões.

Bom, foi ter ido ontem à tarde ao Cabedelo

Ontem à tarde, no Campo do Cabedelo, deliciei-me com o futebol.
Antes de mais: o jogo era de festa e a rapaziada não estava obrigada a ganhar nada. Até porque ia jogar contra o Benfica, o maior de Portugal (sem ironia...)
Ainda bem que não tive conhecimento de discursos patrióticos sobre o assunto, nem exigências aos “putos”.
Os “putos” foram para o campo e jogaram. E, sobretudo, divertiram-se e divertiram. Bem, muito bem mesmo que eu vi. Parabéns “putos”
Dentro do campo, foi bonita a festa. Futebol, o futebol que eu gosto, é isto: ingenuidade, entrega, desportivismo, gosto do jogo pelo jogo.
QUE FESTA.

À noite tudo foi diferente.
Portugal, parece que passaria se a Holanda ganhasse à Bélgica. Dependíamos disso.
Não aconteceu.
Agora, as carpideiras do costume vêm dizer que o “conveniente” empate entre a Holanda e a Bélgica deitou tudo a perder!...
Porque é que neste País as coisas têm de ser assim? Atirar as culpas para cima dos outros? È mais cómodo ignorar as culpas próprias e insinuar que a Bélgica e a Holanda se conluiaram no resultado para eliminar Portugal?
È mais fácil ter comportamento menos próprios de pessoas responsáveis e depois vir dizer que a UEFA persegue o portuga e favorece os outros!..
Empatámos com os belgas (os tais que não sabem dar um pontapé na bola), perdemos com os holandeses (já se sabe como foi). Precisávamos, apenas, que os holandeses derrotassem os belgas, para que nós passássemos à fase seguinte. Ora bolas, sempre a depender dos outros!..
Será que os Belgas, se perdessem, também diriam que a Holanda os podia ter deixado empatar?..
Os belgas fizeram o que tinham a fazer: meteram uma bola na baliza dos holandeses e empataram aos 70 minutos. Realizaram o resultado que lhes servia.
Mas, por cá a versão que querem passar, é outra: “os holandeses são uns palermas, empataram só para prejudicar Portugal!..”
Quando é que isto muda? Quando é que começamos a ser exigentes connosco próprios? Há que ter vergonha deste tipo de insinuações (que até na rádio passaram!..).
Portugal, eventualmente, pode até ter melhor futebol do que os belgas...
No entanto, por aquilo que fez contra a Bélgica e a Holanda, não mereceu ir em frente na prova, não mereceu ir às meias-finais.
E não foi por culpa dos holandeses. Foi por culpa própria. De quem dirige e de quem jogou.
Porque é, que só quando estamos apertados, nos esforçamos mais, como aconteceu no jogo com Israel?..
QUE TRISTEZA.

Bom, bom foi ter ido ontem à tarde ao Cabedelo.

X&Q61

sábado, 16 de junho de 2007

A visita do Benfica...



Campo do Cabedelo

Árbitro: Alberto Caixeiro

Cova-Gala: Pedro Duarte; João Carlos, João Manuel, Pedro (cap.), João Pedro, Paulito, Carlos Daniel, Zé Pedro, Fredy, Carlitos, Hugo, Ruben, André, Pipi e Rui Penicheiro.
Treinadores: João Camarão/Rui Camarão

Benfica: Raphael; Ventura, David, Rafael, Luís, Miguel, Filipe, Eulânio, André (cap.), Micael, Gonçalo e Emanuel
Treinador: Pedro Moreira

Resultado ao intervalo: 1 – 2 / Resultado final: 2 – 6

Golos: Carlos Daniel (aos 5 m pelo Cova-Gala e aos 47 pelo Benfica), André (aos 16 m), Eulânio (24 m), Ventura (36 m), Zé Pedro (50 m) e Miguel aos 51 e 55 m)


Carlos Daniel jogou o tempo todo. Na primeira parte pelo Cova-Gala e na segunda pelo Benfica.
Felicidades “puto”.

Cavaco nos EUA

Todos os pormenores aqui, aqui ou aqui.

A ÉPOCA BALNEAR ABRIU NO PASSADO DIA 1!...


(Foto de Mário Cardozo, sacada ao PROSAS VADIAS)

Temos de estar preparados para o TURISMO BALNEAR do dia de hoje. Esta chuva torna-nos mais sexuais...

Certos dias...

Certos dias, apesar da beleza paisagística que nos rodeia, isto por aqui, faz lembrar um doente terminal.
Olha-se em redor, com uma mistura de simpatia e pena. Também, claro, com solidariedade. E, uma certeza: a de que não se pode fazer nada.
O dinheiro anda à frente. E, como sabemos, o dinheiro abre portas.
Nestes dias, nada como recorrer a Camões, esse mesmo, o Luís Vaz, o enorme, o maior Poeta Português. Mas, também, e sobretudo, o Homem de mudança:

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.
Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades"


Isto, por um lado. Por outro, tento evitar ambientes doentes. Um ambiente doente, meus Amigos, acaba por matar os que nele andam a respirar...
Há pessoas que estão erradas, porque, simplesmente estão erradas. Mas, há pessoas que pensam que têm razão, que estão mesmo erradas.
Confesso que, por vezes, já me farto disto.
Entretanto, vão-se contando histórias, que é uma coisa interessante...
Bom dia.